• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#62511
O jornalista Gilberto Dimenstein, ao produzir a obra "cidadão de papel", afirma o que a consolidação de uma sociedade democrática exige a garantia dos direitos fundamentais de um povo. No entanto, ao observar os desafios relacionados a busca do tratamento para saúde mental no Brasil, constata-se que se esse direito não tem sido pragmaticamente assegurado na prática. Com efeito, é imprescindível enunciar o aspecto sociocultural e a influência legislativa como pilares fundamentais das chagas.

Em primeira análise, torna-se Evidente a influência do fator sociocultural. Sob tal perspectiva, é oportuno assinalar que, conforme o pensamento Émile Durkheim, a sociedade ser analisada de maneira crítica e distanciada do senso comum. Nesse sentido, a proposta do sociólogo pode ser aplicada quando se analisa a falta de suporte do Estado, e o baixo investimento que não acompanha os casos da doença que tendem a crescer cada vez mais. Destarte discorre criticamente essa problemática e o primeiro passo para a consolidação de um país equânime.

Ademais, é cabível pontuar a ineficiência das leis corrobora com a persistência da vicissitude. A esse respeito, o filósofo grego Aristóteles afirmou que o objetivo da política é promover a vida digna aos cidadões. Nessa lógica, a conjuntura vigente constrata a ideia aristotélica, posto que a falta de consultórios públicos dificulta o acesso de uma parcela da população de baixa renda, fazendo com que estes não tenha aquisição a uma assistência digna gratuita.

Infere-se, portanto, que o imbróglio abordado necessita ser solucionado. Logo é, necessário que o Ministério da Saúde direcione um um capital que seria investido em pesquisas científicas, com intuito de implantar medidas de apoio para o paciente e sua família, oferecendo atendimentos psicossociais em escolas e espaços comunitários, desconstruindo assim uma base já existente. Feito esses pontos, com a visão crítica de Durkheim e a justiça de Aristóteles, a sociedade brasileira deixaria de ser uma comunidade de papel como enfatiza Dimenstein.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra bom domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro, com poucos desvios gramaticais e de convenções da escrita, ou seja, apresenta um texto com boa estrutura sintática, com poucos desvios de pontuação, de grafia e de emprego do registro exigido.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#62629
Certo
Parcialmente certo
Errado
Ausência

Introdução
O jornalista Gilberto Dimenstein, <Não separe sujeito do predicado] ao produzir a obra "cCidadão de papel", afirma o que a consolidação de uma sociedade democrática exige a garantia dos direitos fundamentais de um povo (Contextualização). No entanto, ao observar os desafios relacionados a busca do tratamento para saúde mental no Brasil, constata-se que se esse direito ditado por Gilberto Dimenstein(1) não tem sido pragmaticamente assegurado na prática (Posicionamento). Com efeito, é imprescindível enunciar o aspecto sociocultural e a influência legislativa como pilares fundamentais das chagas. (Bases argumentativas)

Comentário
(1) - É apenas uma sugestão para ligar a contextualização com o posicionamento, mas esse fato não tira nada da sua introdução, na minha perspectiva, foi muito bem escrita.
----> A introdução está completa.

Desenvolvimento
1.
Em primeira análise, torna-se Evidente<evidente] (Conectivo de ligação) a influência do fator sociocultural (Tópico-frasal). Sob tal perspectiva, é oportuno assinalar que, conforme o pensamento Émile Durkheim, a sociedade ser analisada de maneira crítica e distanciada do senso comum (Repertório). Nesse sentido, a proposta do sociólogo pode ser aplicada quando se analisa a falta de suporte do Estado (Argumento complementar), e(2) o baixo investimento do mesmo que<Caso coloque o "pois" o "que" deve ser retirado] não acompanha os casos da doença que tendem a crescer cada vez mais (Explicação da tese). Destarte discorre criticamente essa problemática e o primeiro passo para a consolidação de um país equânime. (Apelo)

Comentário
(2) - Aqui seria mais apropriado usar uma conjunção de causa como, por exemplo, "pois".
----> O desenvolvimento está completo.

2.
Ademais, é cabível pontuar (Conectivo de ligação) a ineficiência das leis corrobora com a persistência da vicissitude (Tópico-frasal). A esse respeito, o filósofo grego Aristóteles afirmou que o objetivo da política é promover a vida digna aos cidadões<cidadãos] (Repertório). Nessa lógica, a conjuntura vigente constrata<constata] a ideia aristotélica, posto que a falta de consultórios públicos (Argumento complementar) dificulta o acesso de uma parcela da população de baixa renda (Explicação da tese), < Aqui é um ponto período] Logo, fazendo com que estes não tenha aquisição a uma assistência digna gratuita. (Consequências)

Comentário
----> O parágrafo está completo.

Conclusão
Infere-se, portanto, que o imbróglio abordado necessita ser solucionado. Logo, é, <A vírgula é antes] necessário que o Ministério da Saúde (Agente)direcione um um<Duplicação (3)] capital (Ação) que seria investido em pesquisas científicas (Meio/modo), com intuito de implantar medidas de apoio para o paciente e sua família (Finalidade), oferecendo atendimentos psicossociais em escolas e espaços comunitários, desconstruindo assim uma base já existente (Detalhamento). Feito esses pontos, com a visão crítica de Durkheim e a justiça de Aristóteles, a sociedade brasileira deixaria de ser uma comunidade de papel como enfatiza Dimenstein. (Retorno ao repertório)

Comentário
(3) - Mesmo que o "um" não estivesse duplicado, ele estaria dando ideia de incerteza. Assim, um sugestão seria tirá-lo, pois sem ele soaria como afirmação/ordem.
----> A proposta de intervenção está completa.


Espero ter ajudado, beijos e bom estudo. :D ;)
#62639
Laila333 escreveu:@3m1ly obg meu amor, vc não tem noção da minha felicidade :D :D :D :D
De nada flor, sua redação está muuuuuuuuuiiito bem escrita, só não tirou mil por causa de alguns desvios e problemas em alguns conectivos. :D

tuliofn ooii poderia corrigir pra mim por favor[…]

Joycekelll , pode dar uma passadinha aqui, anjo? […]

Corrijam pra mim por favor 🥺🤍

hel0oooo , Ei!!! Estou muito animada para[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM