Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
#53335
Promulgada pela ONU em 1948, a Declaração Universal dos Direitos Humanos garante a todos os indivíduos o direito à educação, saúde e ao bem-estar social. Conquanto, o estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira impede que parte da população desfrute desse direito universal na prática. Diante dessa perspectiva, a ineficiência escolar e a baixa atuação familiar são fatores que favorecem esse quadro.
Em primeira análise, a educação é o fator principal no desenvolvimento de um país. Hodiernamente, ocupando a nona posição na economia mundial, seria racional acreditar que o Brasil possui um sistema público de ensino eficiente. Contudo, a realidade é justamente o oposto e o resultado desse contraste é claramente refletido nos jovens, que são submetidos às pressões e exigências ao longo da vida, desde a decisão da profissão que irá exercer ou a responsabilidade em que são colocados, como no trabalho escola ou no ambiente familiar, gerando transtornos psicológicos, frustrações e marcas. Certamente, essa questão precisa ser mudada, uma vez que o âmbito escolar está diretamente ligado à formação de indivíduos.
Faz-se mister, ainda, salientar o distanciamento familiar como impulsionador do problema. De acordo com Zygmunt bauman, sociólogo polonês, a falta de solidez nas relações políticas, sociais e econômicas é a característica da "modernidade líquida" vivida no século XXI. Diante de tal contexto, a interação familiar tem o papel fundamental de observar sinais de transtornos mentais, incentivando o tratamento com psicólogas.
Portanto, indubitavelmente, medidas são necessárias para resolver o problema. Destarte, cabe ao Ministério da Educação, em parceria com atuantes na área de psicologia, promover maior acesso de conhecimento aos jovens, por meio da criação de programas que incentivem os jovens a procurar ajuda, como palestras, oficinas educativas e jogos escolares, a fim de diminuir as pressões impostas nos jovens. Além disso, cabe às mídias informarem sobre os sinais de transtornos. Assim, o Brasil poderá superar o problema e evitar a liquidez presente nas relações.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Dar pra tirar uma nota boa sim, não fugiu d[…]

Ao se falar sobre os impactos da pandemia do novo […]

dudaramos1 Assim que possível corrige min[…]

Já faz alguns anos que a reduç&atild[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM