Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#50665
Segundo Sigmund Freud, há três situações que causam o sofrimento humano: soma (o corpo), o subjetivo e a nossa relação com o outro. De maneira análoga, nota-se que a tecnologia, em especial as redes sociais, aumenta a capacidade de interação entre os usários à medida que provoca superficialidade nos relacionamentos. Desse modo, percebe-se a tecnologia como vilã da saúde mental, pois ocasiona no indivíduo que a ultiliza uma busca incessante por visibilidade, além de ser um espaço vulnerável a ataques de ódio.

Inicialmente, percebe-se que nas redes sociais as pessoas têm acesso a um "mundo perfeito", onde o sucesso é medido de acordo com o número de seguidores de cada usuário. Em conformidade com o relatório feito pela organização Hootsuite, cerca de 85% das empresas dizem estar nas redes sociais para aumentar a sua visibilidade online. Por conseguinte, os usuários procuram incansavelmente fama e poder, mesmo que isso custe a sua saúde mental.

Outrossim, nota-se que o anonimato nas mídias digitais dá liberdade de expressão aos internautas. Entretanto, esse livre-arbítrio, usado de forma perjorativa, prejudica a vitalidade mental das vítimas desse ato. Conforme a pesquisa sobre cyberbullying no Brasil, realizada pela empresa Intel Security, 66% dos entrevistados presenciaram casos de agressão na internet. Logo, é inegável que no ambiente virtual há dificuldades com relação ao enfrentamento de atentados virtuais.

Portanto, diante dos fatos mencionados, observa-se que a tecnologia, embora revolucionária, é antagonista no processo de autoestima. Assim, urge que as redes sociais, como o Instagram, devem criar uma plataforma de denúncias em seus aplicativos, por meio da obtenção da localização dos usuários, a fim de direcioná-los para as autoridades competentes mais próximas, em caso de agressões virtuais, para reduzir o sentimento de impunidade dos agressores. Dessa forma, o sofrimento humano designado por Freud será minimizado.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A constituição federal de 1988, docu[…]

Primeiro de tudo, você está indo con[…]

Formas de representar o que se vê e expressa[…]

Estar com o corpo em constante movimento beneficia[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM