Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#48001
Em tese, o intuito do sistema penitenciário é submeter o indivíduo à reclusão e fornecer meios para que este seja capaz de retomar ao convívio em sociedade. Todavia, as práticas adotadas pelo sistema carcerário brasileiro não dão margem à reabilitação de detentos. Ao contrário, corroboram com a perpetuação da violência e da criminalidade, através, sobretudo, da negligência governamental e da repressão policial.

Muito embora a Constituição de 1988 assegure um tratamento digno, a comunidade carcerária tem seus direitos constantemente violados. De acordo com o Projeto Sistema Prisional em Números, os detentos são obrigados a viver em prisões que recebem cerca de três vezes mais pessoas que a capacidade total, acarretando em insuficiência alimentar, más condições sanitárias e maior incidência de IST’s. Ainda segundo a fonte, quase 60% dos presidiários nordestinos não recebem assistência médica, enquanto quase metade dos presos brasileiros não têm acesso à educação.

Além disso, ocorrem inúmeros casos de agressão e abusos contra detentos, cujos algozes não são sequer responsabilizados pelos atos. Um exemplo lamentável é o massacre do Carandiru, presídio paulista em que mais de cem presos foram assassinados por forças militares que, quase 30 anos após a barbárie, não foram penalizadas.

Isto posto, torna-se evidente que é necessária uma reforma no sistema prisional brasileiro, embasada no respeito aos direitos humanos. Cabe às autoridades competentes investir na construção de mais pavimentos nas cadeias, promover programas educacionais e contratar agentes penitenciários competentes, de modo a evitar a superlotação e a falta de recursos, possibilitar a reintegração dos presos ao espectro social e suprimir a violência policial.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

#48019
Introdução
Em tese, o intuito do sistema penitenciário é submeter o indivíduo à reclusão e fornecer meios para que este seja capaz de retomar ao convívio em sociedade. Todavia, as práticas adotadas pelo sistema carcerário brasileiro não dão margem à reabilitação de detentos. Ao contrário, corroboram com a perpetuação da violência e da criminalidade, através, sobretudo, da negligência governamental e da repressão policial.

Comentário
Sua introdução é muito boa ao explicar o problema e os agentes e ações que contribuem para a perpetuação do problema. A única coisa que eu acrescentaria seria uma contextualização maior, talvez até tirando a citação sobre o Massacre do Carandiru do desenvolvimento e trazendo ela para o começo do texto. Assim, a situação fica mais palpável ao leitor, bem como o problema também se destaca (uma vez que você está citando um acontecimento específico que foi causado justamente pela existência desse problema) e o texto ganha uma fluidez maior.

Desenvolvimento
Muito embora a Constituição de 1988 assegure um tratamento digno, a comunidade carcerária tem seus direitos constantemente violados. De acordo com o Projeto Sistema Prisional em Números, os detentos são obrigados a viver em prisões que recebem cerca de três vezes mais pessoas que a capacidade total, acarretando em insuficiência alimentar, más condições sanitárias e maior incidência de IST’s. Ainda segundo a fonte, quase 60% dos presidiários nordestinos não recebem assistência médica, enquanto quase metade dos presos brasileiros não têm acesso à educação.

Além disso, ocorrem inúmeros casos de agressão e abusos contra detentos, cujos algozes não são sequer responsabilizados pelos atos. Um exemplo lamentável é o massacre do Carandiru, presídio paulista em que mais de cem presos foram assassinados por forças militares que, quase 30 anos após a barbárie, não foram penalizadas.

Comentário
O seu uso de argumentos de autoridade e de conectivos está ótimo! Você fez um bom trabalho ao expor a situação degradante a qual a população carcerária é exposta e eu, particularmente, não mudaria nada no seu primeiro parágrafo de desenvolvimento. Quanto ao segundo, eu já havia citado que talvez a citação sobre o Massacre do Carandiru sairia melhor na introdução, mas ainda acho que o evento poderia ser retomado aqui e melhor explicado: você poderia abordá-lo novamente e citar seus impactos, como, por exemplo, o aumento da influência de facções criminosas dentro das prisões, uma vez que as mesmas oferecem uma proteção que não é assegurada pelo Estado dentro de penitenciárias (O próprio Primeiro Comando da Capital surgiu como um movimento de revolta contra maus-tratos policiais, e sofreu muita influência do Carandiru). Essas são apenas sugestões, é claro, mas de qualquer maneira, seu desenvolvimento está muito bom, claro e objetivo!

Conclusão
Isto posto, torna-se evidente que é necessária uma reforma no sistema prisional brasileiro, embasada no respeito aos direitos humanos. Cabe às autoridades competentes investir na construção de mais pavimentos nas cadeias, promover programas educacionais e contratar agentes penitenciários competentes, de modo a evitar a superlotação e a falta de recursos, possibilitar a reintegração dos presos ao espectro social e suprimir a violência policial.

Comentário
A conclusão apresenta propostas muito boas, mas muito gerais. Você aborda vários agentes que poderiam ajudar na resolução do problema, mas não se aprofunda em nenhum e quase não apresenta uma proposta contundente. A minha sugestão seria tomar um tempo maior para pensar em como esses projetos seriam aplicados e como isso efetivamente melhoraria a situação.

Eu não sou corretora profissional e peço desculpas caso meus comentários apresentem erros. Tentei meu máximo para ajudar e espero que algo lhe seja útil. Boa tarde! 😊

Muito obrigado pela correção!! Sobre[…]

Redação incrível. Obedecendo […]

Sim, apesar de ser uma redação com p[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM