Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como: "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#40450
O filme “Diário de um adolescente”, retrata a vida de um jovem atleta que troca as quadras de basquete pelas ruas de Nova York ao se tornar usuário de drogas. Fora da ficção, não é diferente, pois muitas pessoas deixam seus afazeres para fazer uso de substâncias ilícitas. Nesse sentido, emerge um problema grave que tem como contribuinte a má formação familiar e entre suas consequências, a perda de autonomia do indivíduo.

Primeiramente, cabe destacar a base familiar lacunar como contribuinte da problemática. De acordo com uma pesquisa feita pelo Georgetown Câncer Center, filhos de pais que fumam tem mais chances de serem fumantes na adolescência. Nessa perspectiva, muitas vezes isso ocorre também no que diz respeito à influência de familiares usuários de drogas sobre pessoas mais jovens, pertencentes a esse mesmo grupo de parentesco, pois ao terem certos indivíduos como exemplo, há probabilidades de seguirem as ações feitas por eles. Desse modo, atos relacionados ao consumo de entorpecentes por determinados agrupamentos podem dar origem a novos consumidores, reiniciando o ciclo.

Por conseguinte, há uma perda de autonomia por parte do usuário de drogas. De acordo com o trecho do poema “Tabacaria" de Fernando Pessoa – grande escritor brasileiro – muitos indivíduos têm o uso de substâncias entorpecentes como uma rotina própria”. Sob esse viés, há claramente a perda de autonomia da pessoa em razão do vício, o que faz com que a sua vida seja voltada exclusivamente para saciar seus desejos, deixando de lado família, amigos e até mesmo emprego em alguns casos. Dessa forma, o uso de entorpecentes é um grande responsável pela perda da vida social do indivíduo, deixando-o voltado apenas para si mesmo.

Portanto, faz-se necessária uma intervenção para minimizar a questão das drogas no cenário mundial. Para isso, cabe ao Ministério da Educação e ao Ministério da Saúde, por meio de verbas governamentais, criar o projeto “Quebre esse ciclo". Essa ação deve ser feita em forma de rodas de conversas e palestras com debates sobre os malefícios dos entorpecentes, tendo como público-alvo diferentes grupos familiares da sociedade, especialmente aqueles que possuem usuários de substâncias ilícitas, a fim de amenizar aos poucos, rompendo com o ciclo de indivíduos influenciadores e influenciados. Assim, haverá uma amenização da problemática, estando mais presente nas ficções, como no filme “Diário de um adolescente" e não muito na realidade.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 165

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 175

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 175

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 165

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 175

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#40709
Oi, @Ashiley! Aqui está sua correção.

Erros
Correções/Sugestões
Redundante
Melhorável
Adicionais
Elementos da Proposta de Intervenção
Observações Intraparágrafo
Comentários


O filme “Diário de um adolescente”, (1)retrata a vida de um jovem atleta que troca as quadras de basquete pelas ruas de Nova York ao se tornar usuário de drogas. Fora da ficção, essa situação não é diferente, pois muitas pessoas deixam seus afazeres para fazer (afazeres para fazer deixou seu trecho repetitivo) em virtude do uso de substâncias ilícitas. Nesse sentido, emerge um problema grave (qual? especifique) que tem como contribuinte a má formação familiar e, (2) entre suas consequências, (1) a perda de autonomia do indivíduo.

Erros sinalizados:
(1): você separou sujeito (O filme...) de verbo (retrata), o que é incorreto gramaticalmente.
(2): essa passagem, transição de tópico, foi muito brusca e, ao mesmo tempo, interrompida. Por não ter colocado a vírgula aqui, mas em (1) sim, a fluidez do texto foi danificada. Aqui, você poderia ter não colocado a vírgula em (1) ou isolar o entre suas consequências, como eu sugeri.

Sobre o parágrafo:
notei que você está usando uma espécie de "modelo" nas suas redações. Não vejo problema nisso, desde que seja algo produzido por você (o que é o caso). Entretanto, queria chamar a sua atenção para um problema: o seu modelo acaba engolindo certos termos que, quando não utilizados, dificultam as retomadas e, a partir disso, o entendimento. Peço que tome um certo cuidado e busque sempre melhorar o seu modelo, não fique engessada quanto a isso... Só tinha isso para pontuar, pois sua introdução está impecável como sempre :D


Primeiramente, cabe destacar a base familiar lacunar como contribuinte da problemática. De acordo com uma pesquisa feita pelo Georgetown Câncer Center, filhos de pais que fumam tem têm (3) mais chances de serem fumantes na adolescência. Nessa perspectiva De maneira símile (após ler a frase seguinte, fica perceptível que a relação de sentido criada entre a pesquisa e a sua argumentação é de comparação. Basicamente, você disse que, assim como essa situação se dá com o cigarro, ela também se dá com outros entorpecentes. Por isso, acredito que um conectivo como De mesma forma, De maneira símile, Analogamente, De maneira análoga é mais adequado), muitas vezes isso tal conjuntura (o isso dificultou a retomada, não entendi muito bem a que você se referia) ocorre também no que diz respeito à influência de familiares usuários de drogas ilícitas sobre pessoas mais jovens, pertencentes a esse mesmo grupo de parentesco, pois, (4) ao terem certos indivíduos como exemplo, há probabilidades de seguirem os jovens podem seguir as ações feitas por eles. Desse modo, atos relacionados ao consumo de entorpecentes por determinados agrupamentos podem dar origem a novos consumidores, reiniciando o ciclo.

Erros sinalizados:
(3): o verbo ter, quando conjugado na terceira pessoa do plural, requer acento circunflexo. Aqui, filhos de pais que fumamestá no plural.
(4): você inverteu uma oração subordinada adverbial (ao terem...),logo, vírgula nela para o isolamento.

Sobre o parágrafo:
notei algo que me incomodou um pouco. Quando você diz base familiar lacunar, dá a entender que você está falando de uma família "incompleta", sem algum membro essencial. Com a leitura do parágrafo, percebe-se que não se trata disso, mas sim de uma família que falha no sentido de educar, de criar bem seus filhos... com a leitura, consigo entender seu ponto e o termo lacunar até faz sentido, mas sinto que essa palavra atrapalhou um pouco o propósito do tópico frasal - resumir o que será falado no parágrafo. Outro ponto é que você excluiu, de certa forma, os fumantes dos usuários de drogas: o cigarro é uma droga, ainda que lícita. Fora isso, óimo desenvolvimento! Bem argumentativo e bem defendido pela pesquisa que você citou. Parabéns! :D


Por conseguinte, há uma perda de autonomia por parte do usuário de drogas. De acordo com o trecho do poema “Tabacaria" de Fernando Pessoa – grande escritor brasileiro , (5) "(6)muitos indivíduos têm o uso de substâncias entorpecentes como uma rotina própria”. Sob esse viés, há claramente a perda de autonomia da pessoa em razão do vício, o que faz com que a sua vida seja voltada exclusivamente para saciar seus desejos, deixando de lado família, amigos e até mesmo emprego em alguns casos. Dessa forma, o uso de entorpecentes é um grande responsável pela perda da vida social do indivíduo, deixando-o voltado apenas para si mesmo.

Erros sinalizados:
(5): apesar do travessão, a vírgula aqui é exigida devido à oração subordinada adverbial De acordo com... ter sido deslocada.
(6): você não fechou as aspas, mas acredito que, no papel, você não as esqueceu.

Sobre o parágrafo:
mais uma vez, bem argumentativo! :D


Portanto, faz-se necessária uma intervenção para minimizar a questão das drogas no cenário mundial. Para isso, cabe ao Ministério da Educação e ao Ministério da Saúde (agente), por meio de verbas governamentais (meio), criar o projeto “Quebre esse ciclo" (ação). Essa ação deve ser feita em forma de rodas de conversas e palestras com debates sobre os malefícios dos entorpecentes, tendo como público-alvo diferentes grupos familiares da sociedade, especialmente aqueles que possuem usuários de substâncias ilícitas (detalhamento), a fim de amenizar (o quê?) aos poucos, rompendo com o ciclo de entre (7)indivíduos influenciadores e influenciados (efeito). Assim, haverá uma amenização da problemática, estando a qual estará (estando poderia se referir tanto à amenização quanto à problemática. a qual retira essa ambiguidade) mais presente nas ficções, como no filme “Diário de um adolescente", (8) e não muito na realidade (detalhamento por efeito do efeito + fechamento do parágrafo).

Erros sinalizados:
(7): um ciclo ocorre de um termo para outro, em eterna repetição. Para mim, a preposição entre estabelece de forma mais adequada esse sentido que a preposição de, que expressaria mais uma característica desse ciclo.
(8): você exemplificou uma ficção, expressões e termos que denotem exemplificação devem estar isolados na frase.

Sobre a proposta:
completinha e com um excelente fechamento!

No geral, sua redação possui poucos erros em relação ao seu conjunto textual. 160 na C1. Ótimos repertórios produtivos e abordagem completa do tema. 200 na C2. Parágrafos bem argumentativos, com boa seleção de ideias e desenvolvimento de quase todos os pontos citados. 200 na C3. Meu único problema na C4 são os gerúndios e algumas retomadas não tão bem executadas. 160 na C4. Proposta completa, então 200 na C5.

É isso! Espero que tenha te ajudado :D Peço que anote as dicas gramaticais que forneci nessa correção, você tem errado as mesmas coisas, então acho que isso te ajudará bastante não só na redação, como também no estudo da gramática em si. Você já evoluiu um monte, Ash! Fico muito feliz com isso :D

NOTAS
C1: 160
C2: 200
C3: 200
C4: 160
C5: 200
= 920
#40740
Oi, @sixthero. Quero agradecer mais uma vez pela correção impecável! Bom, eu uso uma espécie de modelo sim, mas não em relação a conteúdo e sim para que eu saiba o que escrever em cada linha, entende? Eu tenho tipo um planejamento, onde sei a "função" de cada período. É tipo isso, não sei se você entendeu (risos)... tenho medo de que isso me deixe engessada, como você mesma já disse, no entanto, acredito que fazendo assim eu não perderei tanto tempo e não ficarei muito perdida sem saber por onde começar na hora da prova. O que você acha? Também gostaria de entender melhor sobre os termos que acabei engolindo por conta do engessamento para que eu melhore. É isso, muito obrigada mesmo, suas correções me ajudam muito. Já anotei todos os erros sinalizados das suas duas últimas correções nas minhas redações e a partir disso, pretendo melhorar!
#40747
@Ashiley, acho o modelo uma estratégia ótima para a redação! É prático de certa forma. Entendi o que você quis dizer sobre cada frase ter uma função, é que notei que você sempre usa algo como "um grave problema emerge..." e também "(conectivo) não é diferente". No primeiro, você acaba esquecendo de dizer qual o problema exatamente, assim como no segundo, que você diz que algo não é diferente, mas não especifica o quê. Essas partes, na introdução, carregam a importante função de situar o leitor, talvez a alusão cite, sim, o tema, mas a partir do momento em que você passa para a sua tese, para o seu ponto de vista geral sobre o assunto, é interessante que o tema esteja recortado, que você diga, de forma clara, do que a sua redação vai falar.

Quanto ao engessamento, eu gosto de pensar que um modelo é algo definitivo. Algo que você vai usar em todas as suas redações a partir de hoje. Então, ao menos na minha opinião, ele deve ser trabalhado o máximo possível. Foi isso que eu quis dizer, que um modelo é algo bom, mas que precisa ser constantemente aprimorado.


Talvez eu esteja fazendo tempestade em copo d'água e peço desculpas por isso, mas é interessante que você anule quase todas (senão todas) as possibilidades de o corretor interpretar errado o que você quis dizer. Então eu geralmente presto atenção demais aos detalhes...
#40751
sixthero escreveu:@Ashiley, acho o modelo uma estratégia ótima para a redação! É prático de certa forma. Entendi o que você quis dizer sobre cada frase ter uma função, é que notei que você sempre usa algo como "um grave problema emerge..." e também "(conectivo) não é diferente". No primeiro, você acaba esquecendo de dizer qual o problema exatamente, assim como no segundo, que você diz que algo não é diferente, mas não especifica o quê. Essas partes, na introdução, carregam a importante função de situar o leitor, talvez a alusão cite, sim, o tema, mas a partir do momento em que você passa para a sua tese, para o seu ponto de vista geral sobre o assunto, é interessante que o tema esteja recortado, que você diga, de forma clara, do que a sua redação vai falar.

Quanto ao engessamento, eu gosto de pensar que um modelo é algo definitivo. Algo que você vai usar em todas as suas redações a partir de hoje. Então, ao menos na minha opinião, ele deve ser trabalhado o máximo possível. Foi isso que eu quis dizer, que um modelo é algo bom, mas que precisa ser constantemente aprimorado.


Talvez eu esteja fazendo tempestade em copo d'água e peço desculpas por isso, mas é interessante que você anule quase todas (senão todas) as possibilidades de o corretor interpretar errado o que você quis dizer. Então eu geralmente presto atenção demais aos detalhes...
Sim, os detalhes são muitos importantes. Vou me aprimorar mais, muito obrigada por tudo!
#40919
Oi, @Ashiley!A @sixthero é um arraso na correção de redações. Ela mencionou o que eu mencionaria como desvio gramatical. Além disso, é perceptível o nível de conhecimento das arações subordinadas, seja substantiva, adverbial ou adjetiva. Estou realmente admirada...

Você escreve muito bem, porém deve atentar-se à coesão textual. Quando faz o uso de expressões que não fazem parte da sua estrutura sintática interna, ou seja, a sua forma pessoal e particular de escrever, o texto fica "truncado". Contudo, observo que sua estrutura sintática é muito boa, portanto não tem o porquê se limitar a um padrão, mesmo que seja seu. Se você tem o domínio da língua escrita, só precisa explorar o seu léxico e escolher conjunções diversificadas. Você, como excelente corretora que é, sabe o que estou falando. Todas as vezes que corrijo um texto com os mesmos conectivos, com a mesma estrutura sintática, fico chateada! É mais do mesmo.

Ademais, na hora da prova, você não vai esquecer a sua sua estrutura sintática! O que não pode esquecer é o repertório, a contextualização históricas, as citações, tudo que possa encaixar ao tema. Tem uma frase que um professor meu sempre falava, "O texto é uma colcha de retalho". Então, teça seu texto, costure, e "deite" quando entrar em universidade federal!

Essa última parte, desconsidere, por gentileza!

Sou sua fã!!!

A série estadunidense Grey’s Anatomy […]

Em um episódio da série Grey's Anato[…]

Muito obrigado pela correção e dicas[…]

No decorrer do tempo houve diversas epidemias, o q[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM