#79079
No filme “O diabo veste Prada” destaca o abuso de poder na relação de empregador e funcionário entre Miranda e Andrea, por requerer que sua assistente desempenhe funções que vão além da sua área de ação, ocasionando então, o constrangimento da mesma quando um trabalho é mal feito. De forma análoga, no âmbito laboral brasileiro identifica-se a reprodução do assédio moral que ocorre pela ideia de que o chefe tem atitudes inquestionáveis que gera entraves na produtividade do prestador de serviços.

Em primeiro lugar, é importante destacar a idealização da predominância de que o patrão possui condutas incontestáveis no setor corporativo. Nesse sentido, o filósofo Max Weber elaborou o conceito de “Dominação”, que em uma das suas vertentes a “forma corretiva negativa” atua de modo manipulador do qual a pessoa que está sob o efeito desse gesto não se render pode sofrer consequências. A partir disso, essa forma de poder do qual tratou Weber é exercida no cotidiano do dirigente e seus subordinados que usa do seu “status” para oprimir e constranger regularmente sem ser rebatido pois é ele quem tem o poderio de demitir ou não.

Por conseguinte, vale ressaltar as complicações que a perseguição moral causa na união do prestante de atividades e o rendimento. Nesse viés o Hipócrates, considerado o pai da medicina, diz que um homem saudável é aquele que possui o estado mental e físico em equilíbrio. Com efeito, é possível constatar que devido o desgaste corpóreo e psicológico o sujeito prejudicado, tende então, a reproduzir as suas frustrações em todas as zonas da sua vida, sobretudo no emprego, provocando à baixa eficiência das suas atividades, criando por fim, uma certa instabilidade nesta entidade por causa desse desequilíbrio.

É necessário, portanto, medidas estratégicas para mudar esse cenário. Para que isso ocorra o Ministério do Trabalho e Previdência juntamente com as instituições públicas e privadas devem criar políticas organizacionais, do qual os trabalhadores terão por meio disso o conhecimento do que é assédio moral e como lidar em uma situação de repressão. Como também, possuir nessa empresa uma equipe de psicólogos com a finalidade de que o sujeito com esse suporte consiga entender o quadro que está inserido, agindo de modo que evitará situações de risco, e saberá formas de se defender. Assim, a esfera laboral brasiliense terá um ambiente saudável e proveitoso e de respeito entre os cooperadores.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

geoca PODE CORRIGIR MINHA RED PFVR?

Segundo a Constituição Federal de 19[…]

Sob a perspectiva do aclamado documentário […]

Diversas famílias no brasil sofrem o transt[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM