• Avatar do usuário
#44004
Um dos desafios do tempo presente está relacionado com o trabalho realizado pela polícia penal na ressocialização de detentos no Brasil. Nesse contexto, percebe-se que os agentes penitenciários mesmo com a falta de estrutura encontradas nos complexos penitenciários do Brasil, desempenham um papel primordial na tentativa de ressocializar os presos. Dessa maneira a promoção de políticas públicas são necessárias para a garantia de que esses indivíduos em conflitos com a lei não retornem ao mundo do crime.
Em primeiro lugar, vale ressaltar que segundo o jurista Baratta (2007), a prisão, do modo como se apresenta, é de fato incapaz de promover a ressocialização; ao contrário, o que ela tem produzido são obstáculos ao alcance deste objetivo. Sendo assim, incumbe ao policial penal desempenhar o papel de reintegrador social e colaborador eficaz da sociedade, é pelas mãos deste profissional que o recluso terá suas perspectivas voltadas a resgatar sua identidade e também a recontituição moral. Com isso, será possível mudar o atual quadro do Brasil.
Por conseguinte, é mister destacar que de acordo com o relatório lançado pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias do Conselho Nacional de Justiça, 42,5% das pessoas com mais de 18 anos que tinham processos registrados em 2015 retornaram ao sistema penitenciário até dezembro de 2019. Nesse sentido é fato que a reincidência acontece pela falta de políticas públicas essenciais para o retorno do individuo na sociedade, a dificuldade para a reinserção em sociedade colabora com o processo, visto que ao sair da prisão muitos indivíduos não têm oportunidade de emprego devido a vários fatores, com isso tendem a praticar novos delitos e retornar a prisão.
A partir disso, entende-se que medidas são necessárias para combater essa questão. Cabe ao governo federal, em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, criar um projeto chamado “Siga em Frente”, por meio de ações e incentivos governamentais, a fim de diminuir a criminalidade e promover oportunidade de emprego após o cumprimento da pena imposta pelo Estado. Tal ação deve ser iniciada na prisão através de cursos, projetos de caráter laboral e palestras sobre a reinserção do individuo na sociedade. Dessa forma, profissionalizar o indivíduo para que possa trilhar um caminho honesto, ético e decente no convívio com as pessoas em sociedade.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

0
#44009
Bom dia! Na próxima redação, coloque o nome da banca do concurso que quer prestar :)

Um dos desafios do tempo presente [preferir por: atualmente/atualidade] está relacionado com o trabalho realizado pela polícia penal na ressocialização de detentos no Brasil. Nesse contexto, percebe-se que os agentes penitenciários mesmo com a falta de estrutura encontradas [atenção na concordância] nos complexos penitenciários do Brasil, desempenham um papel primordial na tentativa de ressocializar os presos. Dessa maneira a promoção de políticas públicas são necessárias para a garantia de que esses indivíduos em conflitos com a lei não retornem ao mundo do crime.
* Introdução padrão

Em primeiro lugar, vale ressaltar [faltou apresentar o argumento aqui] que segundo o jurista Baratta (2007), a prisão, do modo como se apresenta, é de fato incapaz de promover a ressocialização; ao contrário, o que ela tem produzido são obstáculos ao alcance deste objetivo. Sendo assim, incumbe ao policial penal desempenhar o papel de reintegrador social e colaborador eficaz da sociedade, é pelas mãos deste profissional que o recluso terá suas perspectivas voltadas a resgatar sua identidade e também a reconstituição moral. Com isso, será possível mudar o atual quadro do Brasil.
* Sugestão: "..., vale ressaltar que a prisão não proporciona a ressocialização do preso. Segundo..."
* Não disse o que o policial penal poderia fazer, generalizou


Por conseguinte, é mister destacar que de acordo com o relatório lançado pelo Departamento de Pesquisas Judiciárias do Conselho Nacional de Justiça, 42,5% das pessoas com mais de 18 anos que tinham processos registrados em 2015 retornaram ao sistema penitenciário até dezembro de 2019. Nesse sentido, [vírgula] é fato que a reincidência acontece pela falta de políticas públicas essenciais para o retorno do indivíduo na sociedade, a dificuldade para a reinserção em sociedade colabora com o processo, visto que ao sair da prisão muitos indivíduos não têm oportunidade de emprego devido a vários fatores [generalizou], com isso tendem a praticar novos delitos e retornar a prisão. [faltou arrematar a tese]

[Portanto,] A partir disso, entende-se que medidas são necessárias para combater essa questão. Cabe ao governo federal, em parceria com o Ministério da Justiça e Segurança Pública, criar um projeto chamado “Siga em Frente”, por meio de ações e incentivos governamentais, a fim de diminuir a criminalidade e promover oportunidade de emprego após o cumprimento da pena imposta pelo Estado. Tal ação deve ser iniciada na prisão através de cursos, projetos de caráter laboral e palestras sobre a reinserção do indivíduo na sociedade. Dessa forma, profissionalizar o indivíduo para que possa trilhar um caminho honesto, ético e decente no convívio com as pessoas em sociedade.
* Cuidado com a ortografia, acentuação e pontuação
* Deveria ter retomado a ação do policial penal, que abordou no 2º§ e não concluiu


Espero ter ajudado! ;)

Pode me marcar nos comentários da redação que tento ajudar s2 || ENEM & Concurso Público
0
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
0 Respostas 
283 Exibições
por willoliveira
1 Respostas 
369 Exibições
por samili
2 Respostas 
220 Exibições
por Joacelio
2 Respostas 
145 Exibições
por JoaoPedro72
0 Respostas 
34 Exibições
por Anabidi
5 Respostas 
89 Exibições
por Mylike
0 Respostas 
26 Exibições
por Thalyta
4 Respostas 
186 Exibições
por Mylike
0 Respostas 
36 Exibições
por SarahSandra
0 Respostas 
33 Exibições
por Edsusanntos
A desregulação do mundo

Alberto Demenstein, em seu livro"O Cidad&[…]

Foi na Grécia antiga onde começou a […]

Compromisso do empreendedor

Educação Fiscal é conjunto el[…]

1 bez

Ola, tudo bem? Vou te dá uma breve corre&cc[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM