Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#60834
A constituição federal de 1988, documento jurídico mais importante do país, prevê em seu artigo 6º, o direito a segurança como inerente à todo cidadão brasileiro. Todavia, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática quando se observa o aumento de homicídios entre os jovens, dificultando, deste modo, a universalização desse direito tão importante. Diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a análise dos fatos que favorecem esse quadro.
Em uma primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater o crescente homicídio entre jovens brasileiros. Nesse sentido esse problema vem permeando a sociedade e combinando em uma série de problemas como: queda na economia, visto qual parte da população está sendo dizimada, sobrecarga no sistema de saúde, geração de uma violência cada vez maior. Segundo a filósofa francesa Simone Beauvoir "o mais escandaloso dos escândalos é que nos habituamos a eles". Afirmação pode ser aplicada facilmente ao crescente homicídio que devasta nosso país, já que é mais escandaloso do que a ocorrência dessa problemática é o fato da população se habituar com essa realidade.
Ademais é fundamental apontar o tráfico de drogas, a falta de segurança, e a estigmatização do negro, como impulsionadores dessa problemática no Brasil. O homicídio de jovens é 53% maior que as demais faixas etárias. Diante de tal exposto é notório que esse problema gera além de outras coisas em segurança para a população brasileira. Logo é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.
Depreende-se, portanto, a necessidade de se combater esses obstáculos. Para isso é imprescindível que o governo faça uma conscientização comunitária A começar pelas escolas, através de palestras, debates e campanhas com a finalidade de diminuir ir o número de homicídios entre jovens. Assim se consolidará uma sociedade mais segura onde o estado desempenha corretamente seu papel conforme está redigido na carta Magna.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

É de conhecimento geral que, a tradi&ccedi[…]

Ashiley Oii, você poderia corrigir minha[…]

.Promulgada em 2014 , a Lei 12.965/2014 tem o obje[…]

GabiNatali oi, você pode analisar minha re[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM