Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#56928
Segundo a Constituição Federal brasileira de 1988, documento mais importante do país, a educação é um direito de todos os cidadãos. Entretanto, essa realidade no Brasil tem se tornado uma utopia, visto que a desigualdade e o preconceito superam os meios de combate ao analfabetismo no Brasil.
Diante desse cenário, é importante destacar que a disparidade social, está entre as principais causas para combater o analfabetismo. Nesse sentido, de acordo com o Índice de Gini – medida que classifica o grau de desigualdade em um país – o Brasil está entre os dez países mais desiguais do mundo. Sob esse viés, a desigualdade social obriga os estudantes carentes à evasão escolar, para que colaborem com o sustento da família desde muito cedo, fazendo com que levem consigo uma grande responsabilidade doméstica.
Outrossim, é fundamental enfatizar que o desprezo do preconceito contribui de forma acentuada para o agravamento desse entrave. Segundo Mario Sergio Cortella – grande filósofo contemporâneo – a nação brasileira é tão preconceituosa, que há o uso do termo analfabeto como uma ofensa. Destarte, enquanto a sociedade privilegiada persistir em afrontar de forma tão cruel, infelizmente, ainda mais pessoas desistirão de prosseguir ou dar início a uma vida acadêmica.
Portanto, destaca-se a importância de medidas interventivas para a diminuição do analfabetismo em solo brasileiro. Sendo assim, cabe ao Ministério da Educação, órgão responsável pelo sistema educacional no país, por meio de investimento, construir mais escolas em regiões menos favorecidas economicamente como zonas rurais, para que haja inclusão de pessoas com condições mais baixas. Ademais, a criação de projetos de alfabetização para a inclusão de pessoas adultas é fundamental. Feito isso, a construção de uma sociedade permeada pela efetivação dos elementos expostos na Constituição Federal será notória.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 191

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 177

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 186

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 189

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 191

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#57155
Olá! Acho que sua redação está excelente! :D Só vou postar um comentário ou outro junto com elementos que notei porque já fiz, mesmo... e algo que me deixou em dúvida como que eu faço a pontuação por causa da conclusão.

Segundo a Constituição Federal brasileira de 1988, documento mais importante do país, a educação é um direito de todos os cidadãos. Entretanto, essa realidade no Brasil tem se tornado uma utopia, visto que a desigualdade e o preconceito superam os meios de combate ao analfabetismo no Brasil.
---> Poderia ter desenvolvido um pouco mais, mas foi uma boa introdução.

Diante desse cenário, é importante destacar que a disparidade social, (1) está entre as principais causas para combater o analfabetismo. Nesse sentido, de acordo com o Índice de Gini – medida que classifica o grau de desigualdade em um país – o Brasil está entre os dez países mais desiguais do mundo. Sob esse viés, a desigualdade social obriga os estudantes carentes à evasão escolar, para que colaborem com o sustento da família desde muito cedo, fazendo com que levem consigo uma grande responsabilidade doméstica.
(1) Não se separa o sujeito do verbo com vírgula da maneira como está.
---> O início está um pouco confuso, em que a desigualdade social é uma causa mas não do problema e sim colocada como uma forma para combater o analfabetismo. No entanto, isso não condiz com o restante do texto ...


Outrossim, é fundamental enfatizar que o desprezo do preconceito contribui de forma acentuada para o agravamento desse entrave. Segundo Mario Sergio Cortella – grande filósofo contemporâneo – a nação brasileira é tão preconceituosa, que há o uso do termo analfabeto como uma ofensa. Destarte, enquanto a sociedade privilegiada persistir em afrontar de forma tão cruel, infelizmente, ainda mais pessoas desistirão de prosseguir ou dar início a uma vida acadêmica.

Portanto, destaca-se a importância de medidas interventivas para a diminuição do analfabetismo em solo brasileiro. Sendo assim, cabe ao Ministério da Educação (agente), órgão responsável pelo sistema educacional no país (detalhamento), por meio de investimento (meio), construir mais escolas em regiões menos favorecidas economicamente como zonas rurais (ação), para que haja inclusão de pessoas com condições mais baixas (finalidade). Ademais, a criação de projetos de alfabetização para a inclusão de pessoas adultas é fundamental. Feito isso, a construção de uma sociedade permeada pela efetivação dos elementos expostos na Constituição Federal será notória.
---> Apesar de falar de inclusão, isso está mais voltado para a desigualdade do que para o preconceito e como não falou desse último de maneira alguma na sua conclusão, ela está incompleta por não abordar esse problema.

Seguindo esse trecho "a proposta deve ser avaliada como uma das partes que compõem o projeto
de texto, e deve-se verificar como ela se relaciona às demais informações apresentadas ao longo da redação; já na Competência V, ela deve ser avaliada por sua composição, ou seja, pela presença dos elementos que fazem parte de uma proposta de intervenção, sem considerar a relação entre ela e o restante do texto." do MÓDULO 07 | COMPETÊNCIA V, então acredito que desconta na competência 3 essa ausência do assunto sobre o preconceito na conclusão. Por isso vou dar 160 na C3 (até mesmo porque tem aquela parte estranha no segundo parágrafo), enquanto a C5 será 200, já que tem os 5 elementos.

Dica para usar aqui na plataforma: Como não dá para colocar aquele espaço no início dos parágrafos, o texto acaba ficando todo junto :roll: . Pode dar um "Enter" a mais entre os parágrafos, para ajudar o leitor aqui a enxergar onde você queria que fosse um outro parágrafo, igual eu tô fazendo aqui mesmo hihi ;)
#57156
Faltou uma parte do trecho que coloquei, ops ... :mrgreen: Aqui o trecho inteiro:

"Na Competência III, a proposta deve ser avaliada como uma das partes que compõem o projeto de texto, e deve-se verificar como ela se relaciona às demais informações apresentadas ao longo da redação; já na Competência V, ela deve ser avaliada por sua composição, ou seja, pela presença dos elementos que fazem parte de uma proposta de intervenção, sem considerar a relação entre ela e o restante do texto."

Ótima redação! Não vi […]

A constituição federal de 1988 ,docu[…]

O ensino a distância, que antes era usado pr[…]

_zigmunt Baumam, sociólogo e filósof[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM