• Avatar do usuário
#69481
No filme "amor sem fronteiras" retrata a linha tênue entre a vida de socialite de Sarah e o sofrimento do povo etíope, fazendo Sarah decidir mudar de vida e participar de uma ONG que ajuda causas humanitárias. Ao averiguar a ficção, denota-se que a desvalorização do trabalho voluntário ainda é presente, uma vez que o problema, deve-se, não somente ao descaso estatal, como também, a ausência de informação populacional. Dessa forma, é de suma importância analisar esses aspetos para alcançar um país melhor.
Em primeira análise, é notório o descaso estatal para esse cenário antagônico. Segundo a acusação feita pela Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (APIB), o a agência humanitária Médicos sem Fronteiras (MSF) foi impedida de atuar em sete aldeias Terenas no Mato Grosso do Sul pelo ministério da Saúde em 2020, devido cortes na verba da saúde, durante a pandemia. Logo, destaca-se a escassez e desvalorização do programa, que tem a finalidade de fornecer atendimento médico, sem fins lucrativos e lhes faltam recursos para exercer a profissão.
Ademais, a falta de informação da população, é um fator cooperativo para a problemática. Segundo levantamento da IBOPE inteligência com internautas, mostra que a falta de conhecimento um empecilho para o voluntarismo, posto que 72% dos entrevistados, disseram que não conhecem uma organização em seu bairro ou cidade. Sem dúvida, esse cenário antagônico deve ser revertido, afinal, embora o Brasil não seja um país pobre, ainda é um país injusto e desigual, elevando a má distribuição de renda e oportunidades sociais, fazendo-se necessário o aumento de ONG's para suprir as carências de causas humanitárias.
Em síntese, faz-se mister medidas para resolver a desvalorização do trabalho voluntário no Brasil. Contudo, é imperioso que o Tribunal de Contas da União, forneça capital ao Ministério do Desenvolvimento Regional, que será convertido em campanhas e projetos, por meio das mídias sociais, esclarecendo a importância do trabalho voluntário para as pessoas, divulgando institutos, ensinando como fazer parte e mostrando os benefícios pessoais e profissionais adquiridos na ação. Dessa forma, reduzindo a desvalorização do trabalho voluntário no Brasil e construindo mais pessoas como Sarah.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

JoaoPedro72 , qual dica você me daria para[…]

Sua redação ficou muito boa, mas pec[…]

Seu texto ficou muito bom, mas busque entender sob[…]

1-poucos erros gramaticais, você escreve b[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM