Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#48395
O imperativo categórico, teoria do filósofo Immanuel Kant, expõe o dever de agir para o bem universal, gerando assim uma sociedade melhor e benéfica aos indivíduos. Por essa lógica, percebe-se que, nas redes sociais existem grandes defeitos que permeiam o ciberativismo demonstrando que nem todos cumprem os seus deveres. Assim sendo, cabe analisar como as ações praticadas na internet vão contra o verdadeiro ativismo e também como a intolerância prejudica o debate aberto de ideias contrárias.
É essencial, em um primeiro olhar, observar que a facilidade de participar de ação ativista não confirma ou significa que não é preciso mais se engajar nas causas. De acordo com o escritor Aldous Huxley “os fatos não deixam de existir só porque foram ignorados”. Paralelo a esse pensamento, fica evidente que só o ato de contribuir com uma causa pela internet não conclui que o problema foi resolvido.
Soma-se a isso, a intolerância nas redes resulta em confrontos políticos que rivalizam grupos e geram uma inimizade nos convívios sociais, onde esses grupos políticos não estão abertos a ideias contrárias. Conforme o filósofo Karl Popper, em sua obra “A sociedade aberta e os seus inimigos” cita o paradoxo da tolerância, onde cita que não devemos tolerar os intolerantes. À luz dessa idéia, vemos que a tolerância com associações políticas que propagam discurso de ódio só fortalecem o crescimento deles nas internet e contribui para um maior alcance desses ideais de ódio e intolerância na sociedade.
Diante do exposto, pode-se inferir que fica a cargo dos grupos ativistas o dever de criar formas de engajamento por meio de conscientização da sociedade pela internet sobre a causa e sobre o que devem lutar, com o fito de construir uma sociedade capaz de gerar mudanças importantes na estrutura social. Ademais, o Estado, por meio do poder legislativo, formula leis que inibem a propagação dos discursos de ódio, com o objetivo de melhorar o convívio e o debate de ideias na rede. Espera-se, assim, poder-se alcançar o ideal kantiano, buscando em conjunto o bem universal, com todos construindo uma sociedade melhor e benéfica a todos.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Na sociedade atual,tem sido bastante discutido sob[…]

No livro “O futuro da humanidade” de A[…]

Já faz alguns anos que doenças menta[…]

Analfabetismo no Brasil

Ao analisar o tema analfabetismo no Brasil, v&ecir[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM