Envie sua redação para correção!
Regras do fórum: ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
🚫 Postar a mesma redação mais de uma vez = ban (não avisarei mais) 🚫
🚫 Não coloque avisos de "corrijam minha redação" na parte do tema 🚫
  • Avatar do usuário
#53746
No filme " Uma lição de amor" um pai luta contra todos os preconceitos lhe imposto devido sua condição mental para garantir a guarda de sua filha. Semelhante a isso, no Brasil é comum atos de esteriotipação das pessoas portadoras de doenças mentais. Tais estigmas ocorrem devido a falta de inclusão dessas pessoas no âmbito social e na imagem negativa vinculada pela mídia. Logo, o debate a cerca desse assunto é vital para sua exclusão da sociedade brasileira.
Em primeiro lugar, deve-se ressaltar a carência de ações públicas para incluir os indivíduos com transtornos mentais no convívio social. Conforme aponta a Organização Mundial da Saúde cerca de trezentos milhões de pessoas no mundo são acometidas por algum problema psicológico. No Brasil, devido a falta de medidas públicas para a inserção desses indivíduos na sociedade tem-se a sua marginalização por parte do restante da população, taxando a sua condição mental como "frescura", "falta de Deus" e incapacidade, o que contribui para a banalização de doenças sérias como: Depressão, Transtorno Bipolar, etc.
Outro fator responsável responsável para a permanência do estigma às pessoas com transtornos mentais, está associado a sua representação distorcida na mídia. Ou seja, em muitos recursos de entretenimento e de informação como: Novelas, Filmes e Telejornais é comum a retratação do portador de doença mental como sendo "louco", desprovido de emoções afetivas e incapaz de raciocinar. Exemplo disso está nas manchetes de jornais que associam crimes violentos a presença de doenças psicológicas. Consequentemente, a partir disso tem-se o fortalecimento da permanência desse tipo de preconceito de forma estrutural na sociedade brasileira.
Em suma, é notável os fatores que contribuem para a prevalência do estigma aos doentes mentais no Brasil. Portanto, visando contornar esse problema, faz-se necessário que o Ministério da Educação junto do Ministério da Mulher, Família e dos Direitos Humanos promova a inclusão desses indivíduos no ambiente escolar e no mercado de trabalho, garantindo sua inclusão em meio a população, acarretando no rompimento dos estereótipos. Ademais cabe as produtoras de entretenimento e jornalismo desmistificar o preconceito associado aos doentes mentais em suas produções, proporcionando a ruptura desses preceitos da sociedade brasileira.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: Redação ainda não pontuada

Na Grécia antiga, o mundo se deparou com a […]

No artigo 5º da Constituição af[…]

É notório, que as cidades brasileira[…]

GlendaMorais oi, poderia dar uma olhada?

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM