• Avatar do usuário
#69435
A constituição federal de 1988, prevê em seu artigo 6°, o direito a saúde como inerente a todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prerrogativa não tem-se reverberado com ênfase na prática quando se observa os desafios da saúde pública no Brasil, dificultando, deste modo, a universidade desse direito social tão importante. Diante dessa perspectiva, faz-se imperiosa a analise dos fatores que favorecem esse quadro.
Em primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater os desafios da saúde pública. Nesse sentido, a falta de profissionais de saúde pública aumentou bastante, por mais que medicina seja um dos cursos mais concorridos no Brasil, há poucos profissionais na saúde pública. Deste modo, a falta de médicos e enfermeiros nos hospitais ou nas unidades de saúde acaba gerando a superlotação e as grandes listas de espera, dificultando o atendimento ao cidadão brasileiro, o que infelizmente é evidente no país.
Ademais, é fundamental apontar a superlotação dos hospitais como impulsionador dos desafios da saúde pública no Brasil. Segundo o CEEN, quase 70% da população brasileira não tem plano de saúde particular. Diante de tal exposto, é notório que as unidades de alta complexidade ficam sobrecarregadas com a falta de profissionais e de equipamentos de qualidade, enquanto as redes da atenção básica apresentam longas filas de espera. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.
Depreende-se, portanto, a necessidade de se combater esses obstáculos. Para isso, é imprescindível que o ministério da saúde, por intermédio de um debate, aumente os investimentos destinados a saúde pública - trazendo mais vagas para os profissionais de saúde atuar - a fim de diminuir as superlotações nos hospitais e facilitar o atendimento ao cidadão brasileiro. Assim torna-se possível a construção de uma sociedade permeada pela efetivação dos elementos elencados na Carta Magna.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Muito se tem discutido, recentemente, acerca das d[…]

nycolas2005 , muito obrigada, fico feliz pela cor[…]

Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio &aacu[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM