• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#64254
A Constituição Federal de 1988, prevê em seu artigo 6,° o direito à educação como inerente a todo cidadão brasileiro. Entretanto, tal perrogativa não tem se reverbado com ênfase na prática quando se observa a acessibilidade ao mais famoso aparelho prático de estudo e aprendizagem, o livro, dificultando deste modo, a universalização desse direito social tão importante. Nesse sentido, faz-se imperiosa o estudo de fatores que favorecem esse quadro.
Inicialmente, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater a falta do acesso da população a livros. Nessa perspectiva, percebe-se a geração de um grande déficit de letramento dos indivíduos, afetando diversos ramos sociais. Essa conjuntura, segundo as ideias do filósofo contratualista John Locke, configura-se como uma quebra do "contrato social", já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis. Logo, entende-se a gravidade desse problema, tragicamente evidente na sociedade brasileira.
Ademais, é de suma importância ressaltar a subestimação da leitura por parte da população como impulsionadora do problema no Brasil. Diante tal exposto, nota-se a presença de concepções do filósofo iluminista Voltaire que ressaltam a importância a facilitação de acesso a livros, segundo o mesmo " A leitura engrandece a alma ". Destarte, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.
Depreende-se, portanto, a necessidade de combater esses obstáculos. Para isso, é imprescindível que o governo estadual , por meio da destinação de mais recursos ao Ministério da Educação, invista na construção de bibliotecas públicas em cidades com os menores Índices de Desenvolvimento Humano - os municípios com os menores índices necessitaram maior urgência na efetivação desses locais - , com a finalidade de favorecer a inclusão social dos que carenciam da acessibilidade a livros, assim como aumentar os índices de alfabetização da parte juvenil. Assim, se consolidará uma sociedade mais instruída, onde o Estado desempenhará corretamente o seu "contrato social" tal como afirma Locke.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 183

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 183

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 177

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 183

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#64539
Oiee, tudo bom? O seu texto está ótimo! Porém, acredito que a sua argumentação no desenvolvimento 2 poderia ter sido muito melhor. Perceba que você apenas citou o repertório e, antes, fez a introdução do argumento. Senti a falta de uma boa contextualização. De resto, não tenho o que falar. Beijoos e sucesso! :D

Desemprego. Falência. Fome. Estas palavras d[…]

Desemprego. Falência. Fome. Estas palavras d[…]

A constituição Federal de 1988,docum[…]

No Brasil, cerca de 14 (quatorze) milhões d[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM