Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#51796
Segundo Devora kestel, diretora do departamento de saúde mental da Organização Mundial de Saúde, o isolamento social, o medo e a incerteza, causam impasses psicológicos. Hodiernamente, pessoas em todo o mundo, foram afetadas pela pandemia de Covid-19, fomentando em um impacto suplementar na qualidade cognitiva da sociedade. Destarte, evidencia-se a necessidade de posicionamento do Estado, com a finalidade de diminuir as repercussões psíquicas.
A priori, é fundamental pontuar que o agravamento das mazelas como transtornos de ansiedade, distúrbios do pânico e depressão, fazem-se presentes em um extrato social significativo. Para ilustrar tal questão, a Organização Pan Americana de Saúde no Brasil, afirma que aproximadamente 1 bilhão de pessoas vivem com transtorno mental e uma comete suicídio a cada 40 segundos. Nesse contexto, é indispensável destacar, que o bem-estar intelectivo, é uma das áreas mais negligenciadas do setor público, com acesso limitado, principalmente na parcela da população de baixa e média renda.
A posteriori, vale salientar, que a ausência no contato interpessoal cria um extremo vazio interno e emotivo, tornando mais frequente a assiduidade das psicopatias. Não há incerteza de que como seres sociais, o humano necessita de trocas de experiências, do diálogo e da convivência para ser feliz. Logo, é fato que o isolamento social, o medo e a incerteza acarretaram em transtornos psicológicos imensuráveis para os cidadãos, principalmente para as crianças e os adolescentes que estão em fase de aprendizado da vida.
Isto posto, a fim de que essa situação não gere contratempos ainda maiores, o Executivo Federal, por meio do Ministério da saúde, deve elaborar núcleos de atenção psicológica, direcionados para as pessoas afetadas na pandemia. Estes núcleos, devem possuir profissionais qualificados e estimular o tratamento baseado na comunicação de pacientes com diagnósticos semelhantes. Em síntese, materializadas tais medidas, os mecanismos mencionados por Devora Kestel, deixaram de fazer parte do cotidiano dos residentes da Terra dos Papagaios.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Desde a segunda grande guerra mundial (1939-1945),[…]

Vou explicar. Mas não se preocupe: 800 &eac[…]

O Racismo no Brasil

Como a jherodrigues já corrigiu e fez com[…]

O mito da caverna, de Platão, descreve a si[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM