#65607
A Constituição Federal de 1988, em seu artigo 205, deixa claro em apontar que a educação é um direito de todos os cidadãos. No entanto, ainda se faz necessária a manutenção nas áreas pedagógicas e socioeconômicas, para a diminuição de taxas de abandono que de acordo com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), estão em torno de 1,3 milhão de jovens, entre 15 a 17 anos.

Diante desse cenário, fica explícito que a questão da evasão escolar atinge as pessoas menos favorecidas, visto que, não usufruem dos mesmos privilégios que a população mais rica do país. Segundo dados do Ministério da Cidadania, 39,9 milhões de pessoas vivem na extrema pobreza no Brasil. Por consequência, muitos dos jovens inclusos nessa estatística optam por contribuir na renda familiar. Do mesmo modo, a dificuldade para o deslocamento vem sendo mais evidente em crianças e jovens moradores de zonas rurais ou de periferias, que precisam de transporte adequado para a locomoção, se tornando inconcebível devido à falta de recursos econômicos.

Além disso, o desinteresse por parte dos alunos passa a ser um dos motivadores do abandono, sobretudo, quando chegam ao ensino médio. A falta de apoio de responsáveis e profissionais e a dificuldade de aprendizagem pelo ensino precário são algumas das razões pelas quais acabam por desestimular os jovens a darem continuidade em seus estudos. Levando assim, a uma maior dificuldade em se encaixarem no mercado de trabalho, aliado uma baixa remuneração pelos serviços prestados.

Portanto, cabe ao Ministério da Educação, reunir professores e diretores de escolas públicas, para que, por meio de planejamentos, possam melhorar suas metodologias de ensino, a fim de despertar mais interesse e participação dos alunos, incentivando assim, a uma maior sensação de acolhimento nesse ambiente estudantil. Junto a isso, o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) deve se aliar ao Governo Federal e serem mais atenciosos com essas famílias que passam por situações de pobreza, com o intuito de adquirirem auxílios financeiros, e um transporte gratuito aos estudantes carentes.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 140

Você atingiu aproximadamente 70% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. O participante elabora bem proposta de intervenção relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, articulada e abrangente, ainda que sem suficiente detalhamento.

Desemprego. Falência. Fome. Estas palavras d[…]

Desemprego. Falência. Fome. Estas palavras d[…]

A constituição Federal de 1988,docum[…]

No Brasil, cerca de 14 (quatorze) milhões d[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM