• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#87816
A Constituição Federal de 1988 – conjunto de normas que rege e que organiza o funcionamento do Brasil – garante, conforme o artigo 205º, o direito à educação. Esse princípio, no entanto, não é colocado em prática, uma vez que, apesar de sua enorme importância, a educação financeira é desvalorizada. É crucial, por fim, entender como a lacuna educacional e a negligência governamental tonificam esse impasse.

Em primeiro lugar, é imprescindível ressaltar que a omissão escolar fortalece o empecilho. O célebre sociólogo Edgar Morin, a esse respeito, defende um método pedagógico pautado na pluralidade de saberes. Essa máxima do intelectual francês, entretanto, vai de encontro à realidade brasileira, visto que muitos colégios, por possuírem um sistema tecnicista, negligenciam, nas aulas, os ensinamentos quanto à essencialidade do uso consciente dos recursos financeiros. Isso, consequentemente, contribui para que os discentes, vítimas de uma falha educativa, utilizem o dinheiro de maneira irresponsável, o que é capaz de fomentar, no futuro, um nefasto quadro de endividamento. Assim, a fim de ir ao encontro da lógica de Morin, faz-se essencial que o atual comportamento das instituições de ensino seja repensado.

Além disso, é impreterível destacar a displicência estatal e a sua influência na questão. Diante disso, segundo o insigne filósofo Thomas Hobbes, o Estado é incumbido de assegurar o progresso coletivo. Esse raciocínio hobbesiano, porém, é secundarizado, dado que a máquina pública não adota ações que seriam capazes de, substancialmente, erradicar a desvalorização da educação financeira, como a criação de cursos gratuitos que visem à instrução da população no que tange à utilização ciente do capital. Logo, caso a calamitosa impassibilidade pública continue sendo uma realidade, a plena atenuação desse óbice nunca deixará de ser uma ideia utópica.

Portanto, é primordial desconstruir as bases do contratempo. Para tanto, o Ministério da Educação – órgão responsável pelo avanço do ensino brasileiro – deve, por meio de uma alteração na Base Nacional Comum Curricular, introduzir, nas escolas, uma disciplina voltada à importância dos cuidados com o dinheiro visando à garantia de um pleno bem-estar monetário aos estudantes. Ademais, cabe à administração pública criar “workshops” em relação à essencialidade da formação financeira do círculo social. Feito isso, atenuar-se-ão as origens desse obstáculo, e ter-se-á uma sociedade permeada pela efetivação da premissa constitucional relativa à educação.

O impossível era impossível, até que alguém tentou e conseguiu.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 196

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 185

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

0
#87819
Nem sei mais o que te dizer, João. Você arrasa!!! Meus parabéns!!!

Só sugiro que você evite construir o mesmo tipo de relação entre o repertório e o argumento nos dois parágrafos de desenvolvimento. Note que ambas as citações - Morin e Hobbes - foram utilizadas para estabelecer um contraste. Não está errado, mas pode soar um pouco repetitivo.
Além disso, seria interessante trabalhar mais a questão da "importância", uma das palavras-chave do tema.
De qualquer forma, não vejo deslizes que justifiquem uma penalização.

Fale comigo anonimamente: https://docs.google.com/forms/d/e/1FAIp ... A/viewform
1
#87849
Felipe082 escreveu:Nem sei mais o que te dizer, João. Você arrasa!!! Meus parabéns!!!

Só sugiro que você evite construir o mesmo tipo de relação entre o repertório e o argumento nos dois parágrafos de desenvolvimento. Note que ambas as citações - Morin e Hobbes - foram utilizadas para estabelecer um contraste. Não está errado, mas pode soar um pouco repetitivo.
Além disso, seria interessante trabalhar mais a questão da "importância", uma das palavras-chave do tema.
De qualquer forma, não vejo deslizes que justifiquem uma penalização.
Obrigado pelas dicas e pela correção, Felipe! :mrgreen:

O impossível era impossível, até que alguém tentou e conseguiu.
0
Similar Topics
Tópicos Estatísticas Última mensagem
2 Respostas 
2868 Exibições
por anasilva1
0 Respostas 
84 Exibições
por Aluninhatop
0 Respostas 
685 Exibições
por gris
1 Respostas 
99 Exibições
por mariamigon
6 Respostas 
263 Exibições
por NailtonV
3 Respostas 
364 Exibições
por aparecida123
6 Respostas 
155 Exibições
por XxDamastco
1 Respostas 
115 Exibições
por Felipe082
0 Respostas 
56 Exibições
por LIANY
1 Respostas 
61 Exibições
por Rodrigodoria
1 bez

bom dia, R. li seu texto e minhas observaç[…]

Decretados pela ONU, em 1948, os direitos humanos […]

3 vez

R1000 , Claro, mais tarde eu faço a corre&[…]

Ola, tudo bem? Vou te dá uma breve corre&c[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM