Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#59142
A Constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, enfatiza em seu artigo 5° a igualdade dos cidadãos perante a lei, oferecendo-lhes um direito de liberdade comum. Entretanto, tal prerrogativa não tem se concretizado com ênfase na finalidade real quando observada a deturpação do conceito de liberdade predominante no Brasil em tempos pandemicos, dificultando, deste modo, a diminuição da transmissão viral. Diante dessa perspectiva, torna-se muito importante a análise dos fatores que corroboram para esse quadro.
Em primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para punir mais severamente, na prática, as pessoas que negligenciam o cumprimento das medidas protetivas contra o novo coronavírus, tais quais o isso de máscara, distanciamento social e uso de álcool em gel. Nesse sentido, a desenfreada transmissão tende a aumentar cada vez mais, assim como o número de vítimas. Essa conjuntura, segundo o filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma violação do "Contrato Social", já que o Estado não cumpre devidamente sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos fundamentais, como a saúde, o que infelizmente é escassa no país.
Ademais, é fundamental enfatizar a irresponsabilidade social como grande estimulador do problema. De acordo com o CNN Brasil (Rede de Notícias a Cabo), menos de 50% das pessoas usam máscara. Diante deste expositivo, não há como combater um inimigo comum se não houver o comprometimento de todos. Logo, é indispensável a reversão desse cenário. Depreende-se, portanto, a necessidade do combate à esses obstáculos. Para isso, é imprescindível que o Governo, por meio de maiores advertências - além da multa monetária como já está sendo feito -, impossibilitem-os, por exemplo, de viajarem para qualquer fora de suas cidades, tendo eles descumprindo s regras. De igual modo, é imperativo que haja uma maior divulgação midiática da gravidade da doença, assim como das sequelas deixadas por ela mesmo após a cura, para que se preocupem ainda mais, tanto consigo, quanto com o próximo. Assim, se consolidará uma sociedade com sua saúde mais rapidamente reconstituída, onde um se preocupa com o outro e o Estado pratica corretamente seu "Contrato Social", tal como afirma John Lock.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 100

Você atingiu aproximadamente 50% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 100

Você atingiu aproximadamente 50% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação previsível e apresenta domínio mediano do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Com essa pontuação, ou o tema da redação é desenvolvido adequadamente, porém de forma previsível, com pouco avanço em relação ao senso comum ou, embora o texto demonstre domínio adequado do tipo textual exigido, a progressão textual apresenta algum problema.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 100

Você atingiu aproximadamente 50% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#59148
alunagaab escreveu:A Constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, enfatiza em seu artigo 5° a igualdade dos cidadãos perante a lei, oferecendo-lhes um direito de liberdade comum. Entretanto, tal prerrogativa não tem se concretizado com ênfase na finalidade real quando observada a deturpação do conceito de liberdade predominante no Brasil em tempos pandemicos, dificultando, deste modo, a diminuição da transmissão viral. Diante dessa perspectiva, torna-se muito importante a análise dos fatores que corroboram para esse quadro.
Em primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para punir mais severamente, na prática, as pessoas que negligenciam o cumprimento das medidas protetivas contra o novo coronavírus, tais quais o uso de máscara, distanciamento social e uso de álcool em gel. Nesse sentido, a desenfreada transmissão tende a aumentar cada vez mais, assim como o número de vítimas. Essa conjuntura, segundo o filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma violação do "Contrato Social", já que o Estado não cumpre devidamente sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos fundamentais, como a saúde, o que infelizmente é escassa no país.
Ademais, é fundamental enfatizar a irresponsabilidade social como grande estimulador do problema. De acordo com o CNN Brasil (Rede de Notícias a Cabo), menos de 50% das pessoas usam máscara. Diante deste expositivo, não há como combater um inimigo comum se não houver o comprometimento de todos. Logo, é indispensável a reversão desse cenário. Depreende-se, portanto, a necessidade do combate à esses obstáculos. Para isso, é imprescindível que o Governo, por meio de maiores advertências - além da multa monetária como já está sendo feito -, impossibilitem-os, por exemplo, de viajarem para qualquer fora de suas cidades, tendo eles descumprindo s regras. De igual modo, é imperativo que haja uma maior divulgação midiática da gravidade da doença, assim como das sequelas deixadas por ela mesmo após a cura, para que se preocupem ainda mais, tanto consigo, quanto com o próximo. Assim, se consolidará uma sociedade com sua saúde mais rapidamente reconstituída, onde um se preocupa com o outro e o Estado pratica corretamente seu "Contrato Social", tal como afirma John Lock.

Os casos de violência doméstica aumen[…]

A constituição federal de 1988, docu[…]

Violência doméstica

Agressão a Maria da Penha Vemos que atualm[…]

Obesidade no Brasil

Segundo dados do IBGE, em 2019 um quarto da popula[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM