• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
Avatar do usuário
Por rnjun
Quantidade de postagens
#69014
Consoante a Constituição Federal de 1988, no artigo 205, a educação é direito de todos e dever do estado, da família e da sociedade. Contudo, ao observar o cenário hodierno que tange a educação nacional, esse direito é desacatado. Isso ocorre pelo desinteresse dos estudantes advindo pelo modo de educação tecnicista e pela falta de estrutura nas escolas. Sendo assim, é fulcral observar os desdobramentos da evasão escolar no território nacional.

Em primeiro plano, o ensino conteudista presente historicamente no contexto educacional Tupiniquim é um dos principais motivadores do êxodo escolar. Sob esse viés, o educador brasileiro Paulo Freire, em seu livro "Pedagogia da autonomia" afirma que o modelo de ensino nacional é tecnicista, ou seja, se configura como uma metodologia passiva e mecanizada. Por conseguinte, os estudantes acabam perdendo o ânimo para aprender e seguindo essa conjuntura, o futuro profissional do corpo social é amplamente afetado. Sendo assim, é imprescindível que o poder político adote uma reforma educacional na grade curricular e no modo de ensino da nação verde e amarela.

Em segundo plano, a falta de estrutura nas instituições educacionais públicas impedem os estudantes de efetivarem seus direitos políticos presentes por lei. Isso acontece pela incúria estatal acerca do ensino público. Nessa ótica, o sociólogo polonês Zygmunt Bauman define como "instituições zumbis" aqueles órgãos políticos que apesar de existirem, permanecem inertes. Nessa linha de raciocínio, o Ministério da Educação, responsável pela educação do corpo social, é ineficaz em cumprir sua função, assim como as Instituições Zumbis de Bauman. Dessa maneira, a infraestrutura nos locais de ensino leva o estudante a desistir de seu processo de aprendizado e consequentemente, contribui para o abandono escolar.

Portanto, são necessárias medidas exequíveis a fim de mitigar a evasão educacional em questão no Brasil. Sob essa conjuntura, é fulcral que o Ministério da Educação, através da contração de pedagogos especializados, realize uma reforma educacional no modo de ensino brasileiro. Assim, a educação irá ser moldada a partir das necessidades de professores e estudantes. Ademais, é de extrema importância que o Poder Executivo, através de renda governamental, execute a criação de novas escolas mais modernas e promova a reconstrução de instituições precárias, a partir disso, os impasses que permeiam a questão da falta de infraestrutura nas escolas irão se regular. Nesse viés, o direito presente na Carta Magna será cumprido.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#69272
Ei, @rnjun!

Consoante a Constituição Federal de 1988, no artigo 205, a educação é direito de todos e dever do estado, da família e da sociedade (contextualização). Contudo, ao observar o cenário hodierno que tange a educação nacional, esse direito é desacatado(1). Isso ocorre pelo desinteresse dos estudantes advindo pelo modo de educação tecnicista e pela falta de estrutura nas escolas (tese). Sendo assim, é fulcral observar os desdobramentos da evasão escolar no território nacional (encaminhamento).

Em primeiro plano, o ensino conteudista presente historicamente no contexto educacional Tupiniquim(2) é um dos principais motivadores do êxodo escolar (apresentação da ideia). Sob esse viés, o educador brasileiro Paulo Freire, em seu livro "Pedagogia da autonomia" afirma que o modelo de ensino nacional é tecnicista, ou seja, se configura como uma metodologia passiva e mecanizada. Por conseguinte, os estudantes acabam perdendo o ânimo para aprender e seguindo essa conjuntura, o futuro profissional do corpo social é amplamente afetado (encaminhamento da argumentação). Sendo assim, é imprescindível que o poder político adote uma reforma educacional na grade curricular e no modo de ensino da nação verde e amarela (fechamento).

Em segundo plano, a falta de estrutura nas instituições educacionais públicas impedem os estudantes de efetivarem seus direitos políticos presentes por lei (3). Isso acontece pela incúria estatal acerca do ensino público (apresentação da ideia). Nessa ótica, o sociólogo polonês Zygmunt Bauman define como "instituições zumbis" aqueles órgãos políticos que apesar de existirem, permanecem inertes. Nessa linha de raciocínio, o Ministério da Educação, responsável pela educação do corpo social, é ineficaz em cumprir sua função (4), assim como as Instituições Zumbis de Bauman (encaminhamento da argumentação). Dessa maneira, a infraestrutura nos locais de ensino leva o estudante a desistir de seu processo de aprendizado e consequentemente, contribui para o abandono escolar (fechamento).

(1) Podia ter continuado o período. "...desacatado, e isso ocorre..."
(2) Tente achar outro sinônimo para "brasileiro/a". Tupiniquim pode ser interpretado especificamente para a população indígena.
(3) Poderia ter continuado o período. "...por lei, devido à incúria estatal..."
(4) Por qual motivo ele é ineficaz em cumprir sua função?

Portanto, são necessárias medidas exequíveis a fim de mitigar a evasão educacional em questão no Brasil. Sob essa conjuntura, é fulcral que o Ministério da Educação(1), através da contração de pedagogos especializados(3), realize uma reforma educacional no modo de ensino brasileiro(2). Assim, a educação irá ser moldada a partir das necessidades de professores e estudantes(5). Ademais, é de extrema importância que o Poder Executivo(1), através de renda governamental(3), execute a criação de novas escolas mais modernas e promova a reconstrução de instituições precárias(2), a partir disso, os impasses que permeiam a questão da falta de infraestrutura nas escolas irão se regular(5). Nesse viés, o direito presente na Carta Magna será cumprido. (!)

(1) agente
(2) ação
(3) modo/meio
(4) detalhamento
(5) finalidade
(!) Senti falta do detalhamento.

Espero, de coração, que tenha te ajudado em algo. Se precisar, me chame!
Abração.
:D
#69772
Segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), uma anális sobre políticas adotadas ao longo das décadas mostram um avanço no índice de educação, mas também aponta obstáculos que devem ser superados, como uma maior equidade na educação. A pandemia destacou esses níveis de desigualdade, atingo a população mais vulnerável, isso se dá, pelo descaso na falta de efetividade das políticas públicas, nível socioeconômico, e também por raça e localização geográfia.
Nesse contexto, de acordo com filósofo Immanuel Kant, “ o ser humano é aquilo que a eduação faz dele”, pondo em evidência a importância que a educação exerce no desenvolvimento pessoal do indivíduo na sociedade. Entretanto, não é uma realidade exercida na vida de alguns brasileiros, tendo em vista que, o Brasil investe menos de 10% do PIB na educação, e o que se observa é a falta de escolas, materiais pedgógicos escassos, salários medíocres para profissionais da áreia, além da alta taxa de abandono escolar para ingressar no mercado de trabalho
Somado a isso, está associado o nível socioeconômico das famílias carentes, no qual jovens e crianças não possuem os mesmos privlégios dos demais, considerando as dificuldades enfrentadas no âmbito financeiro, onde esses diante de situações difíceis abandonam as escolas para ajudarem suas famílias, e no social, em que a minoria, geralmente pessoas negras, não detêm das mesmas oportunidades, levando em conta principalmente sua localização, que dificulta o acesso a educação.
Portanto, cabe ao Estado, o investimentoo e proteção aos recursos da educação. Visando a igualdade, o investimento na educação infantil, pois para crianças desfavorecidas desempenha um papel importante na compensação das desvantagens na família e no combate às desigualdades educacionais, promovendo o desenvolvimento de recursos humanos, ademais reduzindo os custos de programas corretivos posteriores.

Muito se tem discutido, recentemente, acerca das d[…]

nycolas2005 , muito obrigada, fico feliz pela cor[…]

Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio &aacu[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM