Avatar do usuário
Por JuhSalvador
Tempo de Registro Quantidade de postagens
#113132
O Brasil possui o maior programa público de transplante de órgãos do mundo, sendo garantido a toda a população por meio do SUS (Sistema Único de Saúde). Em contrapartida, segundo o Ministério da Saúde, apenas 1,6% da população brasileira é doadora. Isso se dá principalmente pela recusa da família quando a doação é feita por causa mortis, seja por falta de confiança no serviço público ou por muitas vezes não entender como é feito o procedimento.

Pela lei brasileira, a doação de órgãos de um paciente que veio a óbito só é permitida em uma situação chamada morte encefálica, que é caracterizada pela completa e irreversível parada de todas as funções do cérebro. Por falta de compreensão desse diagnóstico, muitos familiares optam por não doar os órgãos do falecido. Aproximadamente 43% das famílias, segundo a Associação Brasileira de Transplante de Órgãos (ABTO), recusaram a doação mesmo após a morte encefálica ser comprovada. Existem também as questões religiosas, o medo do corpo não ficar intacto aliado com o longo processo de devolução e má distribuição de profissionais especializados que dificultam mais ainda a operação.

Vale ressaltar que existem campanhas como o Junho Vermelho, cuja finalidade incentivar e conscientizar a população sobre a importância de ser um doador. Também como ferramenta temos o curso Entrevista Familiar para a Doação de Órgãos, criado pelo Hospital Moinhos de Vento, que é um material gratuito com objetivo de facilitar a comunicação com a família do paciente sobre o procedimento, porém, poucos profissionais sequer sabem da sua existência. Embora todos esses recursos tenham sido criados, atualmente existem mais de 45 mil pacientes na lista de espera.

Em suma, podemos observar a importância do governo discutir e criar mais campanhas públicas sobre o processo de doação, visando a desmistificação de pensamentos como a antecipação da morte do paciente, combater a desinformação e incentivar mais pessoas a serem doadoras. É essencial que os médicos sejam mais claros na hora de fornecer explicações sobre o protocolo de doação para as famílias e que o Ministério da Educação, em parceria com o Ministério da Saúde, forneça materiais didáticos que tratem o tema, a fim de capacitar professores e alertar os alunos sobre os benefícios do transplante.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
6 Respostas 
514 Exibições
por Mylike
17 Respostas 
702 Exibições
por Samara102006
0 Respostas 
93 Exibições
por Nsnaty
0 Respostas 
76 Exibições
por rebeccaps4
0 Respostas 
158 Exibições
por natanael196
0 Respostas 
95 Exibições
por laraaaaaaa
1 Respostas 
101 Exibições
por Thalya17
0 Respostas 
131 Exibições
por jhuh
0 Respostas 
85 Exibições
por Marianex
0 Respostas 
102 Exibições
por Mille15

daicomana , era pra eu ter te mencionado. Foi err[…]

Tem-se visto que está tendo um aumento muit[…]

A mulher sendo maior parte da populaç&atild[…]

lais458 Felpz DaviHudson claraa1234 Henry[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM