• Avatar do usuário
#77054
Com o advento do Sistema de Pagamentos Instantâneos (PIX) e o Open Banking um leque de opções é abeto para o sistema financeiro brasileiro, trazendo não só os desafios de adaptação e ajustes da nova realidade bancaria, mas também oportunidades de melhoria de seus serviços e para a vida de seus clientes.

O novo Sistema de Pagamentos Instantâneos chegou com o desafio de conquistar o público que, em muitas vezes, não confia no sistema bancário, suspeitando de facilidades. Logo após enfrentou e ainda enfrenta problema com fraudes e golpes usando a nova ferramenta e suas chave. o qual, recentemente uma idosa ganhou um processo contra o banco Itaú após cair em um golpe que lhe custou 20 mil reais. Não obstante desses fatos, o PIX foi criado com o objetivo de facilitar a vida de seus usuários, tomando, consequentemente, o lugar dos antigos DOC e TED e aumentar a circulação do capital no país, agilizando o processo de transferências bancárias e interbancárias, tornando os clientes mais inclinados a fazê-las e os bancos menos propensos a terminar o dia com o caixa negativo.

Nessa mesma visão de mercado, começou a ser aplicado no Brasil em Fevereiro de 2021 o Open Banking; criado para dar autonomia ao cliente na posse de seus dados, aumentar a competividade entre as instituições e otimizar o sistema financeiro. Contudo, o Sistema Financeiro Aberto, como entendido pelo Banco do Brasil, tem como maior dificuldade superar o baixo potencial de adoção. De acordo com uma pesquisa feita pela EY em treze países, o Brasil ficou em 12° lugar em chances da população adotar o compartilhamento de seus dados entre as instituições.

Com essas mudanças e desafios apresentados, romper paradigmas sobre a segurança na internet é o primeiro passo, buscando conquistar a confiança dos clientes, dando-os a certeza de que seus dados seguros e eles protegidos de golpes, aumentando de fato a segurança de seus sistemas e trazendo conscientização e clareza de como o banco opera; assim como mostrar que eles são protegidos pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra domínio mediano da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com alguns desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com estrutura sintática mediana para o grau de escolaridade exigido, porém com alguns desvios morfossintáticos, de pontuação, de grafia ou de emprego do registro adequado ao tipo textual.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação previsível e apresenta domínio mediano do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Com essa pontuação, ou o tema da redação é desenvolvido adequadamente, porém de forma previsível, com pouco avanço em relação ao senso comum ou, embora o texto demonstre domínio adequado do tipo textual exigido, a progressão textual apresenta algum problema.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 80

Você atingiu aproximadamente 40% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, mas desorganizados ou contraditórios e limitados aos argumentos dos textos motivadores apresentados na proposta de redação.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 80

Você atingiu aproximadamente 40% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante apresenta repertório limitado de recursos coesivos e articula as partes do texto de forma insuficiente, com muitas inadequações, o que compromete a organização das ideias.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 120

Você atingiu aproximadamente 60% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora, de forma mediana, pouco consistente, proposta de intervenção relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto.

#77109
Vamos lá, vou tentar ajudar com o que notei na sua dissertação. Visto que não sou profissional, muito menos maestro da língua Portuguesa. Se precisar de Inglês, though, só chamar.
vicxtoriac escreveu:Com o advento do Sistema de Pagamentos Instantâneos (PIX) e o Open Banking um leque de opções é abeto para o sistema financeiro brasileiro, trazendo não só os desafios de adaptação e ajustes da nova realidade bancaria, mas também oportunidades de melhoria de seus serviços e para a vida de seus clientes.
Primeiramente, um pouco sofre por falta de repertório. De onde surgiu PIX e o Open Banking? Qual sua importância? Segundo, abeto é incorreto. aberto no caso seria o correto. Consigo ver um pouco do tema, mas mais consigo ver sua tese. Com base na Introdução, seu texto deve falar tanto dos desafios de adaptação e ajustes da nova realidade bancária [1], quanto das oportunidades de melhoria de seus serviços e para a vida de seus clientes. [2].
vicxtoriac escreveu:O novo Sistema de Pagamentos Instantâneos chegou com o desafio de conquistar o público que, em muitas vezes, não confia no sistema bancário, suspeitando de facilidades. Logo após enfrentou e ainda enfrenta problema com fraudes e golpes usando a nova ferramenta e suas chave. o qual, recentemente uma idosa ganhou um processo contra o banco Itaú após cair em um golpe que lhe custou 20 mil reais. Não obstante desses fatos, o PIX foi criado com o objetivo de facilitar a vida de seus usuários, tomando, consequentemente, o lugar dos antigos DOC e TED e aumentar a circulação do capital no país, agilizando o processo de transferências bancárias e interbancárias, tornando os clientes mais inclinados a fazê-las e os bancos menos propensos a terminar o dia com o caixa negativo.


Conquistar "o público", qual público? Neste caso, pessoalmente teria preferido o uso de "um público", relativamente indefinido que mostra que podem existir outros públicos. Por quê o público suspeita facilidades?
Seguindo, "(...) enfrenta problema com fraudes e golpes" deveria ser "enfrenta problemas com fraudes e golpes", já que ambos estão no plural.

"(...) suas chave." deveria ser "suas chaves".

Logo após, a frase começa sem maiúscula. O conectivo também, penso, não funciona bem neste exemplo específico. Corrija-me se estiver errado, mas me parece que você quer criar um exemplo de causalidade entre o PIX estar enfrentando problemas com fraudes com o fato de uma idosa ter vencido um processo contra o Itaú por ser vítima de fraude. Talvez um conectivo de exemplificação, como: "Como se pode ver recentemente na vitória do processo de uma idosa contra o banco Itaú após ser vítima de fraude que a custou R$20 mil."

Pelo que me parece, a conclusão do primeiro parágrafo de desenvolvimento fica distante da afirmação e explicação? Talvez esteja lendo o parágrafo errôneamente, mas quando a primeira metade do parágrafo me leva a pensar que que o PIX atualmente sofre vários problemas devido à implementação e falta de confiança do público, mas a segunda metade afirma que o PIX foi criado justamente para evitar isso.

Dois último pontos:
Me parece que a afirmação (Tópico frasal) do parágrafo parece ser somente adjacente à afirmação demonstrada na conclusão. A não ser que os tópicos frasais esperados fossem o PIX e o Open Banking?
Também há uma falta de conclusão ao tópico.
vicxtoriac escreveu:Nessa mesma visão de mercado, começou a ser aplicado no Brasil em Fevereiro de 2021 o Open Banking; criado para dar autonomia ao cliente na posse de seus dados, aumentar a competividade entre as instituições e otimizar o sistema financeiro. Contudo, o Sistema Financeiro Aberto, como entendido pelo Banco do Brasil, tem como maior dificuldade superar o baixo potencial de adoção. De acordo com uma pesquisa feita pela EY em treze países, o Brasil ficou em 12° lugar em chances da população adotar o compartilhamento de seus dados entre as instituições.
O parágrafo começa invocando o segundo tópico frasal, o de melhorar serviços bancários e a vida dos clientes. Porém, ele prossegue, ao invés, mostrando como os serviços não têm boa possibilidade de adoção entre o mercado. Bom uso de repertório para exemplificar sua explicação, contudo. Há falta de conclusão.
vicxtoriac escreveu:Com essas mudanças e desafios apresentados, romper paradigmas sobre a segurança na internet é o primeiro passo, buscando conquistar a confiança dos clientes, dando-os a certeza de que seus dados seguros e eles protegidos de golpes, aumentando de fato a segurança de seus sistemas e trazendo conscientização e clareza de como o banco opera; assim como mostrar que eles são protegidos pela Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).
Seria bom começar o parágrafo de conclusão com um conectivo do mesmo. Exemplos são: Portanto, Logo, Desse Modo, etc .
Separar o parágrafo em sentenças e orações menores também ajudaria bastante a compreensão.

São 0829 e ainda não dormi. Voltarei mais tarde para ver se consigo ver alguma outra coisa.

Um bom artigo de referência para conectivos segue: https://www.projetoredacao.com.br/blog/ ... a-redacao/.

Melhoras, e continue escrevendo!
#77114
Ooi!

Primeiramente, gostaria de agradecer a correção, é de grande ajuda, pois nunca fui boa em dissertação e os meus 700 e tantos pontos (apesar de não ser muita coisa) no enem, para mim, são um delírio coletivo kkkkkkk.

Eu enfrento reais problemas em expor, principalmente em poucas linhas, a quantidade de informação que acumulo de certo assunto e isso acaba me prejudicando justamente por eu acabar não falando de coisas importantes e, como você citou, falta repertório no fim das contas.

Sinto que gastei muitas linhas em meu segundo parágrafo com coisas muito rasas e por isso não consegui desenvolver bem minha conclusão e acabou ficando fraca.

Sobre os erros de grafia: passaram batidos pelo corretor do meu computador e meu teclado ruim acaba por engolir algumas letras, mas posso garantir que nenhum dos erros apontados estão na minha folha manuscrita. Como estudante de Letras, eu me mataria se errasse tantas concordâncias assim de propósito. A “problema com golpes e fraudes” passou batido mesmo na redação digitada, não por culpa do teclado, mas minha, porém na manuscrita está tudo certo. De qualquer forma, vou me atentar mais a isso e revisar minha matéria de morfossintaxe.

Agradeço muito pelo toque sobre os conectivos, eu preciso melhorar nisso, irei ler o artigo enviado e anotar a mão alguns deles para gravar.

Sobre as sentenças menores, irei aplicar a dica. Ontem outra pessoa leu e também se sentiu um pouco confusa e eu tive que explicar quase que o segundo parágrafo todo.

Mais uma vez, obrigada pela correção, me ajudou a ter um norte de onde melhorar. Hoje estarei fazendo mais uma e enviarei aqui no site novamente.

Tenha um bom dia e um bom descanso!
#77117
@HiddEnthrall,

Ooi!

Primeiramente, gostaria de agradecer a correção, é de grande ajuda, pois nunca fui boa em dissertação e os meus 700 e tantos pontos (apesar de não ser muita coisa) no enem, para mim, são um delírio coletivo kkkkkkk.

Eu enfrento reais problemas em expor, principalmente em poucas linhas, a quantidade de informação que acumulo de certo assunto e isso acaba me prejudicando justamente por eu acabar não falando de coisas importantes e, como você citou, falta repertório no fim das contas.

Sinto que gastei muitas linhas em meu segundo parágrafo com coisas muito rasas e por isso não consegui desenvolver bem minha conclusão e acabou ficando fraca.

Sobre os erros de grafia: passaram batidos pelo corretor do meu computador e meu teclado ruim acaba por engolir algumas letras, mas posso garantir que nenhum dos erros apontados estão na minha folha manuscrita. Como estudante de Letras, eu me mataria se errasse tantas concordâncias assim de propósito. A “problema com golpes e fraudes” passou batido mesmo na redação digitada, não por culpa do teclado, mas minha, porém na manuscrita está tudo certo. De qualquer forma, vou me atentar mais a isso e revisar minha matéria de morfossintaxe.

Agradeço muito pelo toque sobre os conectivos, eu preciso melhorar nisso, irei ler o artigo enviado e anotar a mão alguns deles para gravar.

Sobre as sentenças menores, irei aplicar a dica. Ontem outra pessoa leu e também se sentiu um pouco confusa e eu tive que explicar quase que o segundo parágrafo todo.

Mais uma vez, obrigada pela correção, me ajudou a ter um norte de onde melhorar. Hoje estarei fazendo mais uma e enviarei aqui no site novamente.

Tenha um bom dia e um bom descanso!
#77253
Sem problemas. Estou começando aqui também, e a última vez que tinha escrito algo em Português, ninguém sonhava que Trump teria sido presidente dos USA.

Como disse, não sou profissional, então tome minhas palavras com grãos de sal.

Ah, e softwares de correção tendem a ser... ambíguos na sua utilidade. Meio difícil escrever um software que consegue notar contexto fácilmente.

Quando escrever sua redação, me dá um ping, dou uma olhada de novo.

2021 tem sido um ano particularmente marcante par[…]

Introdução Na cultura japonesa, o […]

A logística e infraestrutura da Funda&ccedi[…]

oii gente! Quem puder corrigir minha redaç&[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM