Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#60499
Conhecida pela abordagem casual de assuntos considerados polêmicos pelo público, a telenovela Malhação: Viva a Diferença chama a atenção para uma série de problemas sociais, tais quais a desigualdade racial e a falta de espaço e acessibilidade para pessoas atípicas. O enredo apresenta a trajetória de autoconhecimento de cinco amigas no ensino médio, sendo uma delas, Keyla, mãe adolescente cuja trama principal é conciliar sua nova realidade com os estudos. A personagem, embora capaz de alertar aos telespectadores sobre as consequências da gravidez precoce, representa apenas uma pequena parcela da problemática no país.
"Gravidez na adolescência é sinônimo de status social", afirma a jornalista Tatiana Clébicar. Segundo o Ministério da Saúde, as regiões norte e nordeste possuem os maiores indices de gravidez na adolescência, sendo estes 25% e 21%, respectivamente. Tais areas também lideram nas estatísticas da pobreza, justificando assim, um dos principais fatores que afastam as jovens dos estudos, consequentemente tornando-as mais propícias ao início da vida sexual de forma prematura sem a orientação adequada. Ademais, é necessário ressaltar que, maiores os dados da miséria, mais a adolescente se encontrará sujeita à violência sexual.
Devido ao despreparo e a imaturidade emocional, a rotina da gravidez tende a ser estressante. Por conseguinte, fatores como a má reação da família, decisões a serem tomadas sobre o filho, e entre outros, podem afetar a saúde mental e física da gestante. Além disso, todos os cuidados são necessários para que não haja complicações na gravidez, que, naturalmente, já é de risco, visto que o corpo da adolescente não está apto para o desenvolvimento da gestação.
Tendo em vista os aspectos observados, nota-se que as dificuldades enfrentadas pelas jovens estão correlacionados com a falta de informação, tornando, portanto, a precariedade nos sistemas de ensino a raiz do problema. Caberia ao Governo, em parceria com o Ministério da Educação, incluir aulas de educação sexual na grade curricular do ensino fundamental ao médio, a fim conscientizar os alunos sobre os métodos contraceptivos e alertá-los contra o perigo da violência sexual. Dispor nas escolas, também, apoio psicológico para as jovens gestantes.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Alfabetização

No filme "Como estrelas na terra" &eacut[…]

NathaliaLima , olá, boa-noite! irei corrig[…]

Anninha , olá, boa-noite! irei corrigir su[…]

A vocação para o mercado de trabalho[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM