Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#46380
Um dos grandes problemas enfrentado pelos adolescentess atualmente é não ter relações sexuais de maneira segura, e isso acarreta o desafio da AIDS na juventude contemporânea. Diante as estatísticas da UNAIDS, há 38 milhões de pessoas em todo o mundo que vive com HIV (até o fim de 2019), sendo maior parte deles adolescentes, dos quais são afetados pela doença por falta de conselhos familiares e não haver explicações sobre como se prevenir contra DSTS.


Em primeiro lugar, se torna visível o quantos os pais adiam a conversa sobre sexo com os filhos, onde uma pesquisa da Globo divulgada em 2028, mostrou que 41% das jovens brasileiras não conversam com os pais sobre a vida sexual, o que ocasiona o mau discernimento sobre o que fazer na hora "H" com seu companheiro. Além disso, muitas vezes, quando esse diálogo não ocorre, o companheiro pode manipular a garota para transarem sem proteção.


Da mesma forma, há casos que a família conversa sobre o assunto com os filhos, porém não mencionam a importância da camisinha, não só pelo fato dela previnir a gravidez, mas também de precaver a AIDS. Essa falta de conhecimento é o que leva os jovens a não procurar mais sobre o assunto com a família, e sim com amigos (que já tiveram a experiência) ou visitarem sites que não contém informações verídicas.


Portanto, com os vários obstáculos postos perante aos jovens, se torna viável uma parceria das Escolas junto com a Vigilância da Saúde, no intuito de promover o programa "Saúde na Escola" (já existente) mensalmente, priorizando o tema "Prevenção ao HIV", com o uso de palestras, com estudantes e suas famílias, e a distribuição de camisinhas. Além de disponibilizar nas redes sociais estudantis, mais informações sobre o assunto, no objetivo de sensibilizar o público e amenizar o problema.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

São Tomás de Aquino defendeu que tod[…]

´´ No meio do caminho tinha uma pedra`[…]

O filme Por Lugares Incríveis retrata a vid[…]

Racismo no Brasil

O racismo é uma ferida aberta no Brasil. Me[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM