Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#48406
A Legislação Brasileira assegura a educação como um dos direitos pertencentes a toda a população. Não obstante, o sistema educacional no país se caracteriza por enormes disparidades, causadas, sobretudo, pela situação financeira dos indivíduos. Sendo assim, a introdução de recursos tecnológicos no sistema de ensino, como a digitalização do Enem, encontra-se obstaculizada pelo potencial agravamento das desigualdades, retardando a adequação dos brasileiros ao mundo globalizado.

Em primeira análise, é válido salientar que a inserção no meio digital é, acima de tudo, uma necessidade de âmbito global. Desde o início da Revolução Técnico-Científica-Informacional, as relações sociais, econômicas e culturais têm sido pautadas decisivamente no uso da tecnologia, justificada sob a economia, agilidade e democratização que proporciona. Na contramão disso, indivíduos que, porventura, não usufruem desses recursos são prejudicados, tanto na formação educacional e disponibilidade de informação quanto no mercado de trabalho.

Nesse sentido, a má distribuição do acesso à tecnologia agrava a desigualdade de oportunidades já existente no Brasil. Essa realidade torna-se ainda mais preocupante ao considerarmos que o sistema público de ensino, em geral, é precário, marcado pela falta de estrutura e de planejamento. Por isso, é imprescindível que a introdução da tecnologia no Enem, e na educação como um todo, seja realizada com responsabilidade.

Dessa forma, cabe ao Ministério da Educação, primordialmente, garantir que os estudantes de escolas públicas possam usufruir da tecnologia como recurso educacional, por meio de um projeto integrado em níveis federal, estadual e municipal. Isso deve ser realizado com o fornecimento de materiais digitais e capacitação de alunos e professores em todas as instituições de ensino. Somente assim, será possível digitalizar o Enem de modo que atenda a necessidade de globalização sem prejudicar a democratização da educação.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 193

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 187

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 187

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 193

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#48635
@luisgustavo

A Legislação Brasileira assegura a educação como um dos direitos pertencentes a toda a população. Não obstante, o sistema educacional no país se caracteriza por enormes disparidades, causadas, sobretudo, pela situação financeira dos indivíduos. Sendo assim, a introdução de recursos tecnológicos no sistema de ensino, como a digitalização do Enem, encontra-se obstaculizada pelo potencial agravamento das desigualdades, retardando a adequação dos brasileiros ao mundo globalizado.
Boa introdução, nada a dizer.

Em primeira análise, é válido salientar que a inserção no meio digital é, acima de tudo, uma necessidade de âmbito global. Desde o início da Revolução Técnico-Científica-Informacional, as relações sociais, econômicas e culturais têm sido pautadas decisivamente no uso da tecnologia, justificada sob a economia, agilidade e democratização que proporciona. Na contramão disso, indivíduos que, porventura, não usufruem desses recursos são prejudicados, tanto na formação educacional e disponibilidade de informação quanto no mercado de trabalho.
Bom desenvolvimento. Boa argumentação, organização, escolha de repertório e uso de conectivos.

Nesse sentido, a má distribuição do acesso à tecnologia agrava a desigualdade de oportunidades já existente no Brasil. Essa realidade torna-se ainda mais preocupante ao considerarmos (não use 1° pessoa) que o sistema público de ensino, em geral, é precário, marcado pela falta de estrutura e de planejamento. Por isso, é imprescindível que a introdução da tecnologia no Enem, e na educação como um todo, seja realizada com responsabilidade.
Poderia ter usado mais e melhores conectivos, além de inserir algum repertório e se aprofundar mais na argumentação.

Dessa forma, cabe ao Ministério da Educação (agente), primordialmente, garantir que os estudantes de escolas públicas possam usufruir da tecnologia como recurso educacional (ação), por meio de um projeto integrado em níveis federal, estadual e municipal (meio/modo). Isso deve ser realizado com o fornecimento de materiais digitais e capacitação de alunos e professores em todas as instituições de ensino (detalhamento). Somente assim, será possível digitalizar o Enem de modo que atenda a necessidade de globalização sem prejudicar a democratização da educação (efeito/finalidade).
Proposta completa.

Bom texto, mas o segundo desenvolvimento foi prejudicado. ;)

Na obra "Utopia" do escritor inglê[…]

No Brasil, às doenças mentais vem se[…]

Promulgada pela ONU em 1948, a Declaraç&ati[…]

Olá, GlendaMorais . Eu não estou c[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM