• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#65833
A Constituição Federal de 1988 reconhece aos indígenas sua organização social, seus costumes, suas línguas e seus direitos sobre as terras que ocupam. Contudo, tal reconhecimento não é visto na prática, já que esses povos enfrentam obstáculos para a concretização do que defende a Carta Magna brasileira. Nesse sentido, observa-se um impasse delicado causado não somente pela integração do indío em sociedades urbanas, artificialmente, mas também pelo preconceito que sofrem.
Em primeiro plano, a ocupação da urbe pelos nativos, de forma não natural, mostra-se como um dos desafios à resolução do problema. Segundo o G1 Globo - portal de notícias -, em 2020, o desmatamento em terras indígenas aumentou cerca de 80% que o ano anterior. Nessa linha de pensamento, é notório que com o desbravamento desses territórios, esses povos precisam migrar para outros locais - como as cidades - em busca de melhores condições de vida, sendo que possuem direitos sobre seus lotes e deveriam ter tais circunstâncias neles próprios. Desse modo, é perceptível a ausência do direito na prática.
Além disso, outra causa para a configuração da problemática é o estigma sofrido por essas pessoas. De acordo com a Teoria da Eugenia - utilizada como base do Nazismo -, o controle social é feito a partir da seleção de aspectos considerados melhores. Sob esse viés, a questão pode ser percebida em relação aos indígenas, já que sofrem forte discriminação e são deixados à margem da sociedade por quem os veem como irrelevantes. Dessa maneira, o preconceito permanece e desafia a questão.
Há de se buscar, portanto, soluções para os desafios indígenas. Para isso, o Ministério do Meio Ambiente em parceria com a FUNAI - Fundação Nacional do Índio - deve, por meio de verbas governamentais, criar um sistema de altas multas àqueles que desbravarem tais lotes, a fim de diminuir o desmatamento e, consequentemente, ajudar com a permanência dos nativos em seus locais. Essa ação deve contar com a divulgação nas redes sociais para causar receio em possíveis indivíduos de má índole. Ademais, o Ministério da Educação deve promover palestras em escolas sobre a valorização do índio, buscando maior reconhecimento a eles. Assim, a Constituição de 1988 poderá, finalmente, deixar o âmbito teórico.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 187

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#65836
Ashiley escreveu:@vitoriaca e @eurodrigo podem corrigir, por favor? :D
Claro, Ash! Tentarei trazer uma análise ainda hoje. Ok? :D
#65842
eurodrigo escreveu:
Ashiley escreveu:@vitoriaca e @eurodrigo podem corrigir, por favor? :D
Claro, Ash! Tentarei trazer uma análise ainda hoje. Ok? :D
Faço das palavras do rodrigo, as minhas :)
#65875
Correção de redação - ENEM
@Ashiley - A questão do índio no Brasil contemporâneo

A1, A2 e retomadas (tese)
Elementos temáticos
Ótimo! Muito bem!
Poderia ser melhor
Erro (desvio)
Adicionar
Confuso (não está claro)
Repetição
Desnecessário
Observação
Conectivos e operadores argumentativos
Repertório e/ou material sociocultural
Elementos da proposta

A Constituição Federal de 1988 reconhece aos indígenas sua organização social, seus costumes, suas línguas e seus direitos sobre as terras que ocupam. Contudo, tal reconhecimento não é visto na prática, já que esses povos enfrentam obstáculos para a concretização do que defende a Carta Magna brasileira. Nesse sentido, observa-se um impasse delicado causado não somente pela integração do indíoíndio (1) em sociedades urbanas, artificialmente (2) (A1), mas também pelo preconceito que sofrem (A2).
Comentários:
(1) Então, o uso do termo "índio" não é mais adequado quando o objetivo é mencionar a comunidade indígena. Recentemente, os próprios representantes dessa cultura demonstraram desaprovação em relação a essa nomenclatura, afirmando o tom depreciativo nela presente. Aqui está a fala de um deles: "Uma palavra muda tudo? Sim, uma palavra muda muito. [...] As pessoas ainda pensam que índio e indígena é a mesma coisa. Não é. O próprio dicionário diz isso. [...] A palavra índio gera uma imagem distorcida. Já indígena quer dizer originário, aquele que está ali antes dos outros". Entretanto, como o próprio tema trouxe esse vocabulário, não vou pontuá-lo como melhorável.
(2) Eu compreendi o que você quis expressar com esse termo, mas é interessante explicar o sentido de qualquer expressão, de certa forma, ambígua, ao leitor. Assim, não surgem dúvidas a respeito da sua linha de abordagem. Ok?
➜ Boa introdução! Gosto da sua maneira de escrever. :D

Em primeiro plano (1), [retomada do A1 > a ocupação da urbe pelos nativos, de forma não natural, mostra-se como um dos desafios à resolução do problema. (2) Segundo o G1 Globo - portal de notícias -, em 2020, o desmatamento em terras indígenas aumentou cerca de 80% que o (3) ano anterior. Nessa linha de pensamento, é notório que, com o desbravamento desses territórios, esses povos precisam migrar para outros locais - como as cidades - em busca de melhores condições de vida, sendo que possuem, teoricamente, direitos sobre seus lotes e, por isso, deveriam ter tais circunstâncias (4) neles próprios. Desse modo, é perceptível a ausência dos direitos na prática.
Comentários:
(1) Eu não recomendo a utilização de operadores de prioridade na redação. Isso, além de ser um gosto pessoal, acaba não acrescentando na sua C4. De toda forma, não é um erro, mas acho que podem ser substituídos, facilmente, por "Sob essa perspectiva", "Diante desse cenário", "Nesse viés". Tranquilo? ;)
(2) Para dar mais fluidez ao seu texto, use um conectivo entre o tópico frasal e o repertório do desenvolvimento. Eu gosto bastante de usar o "Para essa análise", caso a retomada contenha algo relacionado, ou simplesmente o "Nesse sentido".
(3) Não sei se é, de fato, um erro, mas ficou confuso. Recomendo a utilização de "em relação ao" ao invés de "que o".
(4) Entendi o sentido, mas recomendo que haja uma alteração. Bom, se as "circunstâncias" estiverem relacionadas aos direitos - o que eu acredito -, eu substituiria essa expressão por um sinônimo deles, como: concessões; licenças.
➜ Não tenho muitas objeções a respeito desse desenvolvimento. Você, ao meu ver, argumentou bem e trouxe bons pontos de abordagem. As únicas alterações que eu faria já estão postas no espelho de correção. Bom parágrafo. Parabéns! :mrgreen:

Além disso, [retomada do A2 > outra causa para a configuração da problemática é o estigma sofrido por essas pessoas. (1) De acordo com a Teoria da Eugenia - utilizada como base do Nazismo -, o controle social é feito a partir da seleção de aspectos considerados melhores. Sob esse viés, a questão pode ser percebida em relação aos indígenas, já que sofrem forte discriminação e são deixados à margem da sociedade por quem os veem como irrelevantes (2). Dessa maneira, o preconceito permanece e desafia aessa questão.
Comentários:
(1) Mesma recomendação do anterior. :!:
(2) Ao contrário do anterior, achei esse desenvolvimento um pouco fraco. Você trouxe uma abordagem pertinente, mas acredito que poderia, sim, haver uma melhor contextualização em relação à discriminação mencionada. Como ela acontece? Por que ela atinge, especificamente, os indígenas? O que seria essa margem da sociedade? Não possuem empregos? São violentados? Eu sempre recomendo que o escritor tente ao máximo preencher as lacunas indagativas da dissertação, ou seja, não sugerindo possíveis perguntas para o corretor. Fica a dica, Ash! ;)
➜ Os comentários acima já são o suficiente. Acredito que poderia haver um aproveitamento maior de argumentos. A respeito da estrutura sintática, ao meu ver, está massa. Nada a objetar.

Há de se buscar, portanto, soluções para os desafios indígenas. Para isso, o Ministério do Meio Ambiente (AGENTE) (1) em parceria com a FUNAI - Fundação Nacional do Índio - deve (1) , por meio de (MEIO DA AÇÃO) verbas governamentais, criar (AÇÃO) um sistema de altas multas àqueles que desbravarem tais lotes, a fim de (FINALIDADE DA AÇÃO) diminuir o desmatamento e, consequentemente, ajudar com ana permanência dos nativos em seus locais. Essa ação deve contar com (DETALHAMENTO) a divulgação nas redes sociais para causar receio em possíveis indivíduos de má índole, que pensam em cometer o crime citado. Ademais, o Ministério da Educação deve promover palestras em escolas sobre a valorização do índio, buscando maior reconhecimento a eles. Assim, a Constituição de 1988 poderá, finalmente, deixar o âmbito teórico (2).
Comentários:
(1) Como você atribuiu a concordância verbal do "deve" apenas ao Ministério do Meio Ambiente, antes do "em parceria" precisa aparecer uma vírgula. Caso contrário, deve-se alterar a concordância. Dessa forma: "O Ministério do Meio Ambiente em parceria com a FUNAI devem" e "O Ministério do Meio Ambiente, em parceira com a FUNAI, deve". Ok?
(2) A Constituição jamais poderá deixar o âmbito teórico. Se assim fosse, as leis não poderiam ser criadas e/ou modificadas. Nesse caso, você precisa deixar claro o "apenas", ou seja, que ela permanecerá no tal, mas que contemplará, também, a prática.
➜ Consegui identificar os 5 elementos obrigatórios e percebi consistência na sua proposta. Por isso, então, a sua C5 é 200. ;)

Nota :!:
C1 (200)
C2 (200)
C3 (160)
C4 (200) Ps.: acredito que a sua C4 não seria prejudicada.
C5 (200)
#65877
Estarei iniciando o processo de correção do seu texto dissertativo-argumentativo :)
----- Antes de tudo, eu não sou excelente em gramática (em vírgulas especificamente) então, darei o ponto médio nessa competência.
ps: não existe uma quantidade exata de linhas por parágrafo, mas eu gosto de ter um padrão. Vai de você! Vou apenas recomendar.

legenda:
(substituição)
palavra substituída
(estrutura)
erros
corrigido

//////////////////////////////////INTRODUÇÃO////////////////////////////////// (6 linhas)
A Constituição Federal de 1988 reconhece aos indígenas sua organização social, seus costumes, suas línguas e seus direitos sobre as terras que ocupam (contextualização). Contudo, tal reconhecimento não é visto na prática, já que esses povos enfrentam obstáculos para a concretização do que defende a Carta Magna brasileira (tese). Nesse sentido, observa-se um impasse delicado causado não somente pela integração do índio em sociedades urbanas, artificialmente, mas também pelo preconceito que sofrem (encaminhamento - argumentação).

OBSERVAÇÕES: Sua introdução ficou excelente, principalmente por citar a Constituição (recomendo dizer qual o artigo que se encontra a situação supracitada). Ficou bem completa e consegui encontrar as problemáticas que serão abordadas adiante.

/////////////////////////////////DESENVOLVIMENTO////////////////////////////////// (18 linhas - 9 para cada)
Em primeiro plano, a ocupação da urbe pelos nativos, de forma não natural, mostra-se como um dos desafios à resolução do problema (apresentação da ideia). Segundo o G1 Globo - portal de notícias -, em 2020, o desmatamento em terras indígenas aumentou cerca de 80% que o (no) ano anterior. Nessa linha de pensamento, é notório que, com o desbravamento desses territórios, esses povos precisam migrar para outros locais - como as cidades - em busca de melhores condições de vida, sendo que possuem direitos sobre seus lotes e deveriam ter tais circunstâncias neles próprios (encaminhamento da ideia). Desse modo, é perceptível a ausência do direito na prática (fechamento).

OBSERVAÇÕES: D1 completa e com uma boa argumentação! O único ponto que encontrei foi “o ano seguinte”, mas creio que isso não seja tão agravante. Na minha concepção está perfeita. :) Você organiza muito bem os parágrafos, parabéns!

Além disso, outra causa para a configuração da problemática é o estigma sofrido por essas pessoas (especifique) (apresentação da ideia). De acordo com a Teoria da Eugenia - utilizada como base do Nazismo -, o controle social é feito a partir da seleção de aspectos considerados melhores. Sob esse viés, a questão pode ser percebida em relação aos indígenas, já que sofrem forte discriminação e são deixados à margem da sociedade por quem os veem como irrelevantes (encaminhamento da ideia). Dessa maneira (À vista disso), o preconceito permanece e desafia a questão.

OBSERVAÇÕES: Confesso que é muito gratificante ler textos tão bem elaborados :D Você tem um repertório legitimado, coerente e coesivo! Fiz apenas duas abordagens ali, mas nada demais.
ps: mudei o conectivo, pois, na D1, você utilizou “Desse modo”. Quis diversificar um pouquinho.
Muito bom, Ash! Parabéns!


//////////////////////////////////CONCLUSÃO////////////////////////////////// (6 linhas)
Há de se buscar, portanto, soluções para os desafios indígenas. Para isso, o Ministério do Meio Ambiente em parceria com a FUNAI - Fundação Nacional do Índio - deve, por meio de verbas governamentais, criar um sistema de altas multas àqueles que desbravarem tais lotes, a fim de diminuir o desmatamento e, consequentemente, ajudar com a permanência dos nativos em seus locais. Essa ação deve contar com a divulgação nas redes sociais para causar receio em possíveis indivíduos de má índole. Ademais, o Ministério da Educação deve promover palestras em escolas sobre a valorização do índio, buscando maior reconhecimento a eles.[/b] Assim, a Constituição de 1988 poderá, finalmente, deixar o âmbito teórico.

agente
ação
modo/meio
finalidade
detalhamento

OBSERVAÇÕES: Você apostou em 2 propostas de intervenção. Eu, particularmente, achei excelente, porém, na sua segunda você só expôs 4 dos 5 elementos. Não sei se isso desconta algum ponto da C5, mas, eu não descontarei exatamente pelo fato de que sua primeira proposta está absolutamente perfeita!

Essa foi minha correção. Espero que, com o pouco que sei, eu tenha te ajudado :?
Gostei MUITO de corrigir seu texto. Você possui um repertório de vocabulário, conhecimento, conectivos, bem vasto! (aposto que gosta de leitura :D )

Abraço, Ashley! Se precisar, já sabe! :)
#65886
eurodrigo escreveu:Correção de redação - ENEM
@Ashiley - A questão do índio no Brasil contemporâneo

A1, A2 e retomadas (tese)
Elementos temáticos
Ótimo! Muito bem!
Poderia ser melhor
Erro (desvio)
Adicionar
Confuso (não está claro)
Repetição
Desnecessário
Observação
Conectivos e operadores argumentativos
Repertório e/ou material sociocultural
Elementos da proposta

A Constituição Federal de 1988 reconhece aos indígenas sua organização social, seus costumes, suas línguas e seus direitos sobre as terras que ocupam. Contudo, tal reconhecimento não é visto na prática, já que esses povos enfrentam obstáculos para a concretização do que defende a Carta Magna brasileira. Nesse sentido, observa-se um impasse delicado causado não somente pela integração do indíoíndio (1) em sociedades urbanas, artificialmente (2) (A1), mas também pelo preconceito que sofrem (A2).
Comentários:
(1) Então, o uso do termo "índio" não é mais adequado quando o objetivo é mencionar a comunidade indígena. Recentemente, os próprios representantes dessa cultura demonstraram desaprovação em relação a essa nomenclatura, afirmando o tom depreciativo nela presente. Aqui está a fala de um deles: "Uma palavra muda tudo? Sim, uma palavra muda muito. [...] As pessoas ainda pensam que índio e indígena é a mesma coisa. Não é. O próprio dicionário diz isso. [...] A palavra índio gera uma imagem distorcida. Já indígena quer dizer originário, aquele que está ali antes dos outros". Entretanto, como o próprio tema trouxe esse vocabulário, não vou pontuá-lo como melhorável.
(2) Eu compreendi o que você quis expressar com esse termo, mas é interessante explicar o sentido de qualquer expressão, de certa forma, ambígua, ao leitor. Assim, não surgem dúvidas a respeito da sua linha de abordagem. Ok?
➜ Boa introdução! Gosto da sua maneira de escrever. :D

Em primeiro plano (1), [retomada do A1 > a ocupação da urbe pelos nativos, de forma não natural, mostra-se como um dos desafios à resolução do problema. (2) Segundo o G1 Globo - portal de notícias -, em 2020, o desmatamento em terras indígenas aumentou cerca de 80% que o (3) ano anterior. Nessa linha de pensamento, é notório que, com o desbravamento desses territórios, esses povos precisam migrar para outros locais - como as cidades - em busca de melhores condições de vida, sendo que possuem, teoricamente, direitos sobre seus lotes e, por isso, deveriam ter tais circunstâncias (4) neles próprios. Desse modo, é perceptível a ausência dos direitos na prática.
Comentários:
(1) Eu não recomendo a utilização de operadores de prioridade na redação. Isso, além de ser um gosto pessoal, acaba não acrescentando na sua C4. De toda forma, não é um erro, mas acho que podem ser substituídos, facilmente, por "Sob essa perspectiva", "Diante desse cenário", "Nesse viés". Tranquilo? ;)
(2) Para dar mais fluidez ao seu texto, use um conectivo entre o tópico frasal e o repertório do desenvolvimento. Eu gosto bastante de usar o "Para essa análise", caso a retomada contenha algo relacionado, ou simplesmente o "Nesse sentido".
(3) Não sei se é, de fato, um erro, mas ficou confuso. Recomendo a utilização de "em relação ao" ao invés de "que o".
(4) Entendi o sentido, mas recomendo que haja uma alteração. Bom, se as "circunstâncias" estiverem relacionadas aos direitos - o que eu acredito -, eu substituiria essa expressão por um sinônimo deles, como: concessões; licenças.
➜ Não tenho muitas objeções a respeito desse desenvolvimento. Você, ao meu ver, argumentou bem e trouxe bons pontos de abordagem. As únicas alterações que eu faria já estão postas no espelho de correção. Bom parágrafo. Parabéns! :mrgreen:

Além disso, [retomada do A2 > outra causa para a configuração da problemática é o estigma sofrido por essas pessoas. (1) De acordo com a Teoria da Eugenia - utilizada como base do Nazismo -, o controle social é feito a partir da seleção de aspectos considerados melhores. Sob esse viés, a questão pode ser percebida em relação aos indígenas, já que sofrem forte discriminação e são deixados à margem da sociedade por quem os veem como irrelevantes (2). Dessa maneira, o preconceito permanece e desafia aessa questão.
Comentários:
(1) Mesma recomendação do anterior. :!:
(2) Ao contrário do anterior, achei esse desenvolvimento um pouco fraco. Você trouxe uma abordagem pertinente, mas acredito que poderia, sim, haver uma melhor contextualização em relação à discriminação mencionada. Como ela acontece? Por que ela atinge, especificamente, os indígenas? O que seria essa margem da sociedade? Não possuem empregos? São violentados? Eu sempre recomendo que o escritor tente ao máximo preencher as lacunas indagativas da dissertação, ou seja, não sugerindo possíveis perguntas para o corretor. Fica a dica, Ash! ;)
➜ Os comentários acima já são o suficiente. Acredito que poderia haver um aproveitamento maior de argumentos. A respeito da estrutura sintática, ao meu ver, está massa. Nada a objetar.

Há de se buscar, portanto, soluções para os desafios indígenas. Para isso, o Ministério do Meio Ambiente (AGENTE) (1) em parceria com a FUNAI - Fundação Nacional do Índio - deve (1) , por meio de (MEIO DA AÇÃO) verbas governamentais, criar (AÇÃO) um sistema de altas multas àqueles que desbravarem tais lotes, a fim de (FINALIDADE DA AÇÃO) diminuir o desmatamento e, consequentemente, ajudar com ana permanência dos nativos em seus locais. Essa ação deve contar com (DETALHAMENTO) a divulgação nas redes sociais para causar receio em possíveis indivíduos de má índole, que pensam em cometer o crime citado. Ademais, o Ministério da Educação deve promover palestras em escolas sobre a valorização do índio, buscando maior reconhecimento a eles. Assim, a Constituição de 1988 poderá, finalmente, deixar o âmbito teórico (2).
Comentários:
(1) Como você atribuiu a concordância verbal do "deve" apenas ao Ministério do Meio Ambiente, antes do "em parceria" precisa aparecer uma vírgula. Caso contrário, deve-se alterar a concordância. Dessa forma: "O Ministério do Meio Ambiente em parceria com a FUNAI devem" e "O Ministério do Meio Ambiente, em parceira com a FUNAI, deve". Ok?
(2) A Constituição jamais poderá deixar o âmbito teórico. Se assim fosse, as leis não poderiam ser criadas e/ou modificadas. Nesse caso, você precisa deixar claro o "apenas", ou seja, que ela permanecerá no tal, mas que contemplará, também, a prática.
➜ Consegui identificar os 5 elementos obrigatórios e percebi consistência na sua proposta. Por isso, então, a sua C5 é 200. ;)

Nota :!:
C1 (200)
C2 (200)
C3 (160)
C4 (200) Ps.: acredito que a sua C4 não seria prejudicada.
C5 (200)


Obrigada pela correção!
Em relação ao termo "índio", já ouvi falar disso mesmo, de estar em desuso, porém como veio no tema decidi usar e, além disso, teria minha C4 prejudicada por usar "indígenas" muitas vezes. Não conheço muitos sinônimos dessa palavra! :lol:
É isso, obrigada novamente :D
#65889
vitoriaca escreveu:Estarei iniciando o processo de correção do seu texto dissertativo-argumentativo :)
----- Antes de tudo, eu não sou excelente em gramática (em vírgulas especificamente) então, darei o ponto médio nessa competência.
ps: não existe uma quantidade exata de linhas por parágrafo, mas eu gosto de ter um padrão. Vai de você! Vou apenas recomendar.

legenda:
(substituição)
palavra substituída
(estrutura)
erros
corrigido

//////////////////////////////////INTRODUÇÃO////////////////////////////////// (6 linhas)
A Constituição Federal de 1988 reconhece aos indígenas sua organização social, seus costumes, suas línguas e seus direitos sobre as terras que ocupam (contextualização). Contudo, tal reconhecimento não é visto na prática, já que esses povos enfrentam obstáculos para a concretização do que defende a Carta Magna brasileira (tese). Nesse sentido, observa-se um impasse delicado causado não somente pela integração do índio em sociedades urbanas, artificialmente, mas também pelo preconceito que sofrem (encaminhamento - argumentação).

OBSERVAÇÕES: Sua introdução ficou excelente, principalmente por citar a Constituição (recomendo dizer qual o artigo que se encontra a situação supracitada). Ficou bem completa e consegui encontrar as problemáticas que serão abordadas adiante.

/////////////////////////////////DESENVOLVIMENTO////////////////////////////////// (18 linhas - 9 para cada)
Em primeiro plano, a ocupação da urbe pelos nativos, de forma não natural, mostra-se como um dos desafios à resolução do problema (apresentação da ideia). Segundo o G1 Globo - portal de notícias -, em 2020, o desmatamento em terras indígenas aumentou cerca de 80% que o (no) ano anterior. Nessa linha de pensamento, é notório que, com o desbravamento desses territórios, esses povos precisam migrar para outros locais - como as cidades - em busca de melhores condições de vida, sendo que possuem direitos sobre seus lotes e deveriam ter tais circunstâncias neles próprios (encaminhamento da ideia). Desse modo, é perceptível a ausência do direito na prática (fechamento).

OBSERVAÇÕES: D1 completa e com uma boa argumentação! O único ponto que encontrei foi “o ano seguinte”, mas creio que isso não seja tão agravante. Na minha concepção está perfeita. :) Você organiza muito bem os parágrafos, parabéns!

Além disso, outra causa para a configuração da problemática é o estigma sofrido por essas pessoas (especifique) (apresentação da ideia). De acordo com a Teoria da Eugenia - utilizada como base do Nazismo -, o controle social é feito a partir da seleção de aspectos considerados melhores. Sob esse viés, a questão pode ser percebida em relação aos indígenas, já que sofrem forte discriminação e são deixados à margem da sociedade por quem os veem como irrelevantes (encaminhamento da ideia). Dessa maneira (À vista disso), o preconceito permanece e desafia a questão.

OBSERVAÇÕES: Confesso que é muito gratificante ler textos tão bem elaborados :D Você tem um repertório legitimado, coerente e coesivo! Fiz apenas duas abordagens ali, mas nada demais.
ps: mudei o conectivo, pois, na D1, você utilizou “Desse modo”. Quis diversificar um pouquinho.
Muito bom, Ash! Parabéns!


//////////////////////////////////CONCLUSÃO////////////////////////////////// (6 linhas)
Há de se buscar, portanto, soluções para os desafios indígenas. Para isso, o Ministério do Meio Ambiente em parceria com a FUNAI - Fundação Nacional do Índio - deve, por meio de verbas governamentais, criar um sistema de altas multas àqueles que desbravarem tais lotes, a fim de diminuir o desmatamento e, consequentemente, ajudar com a permanência dos nativos em seus locais. Essa ação deve contar com a divulgação nas redes sociais para causar receio em possíveis indivíduos de má índole. Ademais, o Ministério da Educação deve promover palestras em escolas sobre a valorização do índio, buscando maior reconhecimento a eles.[/b] Assim, a Constituição de 1988 poderá, finalmente, deixar o âmbito teórico.

agente
ação
modo/meio
finalidade
detalhamento

OBSERVAÇÕES: Você apostou em 2 propostas de intervenção. Eu, particularmente, achei excelente, porém, na sua segunda você só expôs 4 dos 5 elementos. Não sei se isso desconta algum ponto da C5, mas, eu não descontarei exatamente pelo fato de que sua primeira proposta está absolutamente perfeita!

Essa foi minha correção. Espero que, com o pouco que sei, eu tenha te ajudado :?
Gostei MUITO de corrigir seu texto. Você possui um repertório de vocabulário, conhecimento, conectivos, bem vasto! (aposto que gosta de leitura :D )

Abraço, Ashley! Se precisar, já sabe! :)


Obrigada pela ótima correção!
Sobre a C5, pode ser considerado abandono de informação se a pessoa dá uma solução apenas para uma das causas apresentadas, perdendo ponto na C3. Logo, eu sempre acabo fazendo duas propostas (uma para cada), ou apenas uma (caso consiga englobar as duas em uma só proposta). Só que ao apresentar uma das soluções completa, não é necessário que a outra também esteja. Então por isso a minha segunda solução não está!
Mais uma vez, obrigada, você corrige muito bem e espero receber sua ajuda novamente na próxima. Caso queira minha ajuda também, estou aqui :D
A exploração trabalhista

A constituição federal de 1988[1], d[…]

EmillyySilva poderia me ajudar a corrigir essa r[…]

igualdade a todos

A constituição federal de 1988, docu[…]

A obra da artista brasileira Tarsila do Amaral &ls[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM