• Avatar do usuário
#77996
A "teoria de traste", vista no exemplar de Manoel de Barros, é caracterizada pela valorização das situações esquecidas ou ignoradas na sociedade. Fora da obra, ao observar o desafio para garantir a educação sexual dos jovens brasileiros, nota-se que esse princípio de Barros não é efetivado no país, o que consiste na permanência desse cenário. Essa realidade se deve, seja pela negligência familiar, seja pela negligência escolar.

A princípio, é lícito apontar a negligência familiar como causador da problemática. Segundo o filósofo Immanuel Kant, o homem é aquilo que a educação faz dele. Contudo, ao pontuarmos sobre a educação sexual dos jovens, é notório uma quebra na teoria de Kant, visto que as famílias ao invés de orientar seus filhos sobre o problema têm uma ação omissa, que por consequência esses indivíduos crescem com informações escassas para sua vida. Dessa forma, se faz urgente a reformulação da postura familiar.

Ademais, é imperativo ressaltar a inoperância escolar como outro desafio à problemática. De acordo com o educador Paulo Freire, importante na escola não é só estudar, mas também criar laços de amizade e convivência. Todavia, percebe-se que nas escolas brasileiras, a uma falha na fala de Freire, haja vista que, as escolas visam por ensinar só matéria didática, como, por exemplo, português ou matemática, e acaba falhando no que se diz respeito ao conhecimento dos indivíduos de sua volúpia. Logo, tudo isso retarda o combate ao empecilho, já que a inoperância escolar contribui para a perpetuação desse quadro deletério.

Há de se buscar, portanto, alternativas para garantir a educação sexual dos jovens no Brasil. Nesse sentido, as escolas, através de lives, devem promover palestras, o qual poderá contar com ajuda de professores e enfermeiros para orientar os mesmos, essa ação terá o intuito de educar essas pessoas para pôr fim nos desafios e consegui de fato erradicar esse empecilho. Dessa maneira, esse problema deixará de ser uma questão ignorada no país e passará a não existir mais na sociedade brasileira.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

analfabetismo no Brasil

Oi, Iurymed , tudo certo? bora lá (lembran[…]

Título: Mais problemas O programa mais m&[…]

Jotaveh walace vanussa Isabelaassis

Como a arte pode ser inclusiva no Brasil? Ao menc[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM