Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos como "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#59896
Na pré-história no período Neolítico, acontece a revolução agrícola, que apesar de ter seu lado positivo acaba resultando, também, em algo negativo. Pois os homens não tendo que caçar como antes passam mais tempo nas tribos e nesse momento começam a subjulgar as mulheres. Fica claro, assim, que apesar de se ter passado séculos, as consequências desse subjulgamento continuam presentes (infelizmente) em nossa atualidade em pleno século XXI. Por exemplo, através da diferença dos salários entre mulheres e homens e a falta de oportunidades de emprego às população feminina.
Primeiramente, é importante destacar a disparidade do salário dos homens em relação ao das mulheres. Segundo a reportagem da "Pública", por exemplo, a jogadora de futebol Marta recebe um salário anual de U$400mil (R$2,1 milhões no câmbio anual), e em comparação o jogador Neymar fatura U$14,5 milhões (R$76,5milhões). Assim, percebe-se que apesar de terem a mesma profissão e a habilidade e capacidade bem desenvolvida para tal, não são compensados da mesma forma. Isso, por conta, do preconceito da sociedade patriarcal às população feminina, que resulta nessa exclusão e falta dos mesmos direitos entre ambos.
Além disso, vale ressaltar, a falta de oportunidades de trabalho para as mulheres. Sendo, então, consequência desse estigma enraizado na sociedade, em que a mulher tem que lidar todos os dias. Esse foi um dos motivos que elas iniciaram um movimento feminista, visando lutar pela equidade entre os gêneros, para o empoderamento. Chegando, até mesmo, a romper com esse tabu de que as mulheres não são capazes de fazer o mesmo que os homens fazem.
Contudo, visando uma mudança do quadro atual para a igualdade dos direitos entre gêneros. Urge que as escolas e as famílias informem-se para concientizar as crianças contra o sexismo. Além disso, seria de extrema importância que o Estado em colaboração com a mídia e ONGS, influênciasem as pessoas, dentre elas, os empregadores com a propagação de informações e campanhas sobre esse fato. Somente assim, será possível a ruptura desse estigma patriarcal e a inclusão das mulheres e de seus direitos de igualdade por completo na sociedade.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A pandemia de negacionismo no mundo

Sob a perspectiva histórica, é fato […]

Em uma sociedade onde ler se tornou tedioso, utili[…]

• O Aumento dá violência contra […]

Akirakun18 , Andree Desculpa te incomodar,mas […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM