• Avatar do usuário
Por Kades
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#45762
Um dos desafios da atualidade está relacionado com a legalização da maconha para uso medicinal no Brasil. Acerca disso, percebe-se que a droga é usada como tratamento de diversas doenças como, epilepsia, autismo, alzheimer, além de tranquilizante e analgésico para pessoas em tratamento de câncer. Dessa maneira, políticas públicas são necessárias sobre o tema em questão.
Em primeiro lugar, vale ressaltar que as drogas no Brasil são consideradas ilícitas e de difícil controle, tanto na área da saúde publica quanto na área da segurança pública. De acordo com uma pesquisa do DataSenado, 75% da população apoia a autorização da maconha para a produção de medicamentos, contudo 58% da população é contrária a legalização da droga. É fato que os benefícios encontrados por pesquisadores são benéficos para muitas pessoas, porém o consumo exagerado do entorpecente pode causar dependência, além de ser um dos fatores do aumento de índices de criminalidade no País, visto que o tráfico de drogas é um estopim para vários crimes. Ademais, faz-se necessário debates e ações sobre o tema em destaque.
Por conseguinte, é mister destacar que a popularidade da maconha, mais conhecida como “Cannabis Sativa”, é conhecida há séculos como sendo medicinal. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), no ano de 2019, foi autorizada à venda em farmácias de produtos a base de cannabis, para uso medicinal no Brasil. Com isso, o paciente que necessita do medicamento poderá comprá-lo sem restrições, apenas apresentando a receita médica. Cabe mencionar, também que o cultivo da droga é proibido no país, sendo assim, o fabricante que deseja entrar no mercado de produção do medicamento terá que importar o extrato da planta de outros países. Assim, é necessário um controle eficiente de entrada e saída do medicamento, de forma a coibir a introdução e venda de forma ilegal.
Portanto, medidas precisam ser tomadas para combater esta questão. Logo, cabe ao Governo Federal, em parceria com o Ministério da Saúde e com a Anvisa, criar um projeto chamado “Drogas Seguras”, por meio de incentivos governamentais, deve promover palestras e debates para a população sobre os pontos positivos e negativos do uso de medicamentos à base de maconha, a fim de conscientizar os que realmente necessitem da droga. Tal ação deve também visar à fiscalização constante dos locais que vendem os produtos, com o objetivo de evitar o acesso ilegal de drogas na sociedade. Dessa forma, pode-se atingir políticas públicas eficientes.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#45812
Um dos desafios da atualidade está relacionado com a legalização da maconha para uso medicinal no Brasil. Acerca disso, percebe-se que a droga é usada como tratamento de diversas doenças como, epilepsia, autismo, alzheimer, além de tranquilizante e analgésico para pessoas em tratamento de câncer. Dessa maneira, políticas públicas são necessárias sobre o tema em questão.
* Introdução padrão

Em primeiro lugar, vale ressaltar que as drogas no Brasil são consideradas ilícitas e de difícil controle, tanto na área da saúde pública quanto na área da segurança pública. De acordo com uma pesquisa do Data Senado, 75% da população apoia a autorização da maconha para a produção de medicamentos, contudo 58% da população é contrária a legalização da droga. É fato que os benefícios encontrados por pesquisadores são benéficos para muitas pessoas, porém o consumo exagerado do entorpecente pode causar dependência, além de ser um dos fatores do aumento de índices de criminalidade no país, visto que o tráfico de drogas é um estopim para vários crimes. Ademais, faz-se necessário debates e ações sobre o tema em destaque.

Por conseguinte, é mister destacar que a popularidade da maconha, mais conhecida como “Cannabis Sativa”, é conhecida há séculos como sendo < escolher um dos dois termos] medicinal. Segundo a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), no ano de 2019, foi autorizada à venda em farmácias de produtos a base de "cannabis" [aspas], [sem vírgula] para uso medicinal no Brasil. Com isso, o paciente que necessita do medicamento poderá comprá-lo sem restrições, apenas apresentando a receita médica. Cabe mencionar, também que o cultivo da droga é proibido no país, sendo assim, o fabricante que deseja entrar no mercado de produção do medicamento terá que importar o extrato da planta de outros países. Assim, é necessário um controle eficiente de entrada e saída do medicamento, de forma a coibir a introdução e venda de forma ilegal.
* Estrutura correta nos dois parágrafos de desenvolvimento
* Poucos erros, só de acentuação e pontuação


Portanto, medidas precisam ser tomadas para combater esta questão. Logo, cabe ao Governo Federal, em parceria com o Ministério da Saúde e com a Anvisa, criar um projeto chamado “Drogas Seguras”, por meio de incentivos governamentais, [poderia ter iniciado outro período aqui > deve promover palestras e debates para a população sobre os pontos positivos e negativos do uso de medicamentos à base de maconha, a fim de conscientizar os que realmente necessitem da droga. Tal ação deve também visar à fiscalização constante dos locais que vendem os produtos, com o objetivo de evitar o acesso ilegal de drogas na sociedade. Dessa forma, pode-se atingir políticas públicas eficientes.
* Conclusão boa também :D

Espero ter ajudado! Continue praticando ;)
Abuso sexual infantil

Boa noite, você escreve muito bem, mas recom[…]

Celular um amigo ou inimigo?

É notório que, na modernidade contem[…]

Invisibilidade e Registro civil

No romance filosófico "Utopia" cr[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM