• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#76276
*CAMINHOS PARA COMBATER A GRAVIDEZ PRECOCE NO BRASIL*


Gregório de Matos, poeta luso-brasileiro, ficou conhecido como "boca do inferno", por denunciar, de maneira ácida, os problemas que assolavam o século XVII. Talvez hoje, ao se deparar com a questão da gravidez precoce no Brasil, o autor produziria críticas a respeito, uma vez que o entrave precisa ser mitigado no âmbito social. Tendo em vista o tema debatido, percebe-se a configuração de um grave impasse, arraigado no Brasil, em razão da negligência governamental e a carência informacional. Assim, urge analisar as causas e trabalhar uma possível solução para esse panorama hodierno.

A princípio, é imperativo pontuar que o engravidamento prematuro deriva ainda da baixa atuação dos setores governamentais, no que concerne à criação de mecanismos eficazea que controlem tal recorrência. Sob esse viés, o sociólogo polonês Zygmunt Bauman, disserta em sua obra "Globalização e as consequências humanas" que a humanidade caminha para uma desordem mundial, causada sobretudo, pela falta de controle estatal. Logo, é indubitável que tal empecilho é de incumbência governamental, visto que o Estado se abstrair diante de um assunto tão importante, compreendendo assim o porquê de sua perpetuação, causando uma desordem nacional, que atinge principalmente a juventude de baixa renda. Ademais, a reformulação dessa postura política é urgente.

Outrossim, outro ponto relevante que corrobora com a temática, é a carência de informações voltadas para o povo brasileiro, em especial jovens adolescentes. Segundo Sócrates, grande filósofo grego, os erros são consequências da ignorância humana. Em suma, levando em consideração a fala do pensador, fica explícito que a falta de conhecimento, mediante educação acerca da vida sexual ativa, uso de métodos contraceptivos e os riscos da falta de proteção na relação sexual são grandes colaboradores da gravidez precoce no Brasil, uma vez que a informação faz-se essencial, principalmente na etapa jovem da vida, uma vez que essa faixa etária está mais propícia a gestação imatura. Dessa maneira, a resolução dessa questão é imediata.

Portanto, pode-se inferir que o tema é relevante e precisa de soluções. Dessa forma, é imprescindível que o Ministério da Educação - sendo responsável pelo âmbito educacional -, desenvolva campanhas mensais, ministradas por médicos e ginecologistas, para ampliar a informação sobre a vida sexual, gravidez na adolescência e contando também com a distribuição de métodos contraceptivos, tendo tais ações realizadas nas escolas, por meio de verbas provenientes do Governo Federal. Espera-se com isso, conscientizar os jovens e evitar que a gestação prematura continue em ascensão. Quiçá, assim, tal quadro reverter-se-á na perspectiva brasileira.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#76416
Oi, Gaby. Analisei sua redação.

Gregório de Matos, poeta luso-brasileiro, ficou conhecido como "boca do inferno", por denunciar, de maneira ácida, os problemas que assolavam o século XVII. Talvez hoje, ao se deparar com a questão da gravidez precoce no Brasil, o autor produziria críticas a respeito, uma vez que o entrave precisa ser mitigado no âmbito social. Tendo em vista o tema debatido, percebe-se a configuração de um grave impasse, arraigado no Brasil, em razão da negligência governamental e a carência informacional. Assim, urge analisar as causas e trabalhar uma possível solução para esse panorama hodierno.

Ótima introdução, Gaby. Só fiquei em dúvida se essa vírgula após "boca do inferno" deveria existir, então não irei considerar isso como um erro.

A princípio, é imperativo pontuar que o engravidamento prematuro deriva ainda da baixa atuação dos setores governamentais, no que concerne à criação de mecanismos eficazea (seria "eficazes"?) que controlem tal recorrência. Sob esse viés, o sociólogo polonês Zygmunt Bauman, disserta em sua obra "Globalização e as consequências humanas" que a humanidade caminha para uma desordem mundial, causada sobretudo, pela falta de controle estatal. Logo, é indubitável que tal empecilho é de incumbência governamental, visto que o Estado se abstrair (abstrai) diante de um assunto tão importante, compreendendo assim o porquê de sua perpetuação, causando uma desordem nacional, que atinge principalmente a juventude de baixa renda. Ademais, a reformulação dessa postura política é urgente.

Esse parágrafo ficou impecável. Só peço que tome cuidado com esses dois erros que destaquei, pois são erros bem simples, mas que passam despercebidos, né?! Kkkkk

Outrossim, outro ponto relevante que corrobora com a temática, é a carência de informações voltadas para o povo brasileiro, em especial jovens adolescentes. Segundo Sócrates, grande filósofo grego, os erros são consequências da ignorância humana. Em suma, levando em consideração a fala do pensador, fica explícito que a falta de conhecimento, mediante educação acerca da vida sexual ativa, uso de métodos contraceptivos e os riscos da falta de proteção na relação sexual são grandes colaboradores da gravidez precoce no Brasil, uma vez que a informação faz-se essencial, principalmente na etapa jovem da vida, uma vez que (visto que) essa faixa etária está mais propícia a gestação imatura. Dessa maneira, a resolução dessa questão é imediata.

Ótimo parágrafo de desenvolvimento! Eu só substituiria "uma vez que" por "visto que", pois você usou esse termo duas vezes no mesmo parágrafo e bem próximas.

Portanto, pode-se inferir que o tema é relevante e precisa de soluções. Dessa forma, é imprescindível que o Ministério da Educação - sendo responsável pelo âmbito educacional -, desenvolva campanhas mensais, ministradas por médicos e ginecologistas, para ampliar a informação sobre a vida sexual, gravidez na adolescência e contando também com a distribuição de métodos contraceptivos, tendo tais ações realizadas nas escolas, por meio de verbas provenientes do Governo Federal. Espera-se com isso, conscientizar os jovens e evitar que a gestação prematura continue em ascensão. Quiçá, assim, tal quadro reverter-se-á na perspectiva brasileira.

Agente: ✔
Ação: ✔
Meio/modo: ✔
Finalidade: ✔
Detalhamento: ✔

Tudo certinho!!!


Parabéns pela redação, Gaby. Você escreve muito bem.
#76467
Cleverson escreveu:Oi, Gaby. Analisei sua redação.

Gregório de Matos, poeta luso-brasileiro, ficou conhecido como "boca do inferno", por denunciar, de maneira ácida, os problemas que assolavam o século XVII. Talvez hoje, ao se deparar com a questão da gravidez precoce no Brasil, o autor produziria críticas a respeito, uma vez que o entrave precisa ser mitigado no âmbito social. Tendo em vista o tema debatido, percebe-se a configuração de um grave impasse, arraigado no Brasil, em razão da negligência governamental e a carência informacional. Assim, urge analisar as causas e trabalhar uma possível solução para esse panorama hodierno.

Ótima introdução, Gaby. Só fiquei em dúvida se essa vírgula após "boca do inferno" deveria existir, então não irei considerar isso como um erro.

A princípio, é imperativo pontuar que o engravidamento prematuro deriva ainda da baixa atuação dos setores governamentais, no que concerne à criação de mecanismos eficazea (seria "eficazes"?) que controlem tal recorrência. Sob esse viés, o sociólogo polonês Zygmunt Bauman, disserta em sua obra "Globalização e as consequências humanas" que a humanidade caminha para uma desordem mundial, causada sobretudo, pela falta de controle estatal. Logo, é indubitável que tal empecilho é de incumbência governamental, visto que o Estado se abstrair (abstrai) diante de um assunto tão importante, compreendendo assim o porquê de sua perpetuação, causando uma desordem nacional, que atinge principalmente a juventude de baixa renda. Ademais, a reformulação dessa postura política é urgente.

Esse parágrafo ficou impecável. Só peço que tome cuidado com esses dois erros que destaquei, pois são erros bem simples, mas que passam despercebidos, né?! Kkkkk

Outrossim, outro ponto relevante que corrobora com a temática, é a carência de informações voltadas para o povo brasileiro, em especial jovens adolescentes. Segundo Sócrates, grande filósofo grego, os erros são consequências da ignorância humana. Em suma, levando em consideração a fala do pensador, fica explícito que a falta de conhecimento, mediante educação acerca da vida sexual ativa, uso de métodos contraceptivos e os riscos da falta de proteção na relação sexual são grandes colaboradores da gravidez precoce no Brasil, uma vez que a informação faz-se essencial, principalmente na etapa jovem da vida, uma vez que (visto que) essa faixa etária está mais propícia a gestação imatura. Dessa maneira, a resolução dessa questão é imediata.

Ótimo parágrafo de desenvolvimento! Eu só substituiria "uma vez que" por "visto que", pois você usou esse termo duas vezes no mesmo parágrafo e bem próximas.

Portanto, pode-se inferir que o tema é relevante e precisa de soluções. Dessa forma, é imprescindível que o Ministério da Educação - sendo responsável pelo âmbito educacional -, desenvolva campanhas mensais, ministradas por médicos e ginecologistas, para ampliar a informação sobre a vida sexual, gravidez na adolescência e contando também com a distribuição de métodos contraceptivos, tendo tais ações realizadas nas escolas, por meio de verbas provenientes do Governo Federal. Espera-se com isso, conscientizar os jovens e evitar que a gestação prematura continue em ascensão. Quiçá, assim, tal quadro reverter-se-á na perspectiva brasileira.

Agente: ✔
Ação: ✔
Meio/modo: ✔
Finalidade: ✔
Detalhamento: ✔

Tudo certinho!!!


Parabéns pela redação, Gaby. Você escreve muito bem.
Muito obrigada! ❤❤

Excelente redação amigo.

@eurodrigo poderia dar uma olhada?

Correção flash • Modelo ENEM […]

Correção flash • Modelo ENEM […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM