• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#66601
A constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6, o direto ao saneamento básico, a todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prerrogativa não tem se utilizado quando se observa, na prática, o perigo da crise hídrica no Brasil. Assim, há aspectos que colaboramos para tal problemática: a falta de chuva e o consumo desordenado de água.
Em primeira análise, deve se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater a falta de chuva. Nesse sentido, a certas épocas do ano como no inverno, os indicies pluviais diminuem e com isso afeta os reservatórios hídricos e dificultando assim a distribuição de água na população. Tendo em mente, com o desmatamento de nascentes, que reduz consideravelmente a quantidade de rios e lagos. Dessa maneira, segundo as ideais do Filósofo John Locke, concluísse como uma violação do “contrato social”, já que o estado não cumpre a função de oferecer aos cidadãos os direitos indispensáveis, como a segurança de um saneamento básico adequado, o que Infelizmente é evidente no país.
Ademais, é fundamental o elevado consumo de água que contribui com o agravamento da crise hídrica. Segundo dados do Ministério das cidades, 38,8% da água tratada no Brasil é desperdiçada. Diante de tal alternativa, a utilização desse recurso não, é algo que está sendo usado com responsabilidade, mesmo sendo algo tão importante na nossa sobrevivência. Logo, que é inaceitável que esse cenário continue assim.
Portanto, a necessidade de combater esses obstáculos. Por isso, o Ministério do Meio Ambiente deve promover campanhas de conscientização do uso da água, por meio das mídias, a fim de conscientizar sobre o uso da mesma em todos os aspectos, como reutilizando em afazeres em casa. Dessa forma, o direito previsto no artigo 6, será beneficiando, na prática.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora, de forma mediana, pouco consistente, proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto.

#66695
@Clara17, ei!
Claro. Já estou corrigindo sua redação.
Em breve te dou um retorno ;)
#66704
Ei, Clara! Vamos lá? :geek:

ps: não existe uma quantidade exata de linhas por parágrafo, mas eu gosto de ter um padrão. Vai de você! Vou apenas recomendar.

legenda:
(substituição)
palavra substituída
(estrutura)
erros ou desnecessário
corrigido

//////////////////////////////////INTRODUÇÃO////////////////////////////////// (6 linhas)
A Constituição Federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6, o direito ao saneamento básico, a todo cidadão brasileiro (contextualização). Conquanto, tal prerrogativa não tem se utilizado quando se observa, na prática, o perigo da crise hídrica no Brasil (tese). Assim, há aspectos que colaboramos para tal problemática: a falta de chuva e o consumo desordenado de água (encaminhamento-argumentação).

OBSERVAÇÕES: Você possui uma boa estruturação e organização, porém, poderia se aprofundar mais na tese.

/////////////////////////////////DESENVOLVIMENTO////////////////////////////////// (18 linhas - 9 para cada)
Em primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais (deveria ter citado isso na introdução) para combater a falta de chuva. Nesse sentido, certas épocas do ano, como no inverno, que os indicies (índices) pluviais diminuem e, com isso, afetam os reservatórios hídricos e dificultando (dificultam) assim a distribuição de água na (para a) população. Tendo em mente (logo), com o desmatamento de nascentes, que reduz consideravelmente a quantidade de rios e lagos. Dessa maneira, segundo as ideias do Filósofo John Locke, conclui-se como uma violação do “contrato social”, já que o estado não cumpre a função de oferecer aos cidadãos os direitos indispensáveis, como a segurança de um saneamento básico adequado, o que infelizmente é evidente no país.

OBSERVAÇÕES: Vou citar alguns pontos:
- O que o governo tem a ver com a falta de chuva? De certo modo, ele não interfere em nada e você não explicou de forma esclarecida como isso poderia ocorrer.
- Você diz sobre o saneamento, aqui sim a inoperância governamental poderia ter sido inserida de forma mais explicativa.
- Poderia ter iniciado seu desenvolvimento da ideia logo com a teoria de Locke, que fica mais coerente.

- Irresponsabilidade do Governo > Falta de Saneamento > Poluição > Aumento do aquecimento global > Secas de rios e reservatórios > Crise Hídrica. Essa é uma base de linha de raciocínio.
- Cuidado com a quantidade de informações. Foque em um repertório só.

ESTRUTURA:
- Apresentação do argumento: se aprofunda mais na tese citada na introdução.
Você fez, porém, acrescentou algo que não tinha diretamente na sua tese, e abordou uma problemática sem cabimento.
- Desenvolvimento da ideia: fundamentação, provas de que sua tese está correta
Acréscimo de informações de modo exagerado; Abordou dois repertórios em um desenvolvimento, o que pode prejudicar a coerência e coesão do texto.
- Fechamento: indignação daquele problema citado.
Faltou.


Ademais, é fundamental o elevado consumo de água que contribui com o agravamento da crise hídrica (apresentação da ideia). Segundo dados do Ministério das cidades, 38,8% da água tratada no Brasil é desperdiçada. Diante de tal alternativa, a utilização desse recurso não é algo que está sendo usado com responsabilidade, mesmo sendo algo tão importante na nossa sobrevivência (encaminhamento da ideia). Logo, que é inaceitável que esse cenário continue assim (permaneça relutante em pleno Século XXI) (fechamento).

OBSERVAÇÕES: Bom, nessa D2 você estruturou bem, de forma organizada. Contudo, seria bom se você especificasse mais a problemática, falando sobre o mal consumo da água. Parabéns pelo uso dos conectivos! :D

//////////////////////////////////CONCLUSÃO////////////////////////////////// (6 linhas)
Portanto, há uma necessidade de combater esses obstáculos. Por isso, o Ministério do Meio Ambiente deve promover campanhas de conscientização do uso da água, por meio das mídias (quais mídias?), a fim de conscientizar sobre o uso da mesma em todos os aspectos, como reutilizando em afazeres em casa. Dessa forma, o direito previsto no artigo 6, será beneficiado, na prática.

agente
ação
modo/meio
finalidade
detalhamento

OBSERVAÇÕES: Você apresentou os 5 elementos, mas, é importante abusar mais do detalhamento na proposta de intervenção. Como exemplo das mídias, é legal sempre especificar para obtermos uma visão mais ampla da situação.
Nunca utilize “mesma/o” para relacionar o sujeito.

Eu espero de coração, que te ajude em algo!
Você está no caminho certo, certeza. Continue praticando.
Aguardo o seu próximo texto!
:)

De acordo com a Primeira Lei de Newton, um corpo e[…]

Doação do coração

A série médica americana "Grey'[…]

Carinho sanguíneo

A série médica americana "Grey'[…]

Índio no Brasil

Hoje,na sociedade brasileira, as políticas […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM