Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#51066
A iminência do pensamento humanístico, sobretudo após a publicação da Declaração Universal dos Direitos Humanos, propiciou uma revisão histórica e filosófica sobre a função e normas do sistema penitenciário. Não obstante, persiste no Brasil a dificuldade de ressocialização dos detentos. Isso ocorre tanto pela estrutura prisional quanto pela falta de perspectivas sociais e econômicas.

Em primeira análise, cabe enfatizar a vida dentro das cadeias como fator preponderante para a difusão da violência no país. Consoante ao pensamento de Thomas Hobbes, o papel do Estado é garantir a paz e a ordem social. Sob esse viés, pode-se notar que a prisão, em si, não é suficiente para a contenção da violência, o que tem sido constatado pelo aumento do número de presos concomitante ao crescimento da criminalidade. Sendo assim, além de deter, é preciso repensar a estrutura prisional e planejar estratégias para a reabilitação dos indivíduos.

Ademais, a falta de perspectivas do detento quanto a sua reinserção na vida social faz prosperar a permanência no mundo do crime. Conforme o filósofo Aristóteles, não há nada que defina melhor a essência humana do que a sua habilidade e necessidade política, isto é, a constituição de relações sociais. Entretanto, percebe-se, no Brasil, a ausência de investimentos na formação educacional e profissionalizante dos detentos. Com isso, fica obstaculizada a possibilidade de inseri-los no mercado de trabalho, dificultando a garantia de uma vida digna bem como uma reinserção saudável no corpo social.

Urge, portanto, que medidas sejam tomadas com a finalidade de facilitar a ressocialização dos infratores e mitigar a violência no país. Dessa forma, cabe ao Governo Federal desenvolver um projeto integrado às unidades federativas que reforme o sistema prisional brasileiro por meio do investimento em ações de reabilitação social. Essas medidas garantirão a todos os detentos o acompanhamento rotineiro com psicólogos, a formação educacional e profissionalizante e a aproximação com suas famílias. Somente assim, o indivíduo perceberá e terá possibilitada a oportunidade da ressocialização.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#51088
@luisgustavo

A iminência do pensamento humanístico, sobretudo após a publicação da Declaração Universal dos Direitos Humanos, propiciou uma revisão histórica e filosófica sobre a função e normas do sistema penitenciário. Não obstante, persiste no Brasil a dificuldade de ressocialização dos detentos. Isso ocorre tanto pela estrutura prisional quanto pela falta de perspectivas sociais e econômicas.
Boa introdução, só precisa se aprofundar um pouquinho mais na problematização, ou seja, seu segundo período.

Em primeira análise, cabe enfatizar a vida dentro das cadeias como fator preponderante para a difusão da violência no país. Consoante ao pensamento de Thomas Hobbes, o papel do Estado é garantir a paz e a ordem social. Sob esse viés, pode-se notar que a prisão, em si, não é suficiente para a contenção da violência, o que tem sido constatado pelo aumento do número de presos concomitante ao crescimento da criminalidade. Sendo assim, além de deter, é preciso repensar a estrutura prisional e planejar estratégias para a reabilitação dos indivíduos.
Bom desenvolvimento, bem organizado, boa escolha de repertório e uso de conectivos. Mas tente se aprofundar um pouco mais na argumentação.

Ademais, a falta de perspectivas do detento quanto a sua reinserção na vida social faz prosperar a permanência no mundo do crime. Conforme o filósofo Aristóteles, não há nada que defina melhor a essência humana do que a sua habilidade e necessidade política, isto é, a constituição de relações sociais. Entretanto, percebe-se, no Brasil, a ausência de investimentos na formação educacional e profissionalizante dos detentos. Com isso, fica obstaculizada a possibilidade de inseri-los no mercado de trabalho, dificultando a garantia de uma vida digna bem como uma reinserção saudável no corpo social.
Digo o mesmo do parágrafo anterior, gostei desse desenvolvimento também.

Urge, portanto, que medidas sejam tomadas com a finalidade de facilitar a ressocialização dos infratores e mitigar a violência no país (efeito/finalidade). Dessa forma, cabe ao Governo Federal (agente) desenvolver um projeto integrado às unidades federativas que reforme o sistema prisional brasileiro (ação) por meio do investimento em ações de reabilitação social (meio/modo). Essas medidas garantirão a todos os detentos o acompanhamento rotineiro com psicólogos, a formação educacional e profissionalizante e a aproximação com suas famílias (detalhamento). Somente assim, o indivíduo perceberá e terá possibilitada a oportunidade da ressocialização.
Proposta completa.

Seu texto está muito bom, continue assim e terá 900+. Bom Enem!

XxDamastco emilydassis Podem pontuar pra m[…]

wagner123 , poderia dá uma olhadinha ness[…]

emilydassis , agora fui eu q esqueci de te marca[…]

jherodrigues marifreiress Josue22 FelipeSgo[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM