• Avatar do usuário
#70165
A Constituição brasileira de 1988 assegura a todos os indivíduos o amplo acesso à segurança. Entretanto, na prática, tal garantia encontra-se deturpada , visto a falta de medidas constitucionais que combata a violência contra os professores no Brasil. Com efeito, é imprescindível pontuar que a inobservância estatal e a queda dos valores sociais são os agentes fundamentais da chaga.

Diante desse cenário,vale ressaltar que a negligência estatal apresenta íntima relação com a violência contra os professores no território brasileiro . Acerca disso, de acordo com o filósofo iluminista John Locke , a partir do momento em que revoga o "Estado de natureza" com objetivo de ser governado pelo Estado ,os cidadãos esperam que tal órgão amenize as mazelas sociais e promova a igualdade de direitos a todos , o que não ocorre atualmente no pais. Desse modo, o contrato é diariamente quebrado no pais , posto que o poder público não oferece aos professores melhores condições de trabalho nas escolas , o que , lamentavelmente , torna tais indivíduos mais propícios à sofrer agressões. Logo, é inegável que a precarização do ambiente escolar intensifica os ataques violentos contra os educadores no pais , sendo imperiosa a análise da problemática.


Ademais, é fulcral pontuar que o individualismo dos agressores também contribui para a dificuldade em erradicar a violência contra os professores no Brasil. A esse respeito, o conceito de modernidade liquida de zygmunt bauman , explica que a queda das atitudes éticas pela fluidez dos valores sociais, com o intuito de atender aos interesses , acaba por aumentar o individualismo na sociedade. Sob essa ótica, os alunos ao estarem imersos nesse panorama liquido , acabam cometendo ataques violentos aos professores , fruto de um pensamento egoísta, em que os caprichos pessoais se sobrepõe ao respeito com as autoridades nas escolas . Dessa forma, os desafios para combater os ataques violentos aos educadores estão presentes na estruturação desigual e opressora da coletividade.


Portanto, são necessários medidas operantes que reverta a violência contra os professores no Brasil. Para isso, compete ao Ministério da educação a ampliação da proteção aos professores , bem como qualquer outro funcionário das escolas , por meio da entrada de policiais da patrulha escolar , focando principalmente em escolas públicas de regiões carentes e perigosas dos municípios ,a fim de erradicar a violência contra os professores no Brasil. Destarte , o direito à segurança estará assegurado entre os educadores , assim como rege a "magna carta".
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Muito se tem discutido, recentemente, acerca das d[…]

nycolas2005 , muito obrigada, fico feliz pela cor[…]

Segundo o Serviço Brasileiro de Apoio &aacu[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM