• Avatar do usuário
#75557
A Constituição Federal de 1988, norma de maior hierarquia do sistema jurídico brasileiro, assegura os direitos fundamentais ao cidadão. No entanto, o que se observa é a deficiência de medidas na luta contra o tratamento de dependentes químicos. Dessa forma, a problemática se desenvolve não só devido ao ciclo familiar, mas também, as dificuldades de lidar com problemas do dia a dia, diante desse quadro alarmante.
Vale ressaltar a ausência de medidas governamentais para combater os ciclos familiares. Sob a perspetiva do filósofo São Tomás de Aquino, "Em uma sociedade democrática, todos os indivíduos são dignos e têm a mesma importância, além dos direitos e deveres que devem ser garantidos pelo Estado", entretanto, isso não ocorre no Brasil. Nesse sentido, desde muito cedo, algumas crianças se tornam usuários de drogas, por crescerem em um ambiente tóxico, com o prenúncio do consumo de seus parentes, consequentemente, elas seguirão com essa incentivação, e progressivamente, terá uma adultização infantil, pois, o vício não deixará tal ser, aproveitar sua infância. Por isso, quando se tornam adultos, tendem a ter uma vida perturbada, com vários bloqueios psicológicos. Desse modo, faz-se "mister" a reformulação dessa postura estatal de forma urgente.
Provavelmente, a falta de instruções para saber lidar com certas frustrações, também pode ser apontado como promotor do problema. Conforme o Levantamento Nacional de Famílias (Lenad família), feito pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), ao menos 28 milhões de pessoas no Brasil têm algum familiar que é dependente químico. Partindo desse pressuposto, percebe-se que, a dificuldade de não saber lidar com certas situações, vem sendo uma porta para o consumo de drogas. De fato, isso é um dos casos das destruições dos casamentos, além disso, podem levá-los a contrair doenças, por exemplo, o câncer e hepatite, outra consequência é, o isolamento dos parentes e amigos, ou até mesmo, da sociedade, pois, muitas pessoas, tem um certo preconceito, e não querem conviver no mesmo ambiente, que os dependentes químicos estão. Ou seja, tudo isso retarda a resolução do empecilho, já que, essas dificuldades, contribui para a perpetuação desse cenário caótico.
Portanto, cabe ao Ministério da saúde, responsável pela educação do país, criar campanhas alternativas e, palestras nas escolas, essas campanhas serão feitas através de plataformas de "streaming", tais como o Instagram e You tube. Essa ação tem o intuito de alertar jovens e adultos desse mal que tanto se abrange. Por fim, futuramente com essas medidas, poderá ser notado um progresso.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Athesui maiconpgtu anaclaradll jheromagn[…]

O artigo 6º da constituição fed[…]

O romance "Lolita " de 1955,escrito pelo[…]

Limites do humor

Atualmente, o tema limitës do humor é […]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM