• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#65486
Na obra cinematográfica "Até que a Sorte nos Separe" é retratada a falência financeira de um casal por não administrar corretamente um prêmio de loteria. De maneira análoga à isso, o Brasil enfrenta uma deficiente educação financeira, conhecimento de extrema importância que é pouco abordado nas escolas e é um dos empecilhos que gera a desigualdade social presente no país.
Em primeiro lugar, é fulcral pontuar que a falta de instrução financeira no território nacional deriva da baixa atuação das redes de ensino. Segundo o educador Paulo Freire, o ensino é uma forma libertadora cujo objetivo é despertar a criticidade do aluno, de modo a incentivá-lo na busca de sua autonomia. Posto isso, a falta de uma proposta pedagógica que ensine o indivíduo a lidar com o dinheiro faz com que o mesmo se desenvolva em uma sociedade naturalizada de inadimplência e, por conseguinte, entra para as estatísticas, como a noticiada pela Serasa Experian, aonde o número de brasileiros inadimplentes chegou a 63,8 milhões em janeiro de 2020. Contudo, esse infeliz cenário está fortemente atrelado à insuficiência educacional, que contraria a ideia de Freire e contribui à formação falha de uma consciência social.
Ademais, um aspecto a ser considerado consequência dessa problemática é a desigualdade social. De acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Brasil está entre os dez países mais desiguais do mundo, em que, de um lado pessoas contam com excelentes condições financeiras e do outro, contam com pouco. Desse modo, o brasileiro cresce com o pensamento de que apenas os mais ricos precisam dessa educação e, assim, as classes sociais mais baixas são excluídas de tal preceito, o que fere em sua futura administração monetária.
Portanto, medidas são necessárias para conter o avanço do problema discorrido. Diante disso, o Ministério da Educação deve promover a inserção da educação financeira nas escolas, tanto públicas como privadas, através de palestras com profissionais da área, para expandir o conhecimento sobre finanças desde a infância. Além disso, é responsabilidade do Ministério da Economia estimular a organização financeira, por intermédio de propagandas televisivas, a fim de alcançar as lições às pessoas de diversos níveis sociais. Com essas providências, os cidadãos poderão desfrutar das benesses advindas do estudo financeiro e não cometerão o mesmo erro do casal protagonista do filme "Até que a Sorte nos Separe".
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas limitados aos argumentos dos textos motivadores e pouco organizados, ou seja, os argumentos estão pouco articulados, além de relacionados de forma pouco consistente ao ponto de vista defendido.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#66317
@beatrizbuch,

Introdução

Sua introdução começou bem. A utilização do filme foi bem em laborada, contextualizou de forma sagas, não esqueceu de colocar o tema. Entretanto, você pecou ao não colocar a tese, tendo assim, consequências sobre a competência 3 e 4. E colocou uma evidencia uma pergunta, o por que de o conhecimento financeiro ser importante, assim, teria que ter respondido ela na introdução ou no desenvolvimento.

tese- a tese é a sua opinião, o seu ponto de vista sobre o tema proposto. Ela pode ser apresentada por meio de declarações afirmativas ou negativas. Não ficou evidente isso, quando você coloca uma tese, vc enriquece seu texto.

Na obra cinematográfica "Até que a Sorte nos Separe" é retratada a falência financeira de um casal por não administrar corretamente um prêmio de loteria. De maneira análoga, ao filme, o Brasil enfrenta uma deficiente educação financeira, conhecimento este que é de extrema importância, que é pouco abordado nas escolas e é um dos empecilhos que gera a desigualdade social presente no país.
#66324
@beatrizbuch,
Desenvolvimento
Em primeiro lugar, é fulcral pontuar que a falta de instrução financeira no território nacional deriva da baixa atuação das redes de ensino.Segundo o educador Paulo Freire, o ensino é uma forma libertadora cujo objetivo é despertar a criticidade do aluno, de modo a incentivá-lo na busca de sua autonomia. Posto isso, a falta de uma proposta pedagógica que ensine o indivíduo a lidar com o dinheiro, faz com que o msmo se desenvolva em uma sociedade naturalizada de inadimplência e, por conseguinte, entre para as estatísticas, como a noticiada pela Serasa Experian, no qual o número de brasileiros inadimplentes chegou a 63,8 milhões em janeiro de 2020. Contudo, esse infeliz cenário está fortemente atrelado à insuficiência educacional, que contraria a ideia de Freire e contribui à formação falha de uma consciência social.


Vamos lá, colocou o tópico frasal, apesar de não ter colocado a tese na introdução , evidenciou no seu tópico frasal uma problemática, na qual tratou no desenvolvimento I. Contextualizou bem, ressaltando a causa e problema , além disso, reforçou a ideia central a dar um exemplo. Mas seu texto ficou contraditório, no ultimo período, devido ao fato de ter colado uma conectivo adversativo (contudo). Vc enriqueceu seu texto colando problemáticas e, ao invés de complementar a ideia, vc indicou oposição as ideais anteriores. E, querendo ou não, isso prejudicou sua autoria, no meu ponto de vista.
Deveria ter colado assim: Diante dessa perspectiva; Desse modo ; Há de se considerar que, etc
#66327
@beatrizbuch,

Desenvolvimento II

Ademais, um aspecto a ser considerado como consequência dessa problemática é a desigualdade social. De acordo com o Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), o Brasil está entre os dez países mais desiguais do mundo, em que, de um lado, pessoas contam com excelentes condições financeiras e do outro, contam com pouco. Desse modo, o brasileiro cresce com o pensamento de que apenas os mais ricos precisam dessa educação e, assim, as classes sociais mais baixas são excluídas de tal preceito, o que fere em sua futura administração monetária.

Qual educação? deveria ter especificado. Apesar de ter ao longo do texto descrito sobre os problemas da escassez de educação financeira, deveria ter deixado mais claro como a deficiente educação financeira está ligada aos problemas de desigualdade social. Eu percebi só uns problema na competência 3 e 4 .

vitoriaca , mesmo assim agradeço por se d[…]

Oi, perdão pela demora.. tenho estado mui[…]

Ultimamente no mundo , diminuiu muito o nív[…]

Ultimamente no mundo , diminuiu muito o nív[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM