• Avatar do usuário
#63570
A Constituição de 1988, prevê em seu artigo, que a saúde é direito de todos e dever do Estado, que, mediante políticas econômicas e sociais, deve conter os agravos e as complicações envolvendo a saúde no país. Visto que, diante da precariedade do atendimento à saúde e da despreocupação, diversos brasileiros optam por se automedicar, tal conduta apresenta riscos no que diz respeito à saúde. o que pode fomentar problemas como a intoxicação e a resistência a medicamentos. Dessa forma, medidas que regulamentem esse uso devem ser tomadas.
Em primeiro plano, é verídico o fato de que a ingestão de medicamentos sem orientação pode proporcionar graves consequências para a saúde. Segundo a OMS, cerca de 10% das internações hospitalares são decorrentes do mau uso de medicamentos, o que revela os perigos dessa prática. Dessa forma, os perigos da automedicação configuram-se como um problema de saúde pública, posto que, colaboram para a desarmonia do bem-estar coletivo.
Outrossim, esse fato não é o único resultado do auto tratamento, pois a autoadministração contínua de medicamentos ou a ingestão de medicamentos em horários diferentes do prescrito pelos profissionais da saúde pode fazer com que o organismo desenvolva resistência aos fármacos. Ou seja, devido ao contato constante do sistema imunológico com a substância química, o efeito esperado pode não ocorrer, dificultando o tratamento. Portanto percebe-se como pode trazer mais problemas que soluções.
Portanto, percebe-se a relevância da problemática em questão e a necessidade de medidas que visem uma solução. Cabe então, ao Ministério da Saúde, investir no atendimento médico e elaborar uma conscientização acerca dos perigos de se automedicar, por meio da seleção de profissionais competentes e da realização de campanhas que promovam o despertar nos indivíduos. Assim, o fito de reduzir o uso indiscriminado de remédios e, consequentemente, de evitar os perigos decorrentes dessa prática, será evidentemente alcançado.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Material para estudar: https://vestibular.brasil[…]

Alguém corrige meu texto?

vc escreve muito bem parabéns!! eu achei d[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM