#82734
“A insatisfação é o primeiro passo para o progresso de um homem ou de uma nação”. Oscar Wilde, poeta irlandês, elucida, por meio dessa premissa, o poder do descontentamento no processo de ascensão de uma sociedade como um todo. No Brasil, no entanto, não se observa a mesma vontade apontada por Wilde, uma vez que, seja pela negligência estatal, seja pela displicência do corpo social, a ausência do registro civil ainda afeta o pleno alcance à cidadania. Nesse sentido, a fim de combater o imbróglio, compreender essas questões é fundamental.
Diante desse cenário, é importante pontuar a omissão do poder público como fomentadora da adversidade. Para tanto, é oportuno rememorar os estudos de Thomas Hobbes, a partir dos quais o filósofo inglês afirmou ser dever do Estado proporcionar meios que auxiliem o progresso de toda a coletividade. Tal concepção, todavia, não se aplica à conjuntura atual, pois as autoridades governamentais não atuam na formulação de ações que resolveriam a falta do registro civil, como a criação de programas intermitente de registro nas comunidades de baixa renda do país. Logo, enquanto as autoridades forem negligentes, poder-se-á observar a persistência dos “Invisíveis sociais” no Brasil.
Outossim, vale salientar sobre a relevância da alienação popular no revés. Sob esse viés, a emérita pensadora Hannah Arendt, em “Banalidade do Mal”, discorreu acerca do processo de massificação social, em que os sujeitos perderam a capacidade de realizar julgamentos morais. Nessa linha de raciocínio, observa-se que o cidadão massificado rompe com o progresso coletivo, na medida em que se cala diante das mazelas que assolam o tecido civil, tal qual ocorre, hodiernamente, com a ausência do primeiro documento de identificação. Por conseguinte, a falta de sensibilidade para clamar os seus iguais para a importância de se registra perante os órgãos públicos, fomenta a perpetuação de tristes invisibilidades no país.
Ressalta-se, portanto, que a inexistência do documento originário de registro civil precisa ser superada. Para isso, é preciso que a mídia, por meio dos canais de televisão, responsáveis pelo principal meio de informação da população brasileira, desenvolva campanhas sobre a importância do registro de nascimento, a fim de sensibilizar a sociedade e, assim, contribuir para o alcance da cidadania plena. Espera-se, com essas medidas, aproximar-se dos pensamentos do ilustre poeta Wilde.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente, a partir de um repertório sociocultural produtivo e apresenta excelente domínio do texto dissertativo-argumentativo, ou seja, em seu texto, o tema é desenvolvido de modo consistente e autoral, por meio do acesso a outras áreas do conhecimento, com progressão fluente e articulada ao projeto do texto.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 180

Você atingiu aproximadamente 90% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo parcialmente aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema proposto, de forma consistente e organizada, configurando autoria, ou seja, os argumentos selecionados estão organizados e relacionados de forma consistente com o ponto de vista defendido e com o tema proposto, configurando-se independência de pensamento e autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula as partes do texto com poucas inadequações e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

Mylike , Jotaveh , marimoon , larissa0205 , […]

A invisibilidade dos "cidadãos"

A invisibilidade decorrente da falta de registro c[…]

Para começar sua redação, &ea[…]

Certo, muito obrigada!! Por nada!

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM