Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#46921
No século XX, eclodiu, no Rio de Janeiro, a Revolta da Vacina, devido à suspeição da população quanto à eficácia e credibilidade de um método de prevenção sanitária inovador para a época: as vacinas. Hoje, no Brasil, assim como em outros países, cresce um novo boicote às campanhas de vacinação. Dessa vez, não mais por escassez de informação, o movimento se põe contra a ciência a partir de argumentos conspiratórios e uma noção distorcida de liberdade.

Em primeira análise, é necessário salientar que o movimento antivacina tem ganhado apoiadores a despeito de qualquer embasamento científico. Nos últimos anos, por exemplo, o Ministério da Saúde registrou quedas sucessivas na taxa de cobertura vacinal referente à prevenção contra o sarampo. Tal tendência se repetiu em outras campanhas e acontece na medida em que grupos radicais de viés ideológico veiculam notícias falsas e conspirações sobre as vacinas, sem fatos ou registros oficiais que certifiquem essas teorias.

Além disso, o movimento contra as vacinas parte de uma visão sobre a liberdade dissociada das obrigações sociais dos cidadãos. Esse impasse também pode ser notado nos inúmeros casos, registrados pela imprensa durante a pandemia do novo coronavírus, de indivíduos que rejeitam as normas de prevenção estabelecidas pelo Estado sob o argumento do direito à liberdade, colocando em risco a vida dos demais. É nesse sentido que o filósofo Thomas Hobbes enfatizou a necessidade do Estado, para que regulamente as relações humanas e propicie a convivência social.

Sendo assim, a fim de que a transparência e democratização do conhecimento coíbam a propagação de informações inverídicas, é imprescindível que o Governo Federal, aliado a autoridades sanitárias da rede privada, promova uma campanha de conscientização em massa, em escolas, universidades e na mídia, sobre a importância das vacinas. É oportuno que também sejam veiculadas informações acerca das descobertas científicas, da cadeia de produção e das doenças prevenidas mediante a vacinação.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 187

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 153

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 127

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 187

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 167

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#47481
Não tenho uma boa base para corrigir redações parte a parte, então vou apenas sugerir o que acredito que melhoraria.
"devido à suspeição da população quanto à eficácia e credibilidade de um método de prevenção sanitária inovador para a época: as vacinas". Esse trecho apresenta uma incoerência, a prevenção sanitária realmente faz jus a prevenção de doenças como peste bubônica, febre amarela... Mas seus métodos tem como base a higiene, em outro contexto você pode metaforicamente dizer que é uma vacina,mas com o uso do "as vacinas" da a entender que você se refere a medicamentos. Esse trecho sugere que o método inovador e que causa ceticismo é a prevenção sanitária. Acredito que não era essa a intenção pelo tema proposto e o decorrer.
"Dessa vez, não mais por escassez de informação, o movimento se põe contra a ciência a partir de argumentos conspiratórios e uma noção distorcida de liberdade". Daqui até a solução apresenta praticamente os mesmos argumentos. Em partes são verdades mas acredito que a abordagem merecia um pouco mais de conteúdo. Seria mais interessante mostrar o que realmente está acontecendo que causa o descaso da população, exemplificando. A dúvida sobre a vacina não é completamente sem fundamento, essa prática ainda é recente, e as falhas apresentadas por ela são severamente lembradas como a talidomida, várias outras. E tem o fator religião muitas delas permanece cravadas em eras que a crença cura tudo. Então, tem muitos fatores interessantes para considerar. Citações interessantes para expor sobre o assunto: James watson, em seu livro "DNA: o segreda da vida", Carl Sagan, no livro "o mundo assombrado pelos demônios". Tem vários exemplos atuais para mencionar fora dos livros.

"Sendo assim, a fim de que a transparência e democratização do conhecimento coíbam a propagação de informações inverídicas..." Por fim a solução, eu disse antes que as informações nem sempre são inverídicas pode ser uma orientação ou baseados em erros passados, desconsiderando isso acho que essa solução não seria possível, o governo conseguir restringir as informações falsas que vincula na internet não parece ser uma realidade. Agora esse tema proposto é complicado obter uma solução, por isso acredito que o ENEM não o apresentaria. Como disse antes, se algumas culturas e religiões nega o uso da vacina, e o governo teria que interferir mesmo para preservar as vidas, isso seria um intervenção que irá ferir os direitos humanos.
Ficou longa essa explicação, mas espero que tenha ajudado em algo.
#47525
No século XX, eclodiu, no Rio de Janeiro, a Revolta da Vacina, devido à suspeição da população quanto à eficácia e credibilidade de um método de prevenção sanitária inovador para a época: as vacinas. Hoje, no Brasil, assim como em outros países, cresce um novo boicote às campanhas de vacinação. Dessa vez, não mais por escassez de informação, o movimento se põe contra a ciência a partir de argumentos conspiratórios e uma noção distorcida de liberdade.(Boa, contextualiza, apresentação do tema e tese!)

Em primeira análise, é necessário salientar que o movimento antivacina tem ganhado apoiadores a despeito de qualquer embasamento científico. Nos últimos anos, por exemplo, o Ministério da Saúde registrou quedas sucessivas na taxa de cobertura vacinal referente à prevenção contra o sarampo. Tal tendência se repetiu em outras campanhas e acontece na medida em que grupos radicais de viés ideológico veiculam notícias falsas e conspirações sobre as vacinas, sem fatos ou registros oficiais que certifiquem essas teorias.( Nesse desenvolvimento sua argumentação está expositiva, você apenas apresenta informações mais não argumenta sua abordagem e opinião ! É necessário uma reflexão sobre o assunto e não apresentação de fatos! Faltou arrematar a tese no final!)

Além disso, o movimento contra as vacinas parte de uma visão sobre a liberdade dissociada das obrigações sociais dos cidadãos. Esse impasse também pode ser notado nos inúmeros casos, registrados pela imprensa durante a pandemia do novo coronavírus, de indivíduos que rejeitam as normas de prevenção estabelecidas pelo Estado sob o argumento do direito à liberdade, colocando em risco a vida dos demais. É nesse sentido que o filósofo Thomas Hobbes enfatizou a necessidade do Estado, para que regulamente as relações humanas e propicie a convivência social.( Nesse desenvolvimento sua argumentação no segundo período pareceu um repertório ! Também ficou expositivo se for uma argumentação! Trabalhe melhor suas ideias. Faltou novamente arrematação de tese no final! )

Sendo assim]( Faltou arrematar a tese), a fim de que a transparência e democratização do conhecimento coíbam a propagação de informações inverídicas,( Finalidade) é imprescindível que o Governo Federal, aliado a autoridades sanitárias da rede privada,( Agente) promova uma campanha de conscientização em massa,] ( Ação )em escolas, universidades e na mídia, sobre a importância das vacinas. É oportuno que também sejam veiculadas informações acerca das descobertas científicas, da cadeia de produção e das doenças prevenidas mediante a vacinação.( Detalhamento) ( Conclusão incompleto ! Faltou o meio da proposta!)

Sua redação precisa de melhora. Estude argumentação, repertório, arrematação de tese e proposta de intervenção .
No mais eh só!
#47671
Nota: De 0 À 1000 Pontos


Nota Final: 820
Pontos,Meus Parabéns!!!

Introdução Sua:

Fez Um Parágrafo Muito Bom Para Promover Seu Posicionamento Perante O Tema!!

Já Trouxe Uma Noção Em Sua Introdução No Que Vem Por Aí!!!

Divisão Certa Dos Parágrafos De Introdução Para A Futura Transição Do Desenvolvimento!!!

Parabéns Pela Alusão Histórica Na Introdução Sobre Revolta Da Vacina,Muito Bem!!!

Melhor Parágrafo De Sua Respectiva Redação!


Parágrafo De Desenvolvimento 1:

Começo De Parágrafo Interessante!!!

Consequências Retratadas, Todavia Faltou A Ti A Vossa Tese No Parágrafo!!!



Desenvolvimento 2:

Causa Citadas Nesse Parágrafo!!!

Linguagem Bastante Culta Mesmo!!!

Seu Repertório Negativamente Aparenta Ser Teses Mais Sim Apenas Repertório!


Seus Repertórios São Bem Feitos,Entretanto Ausência De Tese Nesse Viés!

E Trouxe Um No Final De Sua Tese Uma Possível Linha De Solução Para Esse Obstáculo A Ser Combatido!!!


Conclusão:



Recapitlou Bem A Conclusão !!!


Representou As Instituições Que Devem Agir, Soluções, Diretrizes E Para Que Beneficiados!!!


Bônus:

✓Linguagem Culta!!!

✓ Acentuação Correta!!!


✓ Maiúsculo E
Minúsculo Na Hora Correta Ou Adequada!!!

✓ Não Refugliu Os Direitos Humanos!!!


✓ Não Fugiu Do Tema!!!

✓ Números De Linhas Obrigatórias!!!

✓ Título!!!(Não Obrigatório)

✓Letra Legível!!!


✓Espaçamento Dos Parágrafos Adequada!!!



Crítica Construtiva:

*Estude Conjunções Aditivas Não Só Afirmativas!

*Aprenda Fazer Teses Ok!

*Aprenda Substituir A Conjunções Ora Pronome(Que) Exemplos:A Qual,Cujo(a)!

Bons Estudos Ademais Seja Feliz Vosso Comendador!

Quem puder corrigir minha redação, f[…]

A Constituição Federal de 1988, a co[…]

O filósofo francês Sartre defende que[…]

Segundo dados da Organização Mundial[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM