Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#53461
Barão de Itararé, um dos criadores do jornalismo alternativo durante o período da ditadura no país, estava certo ao dizer: “O Brasil é feito por nós, só falta desatar os nós”. Desse modo, o estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira mostra-se como um dos nós a serem desatados. Nessa perspectiva, seja pela má representação midiática, seja por negligência governamental, o descaso com as doenças mentais continua, afetando negativamente o cotidiano do brasileiro, o que exige reflexão urgente.

Em primeira análise, o descaso estatal com os transtornos mentais apresenta-se um desafio aos enfermos, uma vez que poucos recursos são destinados pelo Estado para a desmistificação de estereótipos que circundam as doenças. De acordo com a Zenklub, atualmente, mais de 300 milhões de pessoas no mundo vivem com depressão.

Sob esse viés, pode-se apontar a má representação da mídia como um empecilho ao desenvolvimento de uma compreensão sobre como é, de fato, conviver com uma doença mental. Segundo Pierre Bourdieu, o que foi criado para ser instrumento da democracia, não deve ser convertido em mecanismo de opressão, desta forma, observa-se que a mídia, ao invés de promover debates que informem a população, influencia na consolidação de preconceitos dentro da sociedade brasileira, ao retratar as doenças mentais de modo deturpado. É preciso, então, que através do Ministério das Comunicações, em parceria com mídias de grande acesso, haja maior divulgação de informações sobre saúde mental e a rotina daqueles que sofrem de doenças psíquicas por meio da criação de propagandas e vídeos a serem circulados nas redes sociais, a fim de que mais pessoas compreendam a importância de as entender, para que a sociedade se torne atuante na busca de resoluções.

Portanto, no Brasil, o estigma associado às doenças mentais apresenta barreiras preocupantes. Para amenizar esse cenário, urge que o Estado invista, por meio de verbas governamentais, em campanhas de conscientização, com o objetivo de educar a população sobre os mais diversos transtornos psíquicos. Somente assim, será possível desconstruir os preconceitos presentes na sociedade brasileira.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

O estigma da saúde mental

Transtornos psicológicos Com freq[…]

atualmente, é difícil estabelecer co[…]

Nas últimas décadas a sociedade tem […]

A valorização da culinária br[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM