• Avatar do usuário
#76387
De acordo com a constituição federal de 1988, prevê em seu artigo 6°, o direito a previdência social e segurança a todo cidadão brasileiro. Conquanto, tal prerrogativa não tem se manifestado na prática quando se observa a população em situação de rua no Brasil e algumas das consequências que leva a esse problema é o desemprego e o vício em drogas e álcool. Diante dessa perspectiva, faz-se encarecer medidas solucionáveis.
Em primeira análise, deve-se ressaltar a ausência de medidas governamentais na questão do desemprego. Nesse sentido, muitas vezes pela falta de oportunidade de emprego ou não obter qualificação no mercado de trabalho, a uma impossibilidade de manter o lar e uma vida estável de qualidade. Desse modo, segundo ideias do filósofo contratualista John Locke, configura-se a uma violação do “contrato social”, já que o estado não cumpre sua função de garantir aos cidadãos o uso dos direitos indispensáveis, como a capacidade de ter um trabalho e bem-estar social. Com isso, elegendo a opção de muitas pessoas de buscar abrigo nas ruas.
Ademais, é fundamental apontar o uso vicioso de bebidas alcoólicas e drogas, é como impulsionadora da situação de rua no Brasil. Dessa maneira, segundo o site do Senado Federal Brasileiro, 35,5% dos moradores de rua possuem problemas com álcool e drogas. Diante de tal alternativa, isso acontece porque muitos indivíduos se sentem dependentes dessas substâncias tóxicas, por acharem algum tipo de alívio para seus problemas, se tornando uma obsessão para tais vidas, causando traumas físicos e psicológicos. Logo, é inadmissível que esse cenário continue a perdurar.
Portanto, a necessidade de combater esses obstáculos. Para isso, cabe o Ministério da Segurança pública em parceria com o Ministério das Relações Sociais, criar projetos de centro de ajuda aos moradores de rua, como por exemplo, proporcionar acolhimento, tratamentos contra dependência química e direcionar ofertas de emprego a essas pessoas, a fim de contribuir aos direitos essenciais que a população deve se beneficiar. Assim, se consolidará os benefícios que se efetiva no “contrato social”, tal como afirma John Locke.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

A questão do lixo no Brasil

O filme "Wall-e" se passa em uma socieda[…]

geoca PODE CORRIGIR MINHA RED PFVR?

Segundo a Constituição Federal de 19[…]

Sob a perspectiva do aclamado documentário […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM