Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
Por FatLouie
#50935
Analisando o panorama atual, é perceptível que a 3ª Revolução Industrial trouxe valiosas regalias que expandiram os meios informáticos, trazendo melhores oportunidades de comunicação, inovação e entretenimento. Entretanto, há adversidades na modernidade que impossibilitam que essas vantagens sejam usufruídas com êxito, posto que tanto o Governo quanto a população necessitam compreender a relevância de ser um cidadão digitalmente educado. Nesse ínterim, torna-se necessário a tomada de medidas para resolver a pauta.
Em primeiro plano, é crucial constatar que, na Constituição Federal de 1988, há um contraste entre tecnologia e segurança. Cabe ao Estado não só oferecer e estimular o desenvolvimento tecnológico, mas também garantir a segurança de toda a sua população - assim como ela, em uma espécie de permutação, deve preservar a ordem pública. Os problemas iniciam-se quando há uma falha na conexão desses sistemas: o Governo não propõe planos eficientes para que os benefícios da internet sejam aproveitados de maneira correta, negligenciando a importância de proporcionar segurança cibernética e alfabetização digital básica para os cidadãos brasileiros.
Análogo à isso, convém salientar que, por má informação, esses indivíduos acreditam que a internet é uma terra sem leis, regras ou perigos, acabando em situações maléficas que podiam ser evitadas se tivesse segurança e educação adequada. Esses usuários não se comportam eticamente na redes sociais, empobrecendo as suas interpretações contextuais e sendo mais propícios a acreditam nas infames "fake news". Consequentemente, essas pessoas, que agem sem escrúpulos, podem entrar em discussões e ofender a moral de outros usuários, acarretando processos judiciais. Além disso, na informática, com a desinformação, elas tornam-se alvos fáceis para ataques hackers e virais que danificam os seus dados pessoais e suas máquinas eletrônicas.
Destarte, é fulcral que o país tome medidas intervencionais para resolver o analfabetismo digital. Urge que o Ministério da Justiça e Segurança Pública e o Ministério da Educação trabalhem em conjunto para assegurarem que a população esteja tendo uma segurança cibernética mais eficiente e que esteja sendo educada digitalmente. Além disso, é preciso que cada cidadão saiba que as leis também se aplicam dentro da internet, portanto devem tomar cuidado com o que falam e o jeito que agem. Ademais, as campanhas publicitárias contribuem importantemente para a expansão da existência e da importância de tais fatores sociais. É imprescindível que a sociedade brasileira cidadão saiba que as leis também se aplicam dentro da internet, portanto devem tomar cuidado com o que falam e o jeito que agem. Dessa forma, forma-se um caminho para combater o analfabetismo digital no Brasil.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Na Grécia antiga, o mundo se deparou com a […]

No artigo 5º da Constituição af[…]

É notório, que as cidades brasileira[…]

GlendaMorais oi, poderia dar uma olhada?

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM