• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por Claritata
Quantidade de postagens
#64568
Na idade média, a peste negra foi desastrosa devido a reação dela no corpo humano, matando 1/3 da população europeia. Tal ocorrido, se deu pela falta de medidas preventivas para a época, como as vacinas. Nesse sentido, a realidade de antigamente pode ser relacionada com a de hoje em dia, visto que, pessoas se recusam a serem imunizadas, pois não possuem informações verdadeiras a pela própria negligência.
Em primeiro plano, é importante destacar o alto índice de fake news nos meios sociais. Segundo George Santaya, "aqueles que não conseguem lembrar o passado estão condenados a repeti-lo", o qual explica o fato de indivíduos desinformados não terem noção dos perigos que podem estar propensos e acreditam em tudo que lhe é dito. Como consequência, não se protegem de forma correta contra enfermidades de alto risco a saúde, não só prejudicando os mesmos, como também os cidadãos que se encontram em estado de vulnerabilidade.
Ademais, a sociedade que se limita de uma ideia apenas, não se desenvolve. No período de 2020 e 2021, a pandemia do Covid-19 abalou a saúde e a economia de vários países, a solução mais viável foi a vacinação, a qual diminuiu os óbitos causados por esse vírus. Logo, a política e a religião são os principais fatores do movimento antivacina, tendo como resultado a violação da segurança do corpo social, aumentando os casos de mortes e pobreza por falta de trabalho, que para os mesmos, é menos importante que o próprio ego e opinião.
Portanto, é preciso que o Estado tome providências para amenizar o quadro atual. Com finalidade de conscientizar o povo, urge que o Ministério da Saúde e o Governo Federal invista em campanhas públicas e informativas, por meio de mídias sociais e digitais, que influenciam a imunização e os riscos de não usufruir do que é direito de todos, o bem estar. Somente assim, será possível evitar a repetição do acontecimento da idade média e permitir que fique apenas no passados e na história.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Avatar do usuário
Por eurodrigo
Quantidade de postagens
#64572
Claritata escreveu:@Claritata, @eurodrigo
Olá, Claritata.

Trago uma análise assim que possível. Ok?

Abraços! :D
Avatar do usuário
Por Ashiley
Tempo de Registro Quantidade de postagens Quantidade de postagens
#66240
@Claritata, oi!

Introdução
Na idade média Idade Média, a peste negra foi desastrosa devido a reação dela sua reação no corpo humano, matando 1/3 da população europeia. Tal ocorrido, se deu deu-se pela falta de medidas preventivas para a época, como as vacinas. Nesse sentido, a realidade de antigamente pode ser relacionada com a de hoje em dia, visto que, pessoas se recusam a serem imunizadas, pois não possuem informações verdadeiras a pela em decorrência da própria negligência.
Boa introdução, nada a dizer. As substituições foram sugestões de melhoria para um melhor entendimento. De resto, possui repertório, problematização e tese!

Desenvolvimento 1
Em primeiro plano, é importante destacar o alto índice de fake news nos meios sociais. Segundo George Santaya, "aqueles que não conseguem lembrar o passado estão condenados a repeti-lo", o qual explica o fato de indivíduos desinformados não terem noção dos perigos que podem estar propensos e acreditam em tudo que lhe é dito. Como consequência, não se protegem de forma correta contra enfermidades de alto risco a saúde, não só prejudicando os mesmos (não use "mesmo" para retomada), como também os cidadãos que se encontram em estado de vulnerabilidade.
Organize melhor suas ideias e faça um arrematamento ao fechar o parágrafo.

Desenvolvimento 2
Ademais, a sociedade que se limita de uma a uma ideia apenas, não se desenvolve. No período de 2020 e 2021, a pandemia do Covid-19 abalou a saúde e a economia de vários países, a solução mais viável foi a vacinação, a qual diminuiu os óbitos causados por esse vírus. Logo, a política e a religião são os principais fatores do movimento antivacina, tendo como resultado a violação da segurança do corpo social, aumentando os casos de mortes e pobreza por falta de trabalho, que para os mesmos (não use em retomada), é menos importante que o próprio ego e opinião.
Digo o mesmo do parágrafo anterior.

Conclusão
Portanto, é preciso que o Estado (agente) tome providências (ação) para amenizar o quadro atual (efeito). (Aqui há uma falha de estrutura sintática: o truncamento) Com finalidade de conscientizar o povo (efeito), urge que o Ministério da Saúde e o Governo Federal (agente) invista em campanhas públicas e informativas (ação), por meio de mídias sociais e digitais (meio), que influenciam a imunização e os riscos de não usufruir do que é direito de todos, o bem estar (detalhamento). Somente assim, será possível evitar a repetição do acontecimento da idade média Idade Média e permitir que fique apenas no passados passado e na história.
Proposta completa.

Continue produzindo redações e, consequentemente, progredirá! :)

No filme "Lorax: em busca da trúfula p[…]

cassiahso , eu simplesmente AMEI sua corre&ccedi[…]

Ei Alice, Tudo bem? Vamos lá! Segundo[…]

Pra que título?

“Não são as crises que mudam […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM