Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#48060
Após a abolição da escravatura, em 1888, pelo decreto da Lei Áurea, a população negra do Brasil, sem posses ou bens materiais, ficou à mercê da própria sorte, dentro da infeliz realidade daquela época. Essa situação, ocasionada principalmente pela falta de amparo do Estado pós abolição, resultou na precarização não só habitacional, como também instrucional dessa comunidade, que se perpétuo ao longo dos anos. Visto isso, com a condução desses fatores, a estruturalização da exclusão e descriminação do povo negro em diversos locais de nossa sociedade, se tornou uma realidade, ocasionado, assim, em um problema eminente.
Com as tensões que o império passava, a libertação dos escravos foi o último grande feito antes que a república fosse proclamada no país, em novembro de 1889, depois de um golpe de estado que depôs o imperador, pelo exército brasileiro. Contudo, mesmo que essa grande conquista ao povo negro fosse tão almejada, a má elaboração do projeto de abolição, iria resultar na marginalização e exclusão do corpo preto na realidade imperial e, posteriormente, republicana, pois com a derrubada das correntes e troncos, a população preta ficou sem posses territoriais pré definidas, ocasionando em uma grande migração em massa. Esse deslocamento massivo, que tinha como principal destino a região nordeste do país, levou a criação de curtiços, lugares altamente precarizados, que possuíam o desprezo total do Estado brasileiro para com povo que neles habitavam.
Sendo assim, com tamanha negligência, subversão e criminalização, o racismo e a discriminação com os negros, se enraizou em diversos camadas da sociedade brasileira, se tornando um problema de nível estrutural. Desse modo, a realidade de pessoas negras passou a se tornar algo normal no cotidiano brasileiro, que relaciona esse grupo muitas vezes a cargos e imagens subalternas, logo de imediato. Mesmo assim, a criação de células de resistência e militância negra, foi aumentando ao longo dos anos, trazendo nelas a luta por cada vez mais reconhecimento no campo jurídico, político e social do povo negro no Brasil.
Portanto, o racismo e discriminação para com os negros, precisa acabar. É entendo e mexendo na estrutura do preconceito, que conseguiremos modificar a realidade em que estamos. Para isso, o Governo, precisa, por meio de uma união do Ministério da Educação com o Ministério do Trabalho, criar um projeto de base sócio educacional profissionalizante, que vise levar o ensinamento de direitos socias e ensino técnico para o mercado de trabalho aos jovens negros, os custos desse projeto, poderá ser agregado ao orçamento da união destinado as pautas sociais. Dessa forma, conseguirmos posicionar as futuras gerações negras em locais que vão além dos esteriótipos impostos sobre elas.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

#48088
Após a abolição da escravatura, em 1888, pelo decreto da Lei Áurea, a população negra do Brasil, sem posses ou bens materiais, ficou à mercê da própria sorte, dentro da infeliz realidade daquela época. [faltou conectivo] Essa situação, ocasionada principalmente pela falta de amparo do Estado pós-abolição, resultou na precarização não só habitacional, como também instrucional dessa comunidade, que se perpétuo ao longo dos anos. Visto isso, com a condução desses fatores < dava para resumir: "com esses fatores"], a estruturação da exclusão e descriminação do povo negro em diversos locais de nossa [não usar 1ª pessoa] sociedade, se tornou uma realidade, ocasionando, assim, em um problema eminente.
* Cuidado com o excesso de vírgulas
* Sugiro estudar a estrutura da redação, o que deve ter na introdução e no desenvolvimento
* A tese fica no final da introdução, são os argumentos que você abordaria no desenvolvimento


[faltou conectivo] Com as tensões que o império passava, a libertação dos escravos foi o último grande feito antes que a república fosse proclamada no país, em novembro de 1889, depois de um golpe de estado que depôs o imperador, pelo exército brasileiro. Contudo, mesmo que essa grande conquista ao povo negro fosse tão almejada, a má elaboração do projeto de abolição, iria resultar na marginalização e exclusão do corpo preto na realidade imperial e, posteriormente, republicana, pois com a derrubada das correntes e troncos, a população preta ficou sem posses territoriais pré-definidas, ocasionando em uma grande migração em massa. [faltou conectivo] Esse deslocamento massivo, que tinha como principal destino a região nordeste do país, levou a criação de cortiços, lugares altamente precários, que possuíam o desprezo total do Estado brasileiro para com povo que neles habitavam.
* Ficou um parágrafo de repertório
* A estrutura do desenvolvimento é chamar o argumento + repertório + argumentação + arrematação


Sendo assim, com tamanha negligência, subversão e criminalização, o racismo e a discriminação com os negros, se enraizou em diversas camadas da sociedade brasileira, se tornando [evite gerúndio] um problema de nível estrutural. Desse modo, a realidade de pessoas negras passou a se tornar algo normal no cotidiano brasileiro, que relaciona esse grupo muitas vezes a cargos e imagens subalternas, logo de imediato. Mesmo assim, a criação de células de resistência e militância negra, foi aumentando ao longo dos anos, trazendo nelas a luta por cada vez mais reconhecimento no campo jurídico, político e social do povo negro no Brasil.

Portanto, o racismo e discriminação para com os negros, precisa acabar. [faltou conectivo] É entendo e mexendo na estrutura do preconceito, que conseguiremos [não pode usar 1ª pessoa, tem que ser impessoal] modificar a realidade em que estamos. Para isso, o Governo, precisa, por meio de uma união do Ministério da Educação com o Ministério do Trabalho, criar um projeto de base sócio educacional profissionalizante, que vise levar o ensinamento de direitos sociais e ensino técnico para o mercado de trabalho aos jovens negros, os custos desse projeto, poderão ser agregados ao orçamento da união destinado as pautas sociais. Dessa forma, conseguirmos posicionar as futuras gerações negras em locais que vão além dos estereótipos impostos sobre elas.
* Acredito que a intervenção está completa, mas precisa organizar melhor o parágrafo de conclusão na estrutura

Espero ter ajudado! ;)
#48097
@jherodrigues, Eu acho engraçado, porque escrevi essa redação inteira, praticamente, no celular e, quando fui passar para o caderno, tive que simplificar tudo, cortar períodos longos e suavizar os parágrafos. Concordo que o D1 soou como um parágrafo exclusivamente de repertório, tive a mesma visão depois de um tempo. Sobre a Introdução, eu sempre faço desse jeito, citando um época ou situação logo de primeira, pra depois retirar os problemas que irei destrinchar no D1 e D2 respectivamente e, no fim, colocar uma ponta solta para gerar uma continuação.
PS: Me tocarei nós conectivos e gerundios (Mesmo esse último sendo um pouco difícil de largar)

A constituição federal de 1988, em s[…]

“A lei de ouro do comportamento é a t[…]

GlendaMorais O cantor Cazuza morreu novo, no a[…]

Macana pvictor20 Por favor, se puder dar uma […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM