Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#42584
Durante a Segunda Guerra Mundial, ocorreram intensos avanços na medicina que proporcionaram às pessoas possibilidade de cura de doenças, de cirurgias estéticas e, até mesmo, de medidas preventivas de saúde. No entanto, no Brasil, ainda há um déficit no aproveitamento desses avanços medicinais, perante a sua importância para todas as camadas populacionais. Assim, convém analisar as principais causas e consequências, e possível forma de reverter esse impasse.

Primordialmente, no Brasil, apesar da Constituição Federal, de 1988, garantir o acesso a serviços de saúde para toda a população, isso não acontece na realidade, visto que esses serviços não são disponíveis a todos. Devido à má distribuição da renda pública, os investimentos necessários para assegurar às pessoas acessibilidade a medicina preventiva, são insuficientes e escassos, principalmente, para as pessoas de baixa renda. Desse modo, é inadimissível que em um país onde são cobradas altas taxas de impostos, não seja possível oferecer cuidados com a saúde para com a sociedade brasileira.

Outrossim, consequência desse déficit no aproveitamento da medicina e da má distribuição da renda pública, é a descoberta de enfermidades em estágio avançado e a mínima chance de cura, o que agrava o atual cenário da saúde brasileira. De acordo com Paul Valéry, filósofo e escritor francês, “A saúde é o estado no qual as funções necessárias se cumprem insensivelmente e com prazer”, sua afirmação destaca a importância da saúde, principal fator que determina a qualidade de vida do ser humano. Dessa forma, observa-se a importância da medicina preventiva, que é garantir a prevenção de doenças e evitar futuras mortalidades.

Nesse sentido, a má utilização dos avanços medicinais, ocorridos desde o século passado, torna a medicina preventiva no Brasil, uma questão a ser solucionada. Portanto, o Ministério da Saúde deve investir na saúde pública, por meio da criação de programas de assistência médica em hospitais e postos de saúde que realize consultas e exames preventivos, com a especialização de médicos para a execução desses trabalhos. Espera-se com isso, reduzir e diagnosticar doenças precocemente e aumentar a qualidade de vida da população.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

FujiEmily , obrigadaa! Força para nó[…]

Segundo jean-paul Sartre "A violência, […]

Sua nota ficou 580! Espero ter ajudado! ;) Ach[…]

3m1ly , obrigada pela correção, me […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM