Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#38350
O IBGE mostra que cerca de 11 milhões de pessoas vivem em moradias superlotas e também na periferia, em situações precárias. Em abril de 2020, de acordo com o G1, mais de mil pessoas estavam à espera de um leito, somente no Rio de Janeiro. Isso responde e contraria a frase do início da pandemia do Covid-19, “Estamos no mesmo barco”. Não estamos no mesmo barco! Estamos no mesmo mar, alguns em iates, outros em lanchas, outros em coletes salva-vidas e muitos, muitos nadando com todas as suas forças.

Desde o início do isolamento social o caráter de muitas pessoas tem nos mostrado que situações como a que estamos vivendo revelam a real natureza humana. O egoísmo tomou conta, quando as notícias circularam milhares de pessoas foram aos supermercados e farmácias e acabaram com todo o estoque de álcool, papel higiênico, além de inúmeros remédios mesmo que nenhum traria a cura da doença, deixando as outras pessoas desamparadas e desesperadas.

Em meados de agosto e setembro de 2020 o aumento do preço dos alimentos foi alarmante, como pode um pacote de arroz custar 40 reais? Do que adianta o auxílio emergencial do governo se o dinheiro é tirado do povo? E as inúmeras queimadas por interesse econômico? Mesmo sabendo todo o mal que o mundo tem sofrido as pessoas continuam pensando somente em si próprias, parece que todo o ensinamento que esse período nos trouxe entrou por um ouvido e saiu por outro.

Portanto, cabe principalmente à mídia não propagar apenas dados e notícias sobre o coronavírus, mas também falar sobre a desigualdade social e incentivar as pessoas sobre a empatia e sobre os bons atos, fazendo-os entender que há outras pessoas na fila, o famoso “olha pra trás”. Propagar coisas boas em um momento difícil como este nos dá perseverança para um mundo melhor, onde haja o altruísmo da maioria.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

vcs poderiam corrigir?

Tendo em vista a atual situação de f[…]

Redação

Como faço para apagar uma redaç&atil[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM