• Avatar do usuário
#75861
Abandonar uma pessoa que está sob seus cuidados é assinalado abandono de incapaz. No entanto, podemos dizer que o Brasil apresenta alguns desafios com a falta de importância e repercussão diante do caso. Sendo assim, o aumento da prática desta ação vem crescendo gradativamente, levando a sérios problemas físicos e psicológicos.
Em primeiro lugar, a secretaria de segurança pública apontou um aumento de 38% nos casos de abandono de incapaz no Brasil no último ano. Logo, foi elevado também a taxa de acidentes de crianças, idosos e portadores de deficiência física, devido a falta de capacidade das vítimas em realizarem suas atividades cotidianas. Cada brasileiro responsável pelo zelo para com o um incapaz, deveria dar mais importância ao seu dever. Como o cidadão não cumpre com suas responsabilidades, fica cada vez mais difícil que o Brasil torne escasso denúncias por tal ato e abaixem os níveis de acidentes físicos, como queimaduras, intoxicação, cortes profundos, entre outros.
Platão nos diz que " não deverão gerar filhos quem não quer dar- se ao trabalho de criá-los e educá-los". É evidente que sérios problemas psicológicos como ansiedade, depressão, distúrbios alimentares, entre outros diversos, podem ser consequência de falta de suporte ao incapaz. Estando de acordo com Platão, essa falta de importância e responsabilidade na criação dos filhos, podendo ser por meio do abandono de um incapaz, se faz um portador que influencia a formação de distúrbios psicológicos nas pessoas, tornando assim uma sociedade com má desenvoltura social.
Portanto, medidas devem ser tomas para reverter essa situação. Desse modo, o governo cujo objetivo é a vida em sociedade trascorrrer de forma harmônica, deve adaptar leis com fins mais rigorosos de punição aos que cometerem tal ato. Adicionalmente, incluir multas com valores elevados, visando a diminuição dos casos. Ademais, a sociedade poderia promover campanhas de conscientização, frizando a pena imposta pelo governo e aconselhando a não pratica do abandono. Desta forma formaremos uma sociedade mais desenvolvida e pacífica.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Segundo o artigo 215 da Constituição[…]

2021 tem sido um ano particularmente marcante par[…]

Introdução Na cultura japonesa, o […]

A logística e infraestrutura da Funda&ccedi[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM