• Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por Bia2201
Quantidade de postagens
#78405
A Revolução Industrial, originada em meados do século XVIII na Inglaterra, e iniciada de forma tardia no Brasil, no século XX, causou migrações aceleradas, dos campos às cidades, o chamado "Êxodo Rural", pela falta de empregos. Com isso, viu-se a necessidade da criação dos transportes coletivos, para a locomoção de trabalhadores. Contemporaneamente, observa-se a situação de abandono desse meio, tanto pelos governadores, quanto pelas pessoas que buscam qualidade, gerando problemas na mobilidade urbana.
Segundo o artigo núm. 6 da Constituição Federal Brasileira — promulgada em 1988 e atualizada com a inclusão do transporte público como um direito social em 2015 — está garantida a prerrogativa dos condutores públicos. Apesar desse avanço, na prática, percebemos a falta de infraestrutura que muitos empregados precisam enfrentar diariamente, além dos elevados preços que parecem não atender as despesas, tornando-se em um ambiente sucateado e superlotado, devido o horário de atividade.
Concomitante a isso, cada vez mais pessoas procuram por outros meios de deslocamento, tais como carros e motocicletas, acarretando um novo problema: os engarrafamentos. A alta parcela de veículos privados, sejam elem em serviço aberto ao público ou não, estão causando dificuldades para o trânsito brasileiro. Portanto, a paciência tende a ser um pré-requisito aos motoristas modernos.
Em síntese, para que haja a mitigação desse contratempo, é necessário que o governo, mediante o Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN) — uma vez que é o órgão máximo executivo do Sistema Nacional de Trânsito — e a mídia, incentivem a diversificação dos meios de transporte, como as bicicletas, meios sustentáveis, e flexibilizem os horários das atividades urbanas, distribuindo a mobilidade ao longo do dia.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Avatar do usuário
Por Bia2201
Quantidade de postagens
#78407
A Revolução Industrial, originada em meados do século XVIII na Inglaterra, e iniciada de forma tardia no Brasil, no século XX, causou migrações aceleradas, dos campos às cidades, o chamado "Êxodo Rural", pela falta de empregos. Com isso, viu-se a necessidade da criação dos transportes coletivos, para a locomoção de trabalhadores. Contemporaneamente, observa-se a situação de abandono desse meio, tanto pelos governadores, quanto pelas pessoas que buscam qualidade, gerando problemas na mobilidade urbana.

Segundo o artigo núm. 6 da Constituição Federal Brasileira — promulgada em 1988 e atualizada com a inclusão do transporte público como um direito social em 2015 — está garantida a prerrogativa dos condutores públicos. Apesar desse avanço, na prática, percebemos a falta de infraestrutura que muitos empregados precisam enfrentar diariamente, além dos elevados preços que parecem não atender as despesas, tornando-se em um ambiente sucateado e superlotado, devido o horário de atividade.

Concomitante a isso, cada vez mais pessoas procuram por outros meios de deslocamento, tais como carros e motocicletas, acarretando um novo problema: os engarrafamentos. A alta parcela de veículos privados, sejam elem em serviço aberto ao público ou não, estão causando dificuldades para o trânsito brasileiro. Portanto, a paciência tende a ser um pré-requisito aos motoristas modernos.

Em síntese, para que haja a mitigação desse contratempo, é necessário que o governo, mediante o Departamento Nacional de Trânsito (DENATRAN) — uma vez que é o órgão máximo executivo do Sistema Nacional de Trânsito — e a mídia, incentivem a diversificação dos meios de transporte, como as bicicletas, meios sustentáveis, e flexibilizem os horários das atividades urbanas, distribuindo a mobilidade ao longo do dia.

(separando para a fácil leitura ;) )
analfabetismo no Brasil

Oi, Iurymed , tudo certo? bora lá (lembran[…]

Título: Mais problemas O programa mais m&[…]

Jotaveh walace vanussa Isabelaassis

Como a arte pode ser inclusiva no Brasil? Ao menc[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM