• Avatar do usuário
  • Avatar do usuário
#75946
Consta no documento da ONU que, em toda história da humanidade, toda crise social atingiu com mais intensidade as mulheres. Em vista disso, vê-se no contexto da pandemia do coronavírus enraizada tal realidade na sociedade brasileira, pois houve o aumento da violência doméstica durante esse período. Portanto, é vital entender a ineficácia da Lei Maria da Penha e a desigualdade social de gênero para intervir no quadro.

Nesse âmbito, é importante destacar que a ineficácia da Lei Maria da Penha contribui para diversos casos impunes no país, como apontam pesquisas do FBSP, evidenciando um percentual de 22% no aumento de feminicídio no Brasil durante a pandemia, pois o atendimento dispõe de medidas protetivas ineficientes, não cumprindo o código penal e não oferece apoio psicológico às vítimas, devido a minimização para com a gravidade das denúncias. Convém lembrar que o artigo 23° da lei diz: "Encaminhar a ofendida e seus dependentes  programa oficial ou comunitário de proteção ou de atendimento", porém o escrito não é exercido como deveria, ou seja, medidas são necessárias em prol do pleno desfruto das mulheres aos seus direitos. 

Ademais, é primordial ressaltar sobre como a desigualdade social de gênero influência na problemática, visto que durante o início da pandemia 7 milhões de mulheres foram demitidas de seus postos de trabalho, 2 milhões a mais que os homens, acentuando uma sociedade patriarcal, como mostram pesquisas do IBGE e, por conseguinte, as vítimas são deixadas em situação de vulnerabilidade social, dessa maneira se tornam financeiramente dependentes dos companheiros agressores, permanecendo em ambiente abusivo. Logo, é notória a necessidade de intervenções trabalhistas para a resolução do caso. 

Portanto, o aumento das ocorrências de violência doméstica no Brasil durante a pandemia têm relação com o descumprimento da lei e com a desigualdade social de gênero. Por isso, para combater o corrido é necessário que o Ministério da Mulher, Familia e Direitos Humanos, com auxílio do Ministério Público do Trabalho, promova palestras e campanhas, em inúmeras mídias sociais, que retratem a importância de leis efetivas de proteção às mulheres e do empodeiramento feminino trabalhista, por meio de debates com pessoas que enfrentam tal realidade, com a finalidade de permitir que as mulheres exerçam seus direitos e, consequentemente, formar uma população igualitária e ética no país.
Competência 1

Demonstrar domínio da norma da língua escrita.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 1, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante demonstra excelente domínio da modalidade escrita formal da língua portuguesa e de escolha de registro. Desvios gramaticais ou de convenções da escrita, neste nível, são aceitos somente como excepcionalidade e quando não caracterizam reincidência.

Competência 2

Compreender a proposta de redação e aplicar conceitos das várias áreas de conhecimento para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 2, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante desenvolve o tema por meio de argumentação consistente e apresenta bom domínio do texto dissertativo-argumentativo, com proposição, argumentação e conclusão. Embora ainda possa apresentar alguns problemas no desenvolvimento das ideias, o tema, em seu texto, é bem desenvolvido, com indícios de autoria e certa distância do senso comum demonstrando bom domínio do tipo textual exigido.

Competência 3

Selecionar, relacionar, organizar e interpretar informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.

Sua nota nessa competência foi: 160

Você atingiu aproximadamente 80% da pontuação prevista para a Competência 3, atendendo aos critérios definidos a seguir. Em defesa de um ponto de vista, o texto apresenta informações, fatos e opiniões relacionados ao tema, de forma organizada, com indícios de autoria, ou seja, os argumentos, embora ainda possam ser previsíveis, estão organizados e relacionados de forma consistente ao ponto de vista defendido e ao tema proposto, e há indícios de autoria.

Competência 4

Demonstrar conhecimento dos mecanismos linguísticos necessários para a construção da argumentação.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 4, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante articula bem as ideias, os argumentos, as partes do texto e apresenta repertório diversificado de recursos coesivos, sem inadequações.

Competência 5

Elaborar proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Sua nota nessa competência foi: 200

Você atingiu aproximadamente 100% da pontuação prevista para a Competência 5, atendendo aos critérios definidos a seguir. O participante elabora excelente proposta de intervenção, detalhada, relacionada ao tema e articulada à discussão desenvolvida no texto. Trata-se de redação cuja proposta de intervenção seja muito bem elaborada, relacionada ao tema, decorrente da discussão desenvolvida no texto, abrangente e bem detalhada.

#75955
MandyAlien2 escreveu:@EmillyySilva
@Cleverson
@Dante
@Gi69
@GabyyOliver

Poderiam me ajudar com a correção da redação, por favor? Muito obrigada, vocês são incríveis! ❤😄
Oi. Tudo bom? Sua redação ficou muito boa. Parabéns! Só acho que você deveria ter relacionado melhor o segundo parágrafo de desenvolvimento com a violência doméstica.

Na conclusão o correto seria "empoderamento".

Percebe-se que no Brasil, de alguns anos pra c&aac[…]

A humanidade no decorrer da história tem lu[…]

Athesui maiconpgtu anaclaradll jheromagn[…]

O artigo 6º da constituição fed[…]

Corrija seu texto agora mesmo, é de GRAÇA!

Novo aplicativo de correção gratuita para redação ENEM