• Avatar do usuário
#76278
Percebe-se que, uma em cada cinco mulheres até os 40 anos fez ou fará um aborto, mesmo que isso seja considerado um crime no Brasil. Segundo Ministério da Saúde uma mulher morre a cada dois dias por aborto. Ademais, a censura imposta sobre isso por causa da religião e também do machismo impede que as pessoas até tenham vontade de discutir sobre e cheguem a uma decisão. A princípio, criminalizar é a melhor opção?
Pesquisas mostram que as mulheres com vulnerabilidade sofrem com maior número de mortes por abortos no país, são garotas menores de 14 anos, negras e periféricas. Outrossim, a educação sexual está diretamente ligada a isto, a maioria dessas meninas não tiveram como saber prevenir-se, em casos de estupro não tem como negociar a prevenção. " O que mata não é o aborto, é a clandestinidade " - Quebrando o Tabu. Portanto, a saúde e segurança das mesmas não é uma grande garantia com essa lei em ação e consequentemente uma pessíma opção.
Sobretudo, a falta de uma decisão a partir do governo para elaboração de uma lei que beneficie as adultas, adolencentes e crianças e garanta-as direitos basícos como segurança, é visível. Além de que, os diálogos pacíficos que proporcionam uma tomada de decisão não são muito comuns. Aliás, aborto já é legalizado em casos de estupro, quando a vida da mãe está em risco e se o feto for anencefalico. Subitamente, Dia 16/08/2020 a frente de um hospital em Recife foi invadida por um grupo de conservadores protestando contra a realização de um aborto em uma menina de 10 anos que era estuprada pelo tio desde os 6 e ficou gravida. A realização do procedimento foi legalizado e mesmo assim pessoas foram protestar contra isso, sendo que a vida da menina estava em risco e ela foi abusada.
Diante dos fatos apresentados, conclui-se que, a Constituição deveria legalizar o aborto, assegurar a saúde física e emocional das mulheres com objetivo de garatir a segurança das mesmas antes e após o procedimento. Por outro lado, as escolas deveriam instalar projetos de educação sexual para todos os alunos para que eles estejam informados e assim diminiuir os casos de gravidez indesejada em crianças.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A logística e infraestrutura da Funda&ccedi[…]

oii gente! Quem puder corrigir minha redaç&[…]

Deivid16 3m1ly Willa Quem puder corrigir ess[…]

Eraldonunes , Davila pode corrigir pfv EuDavi[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM