Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#47279
Segundo o filósofo iluminista Voltaire, a leitura engradece a alma, assim, a prática de ler é essencial para o desenvolvimento intelectual dos seres humanos. Dessa forma, o Brasil é um país rico em produções literárias, entretanto, debate-se sobre a falta do hábito de ler da população brasileira e a importância da literacia familiar para solucionar tal problemática. Com isso, urge a análise de suas causas, sendo elas a exclusão daqueles que vivem em áreas periféricas e não possuem recursos para realizarem a leitura.

Nesse contexto, é lícito destacar que as pessoas que habitam em áreas periféricas necessitam de maior incentivo familiar e governamental para entender a importância da leitura. Isso posto, de acordo com o líder político Nelson Mandela, a educação é a arma mais poderosa e capaz de mudar o mundo, sendo assim, ações educativas administradas pelos familiares do indivíduo são essenciais para a criação do hábito de ler. Contudo, a problemática da exclusão da população periférica dificulta tal engajamento educacional e, consequentemente, impossibilita a literacia, pois é fundamental que ações governamentais sejam implantadas para modificar esse cenário preocupante.

Ademais, vale postular que a falta de recursos como os livros e a internet contribuem também com a persistência do problema em questão. Nesse sentido, o blog "Educação e Leitura" diz que as crianças que leem em casa são mais suscetíveis à adquirirem um vocabulário mais sofisticado e criatividade, por isso, é importante que as famílias construam nos jovens um desejo de aprender por meio dos conteúdos lúdicos disponibilizados nos livros com o objetivo de provocar uma maior autonomia ao leitor. A partir disso, exige-se a disponibilização dos recursos citados para facilitar a inclusão no acesso as produções literárias e auxiliar a propagação de tal prática.

Portanto, diante das questões supramencionadas, é essencial a criação de resoluções. Nesse âmbito, cabe ao Ministério da Educação - responsável pela qualidade educativa dos brasileiros- em parceira com a mídia, incentivar as famílias à construírem o hábito de ler nas crianças, por meio de propagandas e projetos que ajudem a disponibilizar livros doados e direcionados as áreas periféricas do país. Feito isso, a finalidade é proporcionar maior inclusão, fazer surgir uma geração interessada por conhecimento e com a alma engradecida pela leitura de maneira análoga ao que disse o filósofo Voltaire.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#47508
Não sou um bom corretor, por isso vou tentar sugerir algumas ideias que poderia melhorar.
"...Com isso, urge a análise de suas causas, sendo elas a exclusão daqueles que vivem em áreas periféricas e não possuem recursos para realizarem a leitura." Neste trecho da introdução, centralizou como a principal causa desta falta de hábito o local e os recursos. Contanto, se observar tendo como base as regiões mais ricas do país, o sudeste, colocando toda a região no perímetro, percebe-se que á um descaso em quase todas as classes, considerando somente os livros como literatura.
Seguindo com o desenvolvimento; deveria apresentar os dados que reafirma que estas áreas carece de literária. Mas têm que observar que o "hábito de ler" e tudo que o possibilita; gibis, jornal, revistas, mangas, redes sociais...se estiver se referindo somente a livros, especifique. Fica subentendido que é os livros. Então, as pessoas leem bastante, só que, carece de conteúdo. Apenas mais um adendo, considerando os livros estrangeiro; os custos são altos para a população mais pobre, principalmente os científicos.
"Portanto, diante das questões supramencionadas, é essencial a criação de resoluções. Nesse âmbito, cabe ao Ministério da Educação - responsável pela qualidade educativa dos brasileiros- em parceira com a mídia, incentivar as famílias à construírem o hábito de ler nas crianças, por meio de propagandas e projetos que ajudem a disponibilizar livros doados e direcionados as áreas periféricas do país..." isto não iria resolver o problema, têm que considerar que a falta de leitura não depende somente dos recursos, o tempo tem que levar em consideração e o incentivo. E também dificulta bastante uma solução a competição entre livro vs internet é desleal.´
As escolas públicas tenta impulsionar o hábito, forçando o aluno a ler 4 livros por ano, que nem é de sua escolha. O aluno vai sair da escola com desgosto da leitura. imagina esta situação no 1° ano do ensino médio, nas escolas públicas, a professora impõe a leitura de Immanuel Kant, crítica da razão pura. Uma pessoa que nunca leu um livro, nunca mais vai tocar em um. Por isso incutir o desejo de ler qualquer coisa primeiro, e ir progredindo gradativamente e mais interessante.

A constituição Federal de 1988, docu[…]

Promulgada em 1988, a Constituição F[…]

A série "13 Reasons Why", baseada[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM