Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#51961
Embora a Constituição Federal de 1988 assegura a todos os cidadãos o acesso igualitário a educação, nota-se que, na atual realidade brasileira, tal prerrogativa não tem se reverberado com ênfase na prática quando se observa os desafios da educação a distância, dificultando, deste modo, a universalização desse direito social tão importante. Nesse contexto, a negligência governamental e a falta de democratização são fatores que corroboram para a perpetuação dessa situação.
É relevante abordar, primeiramente a ausência das medidas governamentais para combater a dificuldade educacional de individuos de baixa renda. Nesse sentido, as pessoas que não possuem acesso a internet acabam sendo excluidas deste meio, devido a negligência do governo. Esse cenário, segundo as ideias do filósofo contratualista John Locke, caracteriza-se como uma violação do "contrato social", já que o Estado não cumpre sua função de garantir que os cidadãos desfrutem de direitos indispensáveis como a educação.
Paralelo a issso, vale também ressaltar que a não democratização é um grande impulsionador das dificuldades educacionais, ainda mais quando se trata de educação a distância. Consoante ao geógrafo Milton Santos, no texto "as cidadanias mutiladas", a democracia só é efetiva na medida em que os direitos são universais e desfrutados por todos os cidadãos, no entanto, diante dessa problemática, prova que não há democratização da educação no país, gerando aumento nas taxas de analfabetismo e baixa na mão de obra especializada. Logo é inadimissível que esse acontecimento continue a perdurar.
Em suma, é mister que medidas sejam tomadas para reverter os empecilhos do aprendizado a distância decorrente da ausência de democratização e negligência do governo. Para isso é imprescindível que o Ministério da Educação elabore um programa que disponibilize computadores com acesso à internet em instituições públicas voltadas ao ensino a distância, com o intuito de tornar esse meio educacional acessível aos indivíduos de baixa renda, a fim de tornar a democratização e os direitos de cada cidadão uma realidade.Assim, consolidando uma sociedade mais igualitária, onde o Estado desempenha corretamente seu "contrato social", tal como afirma John Locke.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Achei ótima a sua redação, mu[…]

Barão de Itacaré, um dos criadores d[…]

A educação abre portas para o desenv[…]

Materiais de apoio sugeridos para você: Co[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM